12 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalAlmadaFalta de meios na GNR de Almada obriga patrulha de Sesimbra a...

Falta de meios na GNR de Almada obriga patrulha de Sesimbra a acorrer a roubo

Assalto em habitação foi alertado pela vítima, que não ofereceu resistência nem sofreu ferimentos

 

- PUB -

Na noite desta terça-feira a indisponibilidade de patrulhas no destacamento da GNR de Almada levou a que fosse accionada uma patrulha de Sesimbra para acorrer um roubo a uma habitação no Monte da Caparica. O roubo ocorreu às 21h13 horas e foi a vítima quem alertou as autoridades, sendo que o assaltante já tinha fugido com o telemóvel e a carteira da vítima, que não ofereceu resistência perante o assaltante e não sofreu ferimentos.

De acordo com informações recolhidas, havia uma única patrulha disponível para as áreas da Trafaria, Charneca da Caparica e Costa da Caparica, patrulha essa que estava destacada para um atropelamento na Trafaria, ocorrido 45 minutos antes do roubo.

A GNR de Setúbal não confirma que houvesse apenas uma patrulha nestas zonas e refere que “o accionamento de meios de destacamentos vizinhos pode acontecer pela indisponibilidade de meios a uma hora em que haja mais ocorrências”.

- PUB -

Adérito Rodrigues, porta-voz da GNR de Setúbal afirma que a falta de patrulha no Destacamento de Almada “é uma situação pontual e não está em causa a segurança da população”. “Não há de haver nenhuma altura em que não há patrulhas para ir a uma ocorrência”, afirmou o porta-voz da GNR de Setúbal.

“A GNR tem uma sala de situação que gere a distribuição das patrulhas e nunca houve casos em que não houve meios para acorrer às solicitações, mesmo que para isso tivéssemos que accionar patrulhas de destacamentos vizinhos”, prossegue Adérito Rodrigues.

A informação sobre a falta de meios na GNR de Almada, nas zonas da Costa da Caparica, Charneca e Trafaria, dá conta que no posto da Trafaria, entre as 16h e a meia-noite, apenas um militar se encontra no atendimento. Cabe à patrulha do posto da Charneca da Caparica assegurar tanto a sua zona como a da Trafaria.

- PUB -

A partir da meia-noite de quinta-feira até às 16 horas, de acordo com as mesmas informações que chegaram a O SETUBALENSE, os militares disponíveis para as ocorrências na Trafaria agrupam com os do posto da Costa da Caparica para assegurar as duas zonas. A GNR de Setúbal não confirmou esta situação.

O policiamento em Almada, ou falta dele, é um problema identificado pela Câmara Municipal de Almada, que pretende criar uma polícia municipal para aliviar o trabalho das forças de segurança ao nível da fiscalização e partes administrativas. A autarquia anunciou o lançamento de um estudo para analisar impacto económico financeiro desta medida, para depois abrir concurso para contratação de meios. A partir desse momento, é previsível que em dois anos seja criada a polícia municipal em Almada.

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -