9 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Hospital renova capacidade do Serviço de Radioterapia com aquisição de acelerador linear

Hospital renova capacidade do Serviço de Radioterapia com aquisição de acelerador linear

Hospital renova capacidade do Serviço de Radioterapia com aquisição de acelerador linear

Equipamento representou investimento de 2,1 milhões de euros e veio substituir um anterior. Precisão de tratamentos aumentada

 

O hospital do Barreiro, integrado na recém-criada Unidade Local de Saúde do Arco Ribeirinho (ULSAR), renovou a capacidade de resposta do Serviço de Radioterapia, com a aquisição de um acelerador linear que representou um investimento de 2,1 milhões de euros.

O novo equipamento, anunciou a ULSAR em comunicado, veio substituir no passado dia 31 o acelerador linear que estava instalado naquela unidade hospitalar desde 2010. Permite “manter as funcionalidades de controlo respiratório, já instaladas no equipamento anterior, e aumentar a precisão [dos cuidados clínicos] através da utilização de uma mesa de tratamento 6D”.

A aquisição foi realizada “ao abrigo do Programa de Substituição de Equipamentos Médicos Pesados e Modernização e Inovação Tecnológica nos Estabelecimentos Hospitalares, previsto na Lei de Orçamento do Estado de 2021”, explica a ULSAR, ao mesmo tempo que sublinha que o Serviço de Radioterapia “tem vindo a implementar novas técnicas”, apresentando “regularmente em funcionamento dois aceleradores lineares”.

“Em Outubro de 2021, ao abrigo do programa Lisboa2020, substituiu-se o primeiro acelerador, instalado em 2005, o que permitiu acompanhar o desenvolvimento de novas técnicas de tratamento com a melhoria da eficácia e qualidade dos cuidados prestados ao doente oncológico. Actualmente, são realizados tratamentos de radioterapia externa com técnicas 3DConformacional, de IMRT/ VMAT (intensidade modulada) e de SBRT (Radioterapia Estereotáxica)”, adianta.

Em jeito de balanço, a ULSAR dá ainda conta daquela que foi a capacidade de resposta do serviço em 2023. “Ao longo do último ano, dados ainda provisórios, o serviço realizou 6 mil e 612 consultas e 18 mil e 334 tratamentos (14 mil e 486 tratamentos complexos e 3 mil e 848 tratamentos simples)”. Mais: “Durante a substituição do acelerador linear, entre 1 de Abril e 31 de Dezembro, o horário de funcionamento foi prolongado por um período de duas horas.” A ULSAR destaca ainda “o esforço e empenho dos profissionais do serviço” no ano passado, o que, sublinha, permitiu “assegurar internamente o tratamento a um maior número de doentes”, traduzido num “incremento de 1 285 tratamentos”.

A actividade do Serviço de Radioterapia foi iniciada “em Maio de 2005 para dar resposta às necessidades de tratamentos dos doentes do foro oncológico, da área da Península de Setúbal, com indicação para radioterapia”. Actualmente, a unidade hospitalar do Barreiro presta “cuidados de saúde de radioterapia aos utentes da Península de Setúbal e ainda à população servida pelo Unidade Local de Saúde Estuário do Tejo”, o que corresponde “a uma cobertura assistencial de mais de 1 milhão de habitantes”, frisa a ULSAR, a concluir.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -