12 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalAlmadaCosta veio a Almada destacar investimento público de 700 M€ em equipamentos...

Costa veio a Almada destacar investimento público de 700 M€ em equipamentos sociais

O líder do executivo salientou que esta é a maior verba de sempre investida no País, em infra-estruturas sociais

 

- PUB -

Almada foi o palco escolhido para a divulgação, na última sexta-feira, dos projectos de requalificação e alargamento da rede de equipamentos e respostas sociais, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e do programa PARES 3.0. O primeiro-ministro António Costa encerrou a sessão realizada no Fórum Municipal Romeu Correia e revelou que, à data, está em curso um investimento público de cerca de 700 milhões de euros em equipamentos sociais – o maior até hoje realizado no País, realçou.

De acordo com o líder do executivo, o novo programa tem “envolvidas mais de 400 entidades de todo o País” em projectos para equipamentos novos, ou recuperação de equipamentos, como creches ou estruturas residenciais para idosos ou pessoas com deficiência. “São 700 milhões de euros no total de investimento público, ao qual acresce o investimento que o sector solidário e social também mobiliza. Só neste primeiro conjunto de contratos que aqui foram entregues no âmbito do PARES, relativamente a idosos, para um investimento público de 234 milhões de euros, temos um investimento global de 394 milhões de euros mobilizados pelo conjunto da sociedade civil e do sector social e solidário”, salientou.

E a propósito dos referidos acordos ao abrigo do programa, António Costa reforçou: “Hoje [sexta-feira], estão aqui em Almada mais de 100 com contratos já consolidados, entregues e, a partir de agora, vão poder começar a utilizar estes recursos disponibilizados pelo PARES ou pelo PRR.” As instituições “não vão receber o dinheiro para si, mas para investirem em mais lugares de equipamento e na requalificação desses lugares”, vincou o primeiro-ministro, antes de jogar com outro número para cima da mesa: “58 mil pessoas, desde crianças, pessoas com deficiências e idosos”, vão beneficiar deste programa.

- PUB -

Momento especial

Após a sessão de divulgação dos projectos, Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, destacou que o Governo nos primeiros cem dias de exercício colocou em andamento várias “medidas impactantes” nas áreas que a governante tutela. E de seguida debruçou-se sobre o trabalho que está a ser desenvolvido no sector social e a iniciativa que a levou – juntamente com António Costa, Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência, e Sofia Varela, secretária de Estado da Inclusão – a este concelho da margem sul do Tejo.

“Aqui, em Almada, estamos perante outro momento especial com a assinatura dos contratos relativos ao PARES e PRR para o investimento em novas respostas sociais e no alargamento da rede de respostas sociais. Com os contratos agora assinados, temos mais de 400 projectos aprovados num valor de investimento público que ultrapassa os 330 milhões de euros”, assinalou Ana Mendes Godinho. E o montante “representa já uma grande fatia da mobilização que foi feita, seja no PRR, seja no PARES, para responder ao nível da requalificação e na inovação nas respostas sociais”, disse a governante, a concluir sobre o tema. Com Lusa

Inês de Medeiros Autarca realça projectos locais abrangidos

- PUB -

Inês de Medeiros, presidente da Câmara Municipal de Almada, foi uma das personalidades que intervieram na sessão. Já depois do evento, a autarca lembrou, em publicação efectuada numa das páginas que administra no Facebook, que “Almada no âmbito do PRR conta já nesta primeira fase com dois projectos, da FCT e do Centro Paroquial Padre Ricardo Gameiro”, sendo que esta última instituição “tem também um projecto integrado no programa PARES”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -