8 Maio 2021, Sábado
- PUB -
Início Local Almada Almada aprova 1,7 milhões para ampliação da Escola Carlos Gargaté

Almada aprova 1,7 milhões para ampliação da Escola Carlos Gargaté

Vereação garante que vai continuar a exigir a construção de uma escola secundária, de raiz, na freguesia

 

- PUB -

A Escola Básica Carlos Gargaté, na Charneca de Caparica, vai ser ampliada para receber também ensino secundário. Uma obra que implica um investimento de 1.759.827,48 euros partilhado entre a Câmara de Almada e o Ministério da Educação, em que a autarquia responde quase por metade deste montante.

A câmara aprovou, na reunião de executivo de 15 de Fevereiro, o procedimento de contratação pública, a lançar por concurso público para esta obra, com os votos a favor do PS, PSD e BE e abstenção da CDU. Apesar de estarem a favor desta obra, os vereadores comunistas defendem que a ampliação da escola não pode ser um impedimento para que seja construída uma secundária de raiz na freguesia, posição também defendida por socialistas e social-democratas, assim como a vereadora do Bloco de Esquerda.

“Para a CDU é de alta importância a construção de uma escola secundária na Charneca de Caparica, é o que temos sempre defendido, pelo que a ampliação da Escola Carlos Gargaté não pode ser uma dificuldade para que exista uma secundária com a dimensão necessária para a freguesia”, diz o vereador comunista António Matos. “Dos quase 6 mil alunos do secundário existentes no concelho, 1 600 são da Charneca da Caparica”, fez notar referindo a Carta Educativa do concelho.

- PUB -

Também a eleita pelo BE, Joana Mortágua, defende que esta é uma questão que não se pode perder de vista, e questionou a gestão da câmara sobre “qual a vida útil desta ampliação”. Por outro lado, e apesar de ter votado a favor da obra, frisou o seu descontentamento por o Ministério da Educação não ter assumido o custo total da execução. “O Governo falhou na sua responsabilidade de responder pela construção de novos equipamentos para o secundário”, acusou.

São posições que o socialista João Couvaneiro entendeu mas vincou que, neste caso, era “necessária uma resposta imediata” para receber os alunos do ensino secundário da freguesia, uma vez que o agrupamento de escolas Carlos Gargaté só tem resposta até ao 3. º ciclo. “Se a câmara não se tivesse comprometido com o protocolo de ampliação da escola com o Ministério da Educação, não sabemos quando a obra seria feita”. “A nossa preocupação foi dar o passo possível neste momento”, clarificou.

Frisou ainda o vice-presidente da autarquia almadense que a preocupação da gestão da câmara, (PS e PSD), é “dar prioridade à rede escolar do concelho, desde o pré-escolar ao secundário”, assim sendo, “não se pretende que a ampliação da Escola Carlos Gargaté condicione a construção de uma escola do secundário para a Charneca de Caparica”.

- PUB -

A construção do edifício de ampliação considera laboratórios, salas de aula e requalificação dos espaços exteriores da Praceta Frederico de Freitas, incluindo a reformulação das vias de acesso à escola.

- PUB -

Mais populares

Barcos da Transtejo/Soflusa param travessia do Tejo a 20 de Maio

Na reunião de hoje com a administração da empresa, e conforme o que tinha sido decidido em plenário de trabalhadores da semana passada, o...

Sindicato não aceita aumentos de salários propostos pela administração da Autoeuropa

Administração da fábrica da Volkswagen em Palmela quer acordo que prevê aumentos salariais a três anos em função da taxa de inflação, sindicato contesta

Empresa dedicada à comercialização de canábis chega a Setúbal com nova unidade no parque BlueBiz

Espaço servirá para pós-colheita da planta medicinal. Produtora escolheu a cidade sadina “por possuir excelentes acessibilidades e oferecer flexibilidade nas suas instalações”   A empresa Clever...
- PUB -