1 Outubro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalBarreiroSoflusa repõe normalidade na ligação fluvial entre Barreiro e Lisboa esta Sexta-feira

Soflusa repõe normalidade na ligação fluvial entre Barreiro e Lisboa esta Sexta-feira

A Soflusa anunciou hoje que a ligação fluvial entre o Barreiro e Lisboa vai regressar à normalidade a partir desta Sexta-feira, uma vez que o navio “Damião de Goes” já se encontra operacional.

“O navio ‘Damião de Goes’ saiu hoje do estaleiro, já se encontrando devidamente certificado e pronto a retomar a operação. O navio entrará ao serviço pelas 06h00 do dia 13 de Outubro, permitindo à Soflusa repor a normalidade na ligação fluvial do Barreiro – Terreiro do Paço nas horas de ponta”, explica a empresa em comunicado.

- PUB -

Com esta embarcação disponível, a Soflusa volta a ter disponíveis seis navios para assegurar todas as carreiras nas horas de ponta da manhã e da tarde.

No início desta semana as travessias entre as duas margens do rio Tejo estiveram a ser efectuadas apenas com quatro navios, o que causou diversos problemas aos utentes, mas desde Quarta-feira à tarde que estão cinco disponíveis, com a empresa Transtejo a ceder o navio “Cesário Verde”.

“A empresa aguarda, ainda, a todo o momento, pela conclusão da inspecção subaquática do navio ‘Jorge de Sena’, sendo expectável que o navio retome a operação durante o dia de amanhã”, refere o mesmo documento.

- PUB -

Acrescentando que, dessa forma, “ficará reposta a operacionalidade da frota, com os seis navios necessários a assegurar a ligação Barreiro – Terreiro do Paço nas horas de ponta”.

Assim que o navio “Jorge de Sena” esteja disponível, a embarcação cedida pela Transtejo deixará de ser necessária.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Bombeira grávida de sete meses diz-se ‘injustamente dispensada’ de serviço

Autoridade para as Condições do Trabalho esteve no quartel da associação
- PUB -