19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Festival dos Capuchos ainda mais próximo do público com concertos “inesquecíveis”

Festival dos Capuchos ainda mais próximo do público com concertos “inesquecíveis”

Festival dos Capuchos ainda mais próximo do público com concertos “inesquecíveis”

Programação “cada vez mais amadurecida, com grandes nomes da música e com grande proximidade com o público”, diz Inês de Medeiros

Com direcção artística do pianista Filipe Pinto-Ribeiro, o Festival de Música dos Capuchos vai este ano para a 3.ª edição, depois de uma paragem de duas décadas. De 25 de Maio a 23 de Junho, apresenta uma programação “cada vez mais amadurecida, com grandes nomes da música e com grande proximidade com o público”, comentou a presidente da Câmara de Almada na apresentação do festival.

- PUB -

Para Inês de Medeiros, o Festival de Música dos Capuchos, na Caparica, que recomeçou no seu anterior mandato, traduz-se na “descentralização da música clássica, músicos e compositores”. E o espaço do Convento “convida a isso”, por permitir a “ligação entre artistas e os vários públicos”.

Com músicos de referência mundial, em treze concertos “imperdíveis”, a edição deste ano homenageia o maestro António Victorino d’Almeida e apresenta um ciclo de conversas moderadas por Carlos Vaz Marques, dedicadas aos centenários dos nascimentos de Mário Cesariny de Vasconcelos, Natália Correia e Eugénio de Andrade.

Pela primeira vez, o festival apresentará também três concertos no Teatro Municipal Joaquim Benite. “É uma alegria podermos contar com a maior sala de espectáculos do concelho”, comentou Inês de Medeiros.

- PUB -

A O SETUBALENSE, a autarca expressou que o enfoque da Câmara Municipal relativamente ao festival “é continuar a fortalecer a relação de proximidade entre Almada” e este evento que, em 32023 tem uma programação “muito especial”, com a presença da Orquestra Barroca de Veneza “I Solisti Veneti” e da Orquestra de Câmara de Budapeste que assinala esta temporada 60 anos e apresentará nos Capuchos um concerto único em Portugal que incluirá a aguardada estreia nacional de “Oriente e Ocidente”, do estoniano Arvo Pärt, e de “As Quatro Estações Americanas”, do norte-americano Philip Glass.

O Festival de Música dos Capuchos dedicará vários outros concertos às estações do ano, incluindo as “Quatro Estações” de Vivaldi, as “Quatro Estações de Buenos Aires” de Astor Piazzolla, “As Estações” de Tchaikovsky, “As Noites de Verão” de Hector Berlioz, “Summertime” de George Gershwin, entre outras obras.

Esta edição, em que serão vários os músicos internacionais de nomeada, a presença nacional estará a cargo de agrupamentos de referência, como o coro Officium Ensemble e o Schostakovich Ensemble. Realce para os dois concertos com a presença do acordeonista João Barradas, um dos quais dedicado ao universo do jazz, e o concerto “Carta Branca a António Victorino d’Almeida” que assinalará os seus 70 anos de actividade artística.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -