29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalBarreiroHospital Barreiro Montijo ganha Unidades de Tratamento de Ar e aposta em...

Hospital Barreiro Montijo ganha Unidades de Tratamento de Ar e aposta em conforto dos utentes

Investimento de um milhão quer melhorar serviços e tornar sistema de ventilação mais eficiente

 

- PUB -

O Centro Hospitalar Barreiro Montijo (CHBM) está a substituir 21 Unidades de Tratamento de Ar e o mesmo número de ventiladores de extração, para além de dois ‘chillers’, nas instalações do Hospital Nossa Senhora do Rosário (HNSR), num investimento de cerca de um milhão de euros, ao abrigo do Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

A terceira intervenção naquele espaço de saúde pretende “fomentar a poupança de energia e a utilização racional de recursos recorrendo a boas práticas”. As novas unidades “garantem a climatização e tratamento de ar dos diversos serviços” e contemplam um sistema de ventilação “mais eficiente” e que possibilita a “recuperação de energia que permite diminuir a requisição da energia térmica necessária”, com maiores valores de economia. Os novos ‘chillers’ a instalar, por sua vez, permitirão “poupanças nos custos de produção de água fria refrigerada para climatização”.

Recorde-se que ao abrigo deste programa, O CHBM substituiu anteriormente todas as lâmpadas e luminárias convencionais por tecnologia LED, naquele hospital, num investimento superior a 435 mil euros, e está actualmente a “melhorar o isolamento das coberturas” numa operação de mais de 900 mil euros.

- PUB -

O Centro Hospitalar prevê ainda que o investimento realizado através deste programa venha a ter um impacto dos consumos na ordem dos 45% de energia, num montante global que ronda os 310 mil euros ao ano, Previstas estão também outras medidas, tais como a colocação de painéis fotovoltaicos, solares e térmicos, assim como a instalação de um sistema de Gestão Técnica Centralizada, novos ‘fan coils’ para climatização das enfermarias e a substituição das caldeiras actuais por equipamento mais eficientes.

A candidatura ao POSEUR, refira-se, tem por objectivo “a reconversão dos sistemas de produção energética do HNSR”, reduzindo os consumos energéticos e as emissões de CO2, com vista a melhorar as condições térmicas daquele edifício, contribuindo desta forma para “aumentar o conforto dos colaboradores e utentes”.

Protocolo com Uniself apoia Refood

- PUB -

O Centro Hospitalar revelou igualmente que, em conjunto com a Uniself, foi estabelecido recentemente um protocolo de cooperação com a Refood Barreiro, no âmbito do Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar que, entretanto, começou a distribuir às famílias mais carenciadas as refeições que não foram consumidas no interior do HNSR.

Até ao final do mês de Agosto, segundo aquele equipamento de saúde, foram confeccionados mais de 120 mil almoços e jantares, com o excedente a ser agora direcionado “para apoiar quem mais precisa”. Acrescente-se que a Refood é um projecto sem fins lucrativos que tem como missão “resgatar comida excedentária, em bom estado, de diversos parceiros, e distribuí-la a todos os que dela necessitem. Com uma equipa composta apenas de voluntários, chegou ao concelho do Barreiro em Fevereiro do ano passado e já distribuiu mais de 15 mil refeições. Actualmente apoia mais de 300 famílias barreirenses.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Área Metropolitana de Lisboa assegura transporte rodovidário sadino até chegada da Carris Metropolitana

É necessário "dar continuidade às Autorizações Provisórias até a entrada do novo operador, de forma a evitar a ruptura dos serviços públicos de transporte rodoviário de passageiros no concelho de Setúbal"
- PUB -