11 Maio 2021, Terça-feira
- PUB -
Início Local Barreiro PCP critica autarquias locais por ignorarem reclamações de professores e alunos da...

PCP critica autarquias locais por ignorarem reclamações de professores e alunos da Escola de Jazz

Partido defende tomada de medidas para garantir qualidade do ensino musical

 

- PUB -

A Comissão Concelhia do Barreiro do PCP critica a atuação dos executivos socialistas daquela Câmara Municipal e da respectiva Junta de Freguesia por, alegadamente, terem ignorado “as justas reclamações dos professores e alunos” da Escola de Jazz, numa atitude que classificam ser “irresponsável” e que, entretanto, já conduziu ao seu abandono daquele espaço de ensino musical, em menos de um mandato, o que, “abalando profundamente um projecto erguido ao longo de décadas e que muito prestígio e reconhecimento” trouxe à cidade.

Os comunistas lembram que no início do presente ano lectivo, tanto os professores como os alunos “foram surpreendidos com alterações ao funcionamento das aulas, designadamente, com o agrupamento de aulas práticas de instrumento, que anteriormente eram individuais”, com cerca de uma hora e personalizadas, tendo passado “a ser aulas de grupo, onde podem estar vários alunos, com níveis de aprendizagem diferentes” e, mesmo em alguns casos, com “um único instrumento para toda a turma”.

Como consequência deste agrupamento de aulas, o partido acrescenta que “os alunos foram fortemente prejudicados, com uma evidente e significativa quebra da qualidade do ensino prestado”, recordando que os docentes viram “o seu vencimento substancialmente reduzido”, dado que neste momento estão a lecionar um menor número de horas.

- PUB -

O PCP concelhio adianta que, entretanto, foram já várias as tentativas para que, tanto a câmara como a junta, pudessem interceder nesta situação por ser da “sua competência e responsabilidade”, dado que integram a comissão de gestão tripartida da referida escola e que “nada fizeram” para resolver esta matéria.

“Por não terem actuado dentro das suas competências aquele que é um projecto reconhecido e acarinhado por muitos barreirense sai severamente prejudicado”, denunciam, sublinhado que o problema coincide com uma fase em que a cultura “está a atravessar uma situação gravíssima, levando a que muitas entidades públicas e privadas não consigam assumir os seus encargos para com os trabalhadores, muitos a recibos verdes ou em situações informais, que desesperam com apoios reduzidos e com o cancelamento de espectáculos, vivendo em situação de desemprego”, afirma o partido em comunicado.

Por este motivo, o PCP local considera que a câmara “não pode ficar indiferente a esta realidade, devendo, pelo contrário, fazer tudo o que estiver ao seu alcance para resolver” esta problemática, através da tomada de decisões necessárias para manter o funcionamento normal da Escola de Jazz do Barreiro, de forma a garantir “um ensino musical de qualidade” e a garantia dos direitos dos seus trabalhadores e alunos.

- PUB -

Mais populares

Barcos da Transtejo/Soflusa param travessia do Tejo a 20 de Maio

Na reunião de hoje com a administração da empresa, e conforme o que tinha sido decidido em plenário de trabalhadores da semana passada, o...

Luís Maurício: “Vamos fazer tudo para criar a polícia municipal”

Cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Setúbal diz que concelho é inseguro e quer videovigilância em certas zonas da cidade   Luís Maurício, de 42 anos,...

Porto de Setúbal: Tersado recebe grua de última geração

A nova grua está optimizada para navios da classe Panamax, permitindo subir e descer as cargas a uma velocidade até 120 metros por minuto   A...
- PUB -