29 Setembro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalBarreiroNovos equipamentos melhoram serviço de Anestesiologia do Centro Hospitalar Barreiro-Montijo

Novos equipamentos melhoram serviço de Anestesiologia do Centro Hospitalar Barreiro-Montijo

Três novas mesas anestésicas, num investimento superior a 92 mil euros, têm como objectivo “melhorar qualidade dos cuidados prestados aos utentes”

 

- PUB -

O serviço de Anestesiologia do Hospital Barreiro-Montijo dispõe agora de três novas mesas anestésicas, num investimento superior a 92 mil euros, no âmbito da política de aposta na aquisição de novos equipamentos para este estabelecimento de saúde, que tem como meta objectivo “melhorar a qualidade dos cuidados prestados aos utentes”.

De acordo com Alda Martins, directora do serviço, estas novas máquinas “facilitam a integração de novos parâmetros de monitorização que permitem a condução ainda mais precisa da actividade anestésica”.

A responsável adianta que estes novos apetrechos “acrescem ainda novas modalidades” ventilatórias, que permitirão “uma melhor adaptação a diferentes tipos de doentes submetidos a cirurgias muito prolongadas e, em caso de catástrofe, como na pandemia […], a ‘conversão’ para ventilação transitória de doentes em falência respiratória”.

- PUB -

O centro hospitalar lembra que, a anestesiologia, é uma especialidade autónoma que colabora com outras especialidades médicas e cirúrgicas, quer em contexto das actividades que se encontram planeadas, como na urgência/emergência.

Além de permitir a realização de “intervenções cirúrgicas e exames invasivos com o mínimo desconforto e a máxima segurança”, a instituição acrescenta que assegura ainda a “manutenção das funções vitais”, zelando desta forma pelo equilíbrio do organismo e, ao mesmo tempo, proporcionando aos doentes “o controlo eficaz da dor”, informa.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -