19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Barreiro prevê receber 10 mil jovens da Jornada Mundial da Juventude

Barreiro prevê receber 10 mil jovens da Jornada Mundial da Juventude

Barreiro prevê receber 10 mil jovens da Jornada Mundial da Juventude

Informação foi revelada pela vereadora Sara Ferreira, durante a mais recente reunião do Conselho Local de Acção Social

 

O Barreiro espera receber 10 mil jovens durante a Jornada Mundial da Juventude, que vai decorrer de 1 a 6 de Agosto próximo. A informação foi avançada por Sara Ferreira, vereadora responsável pela Divisão de Intervenção Social, Igualdade e Saúde, durante a mais recente reunião plenária do Conselho Local de Acção Social do Barreiro (CLASB).

- PUB -

A estimativa foi apresentada na parte final da reunião de trabalho – realizada no passado dia 11 no Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro –, no período reservado para prestação ou solicitação de informações entre os parceiros que integram o CLASB. E a autarca, citada em nota de Imprensa do município, vinca o impacto no concelho em termos de ‘crescimento demográfico’, durante os sete dias do evento. “Vai ser um aumento significativo da nossa população”, disse a autarca.

Na centro das atenções, em termos de agenda de trabalho, esteve a apresentação e discussão de três planos que a vereadora considera “fundamentais para o desenvolvimento do concelho”: o Plano Nacional Garantia para a Infância; o Plano de Acção 2023-2024 do Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo do Barreiro (NPISA); e o Plano Municipal para a Igualdade e Não Discriminação do Barreiro.

O primeiro tem como objectivo “eliminar a pobreza infantil” e, segundo Sara Ferreira, será decisiva “a forma” como será implementado no concelho barreirense. O segundo, relativo ao NPISA, define a sua operacionalização para 2023 e 2024. “Vem confirmar e consolidar o trabalho que temos vindo a fazer nessa área [de intervenção junto dos sem-abrigo], bem como fazer uma previsão das actividades futuras, para este ano e para o próximo”, resume a autarca. Quanto ao terceiro, que visa a não discriminação, a vereadora lembra que é também “um instrumento essencial”, sobretudo no que toca à “promoção da igualdade no concelho”. Permite “não só definir acções internas para a estrutura do município, mas também externas para toda a comunidade”.

- PUB -

Além da vereadora Sara Ferreira, a sessão contou com as participações de Rui Coelho, do Centro Distrital de Setúbal da Segurança Social, Nélia Feliciano, em representação da equipa técnica que delineou o Plano Nacional da Garantia para a Infância, Isabel Robalo, consultora externa do Plano Municipal para a Igualdade e Não Discriminação do Barreiro, e Paula Galrito, chefe da Divisão de Intervenção Social, Igualdade e Saúde, acompanhada por Armando Gomes, técnico da mesma divisão municipal.

O CLASB permite aos parceiros que o integram fazerem a radiografia e avaliarem a situação social do concelho e debaterem estratégias de intervenção.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -