23 Outubro 2021, Sábado
- PUB -
Início Local Barreiro Utentes sem médico de família no Barreiro baixaram para 12 mil

Utentes sem médico de família no Barreiro baixaram para 12 mil

15% da população continua a ver-se confrontada com este problema

 

- PUB -

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos (CUSP) do Barreiro esteve reunida recentemente nas instalações do Clube 31 de Janeiro “Os Celtas”, no Alto do Seixalinho, para fazer um balanço do que tem sido “a gestão e funcionamento” deste tipo de serviços a nível local, sobretudo, no período que diz respeito ao último ano.

De acordo com a CUSP, a “situação pandémica […] tem vindo a agravar em muito a prestação de serviços públicos de proximidade às populações”, com a resposta ao nível dos cuidados de saúde a ficar “aquém das necessidades, agravando-se uma situação que já era anteriormente precária”.

Exemplo disso, são as “muitas consultas desmarcadas, cirurgias adiadas” e “exames de diagnóstico cancelados”.

- PUB -

Cuidados e exames que a comissão afirma terem vindo a ser “retomados, sem que se tenha resolvido uma das maiores dificuldades”, que está ligada à “falta de médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde”.

Há um ano, o número de utentes sem médico de família rondava os 16 mil, estimando-se que presentemente sejam 12 mil os habitantes que continuem a viver este problema (cerca de 15% da população).

Segundo a CUSP, a criação da nova USF “Alburrica”, no edifício do Centro de Saúde da Quinta da Lomba, terá contribuído para “dar resposta a parte do problema”, separando utentes com e sem médico, o que, ainda assim, “origina descontentamento nos utentes”.

- PUB -

Outra das questões abordadas prende-se com o facto de o parqueamento pago do Centro Hospitalar Barreiro Montijo continuar em vigor, o que, na perspectiva desta comissão, constitui “mais uma barreira de acesso agravada aos cuidados de saúde em ano de pandemia e para quem tem menos condições financeiras”.

“A nossa reivindicação é por serviços públicos de proximidade, com maior qualidade, acessíveis a todos, independentemente das suas condições socioeconómicas”, reafirma a CUSP do Barreiro.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Embarcação de pesca de Setúbal sofre danos em encontro com orcas

Mestre diz que ataque, de grupo de quatro animais, durou 20 minutos e partiu leme do barco

Fica em prisão preventiva por esfaquear rival à porta de bar

Clientes travaram agressor e socorreram vítima

António Pereira: “Continuo a ver coisas no Vitória que não tenho visto nem na I Liga”

Eliminação da Taça de Portugal com o Vizela não esmoreceu aplausos aos atletas
- PUB -