24 Julho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Vitória quer repetir êxito da época passada na casa do Marítimo

Vitória quer repetir êxito da época passada na casa do Marítimo

Vitória quer repetir êxito da época passada na casa do Marítimo

Em 2018/19, o avançado Mendy marcou o golo que permitiu festejar o triunfo na Madeira

 

Quase três meses depois de o Vitória FC ter actuado pela última vez na I Liga – a 7 de Março os sadinos impuseram um empate (1-1), no Bonfim, ao Benfica –, a equipa está preparada para reatar dentro de uma semana a competição. A 4 de Junho (quinta-feira), pelas 19 horas, os comandados de Julio Velázquez defrontam, no Funchal, o Marítimo, adversário que venceram na última vez em que jogaram no reduto dos insulares.

- PUB -

A 1 de Dezembro de 2018, em partida da 11.ª jornada da temporada 2018/19, um golo do avançado Mendy, aos 85 minutos,[n.d.r.: tento que só foi validado depois de o lance ser analisado pelo vídeo-árbitro] bastou para os sadinos conquistarem os três pontos. Nessa equipa treinada por Lito Vidigal actuaram vários jogadores que permanecem em Setúbal e vão tentar repetir o êxito dessa tarde no Estádio do Marítimo.

Os defesas Mano e Nuno Pinto, os médios José Semedo e Éber Bessa e o avançado Berto foram titulares num embate em que Artur Jorge, Nuno Valente e Zequinha foram suplentes. Além dos cinco jogadores escalonados de início, integraram o onze inicial o guarda-redes Cristiano, os centrais Dankler e Vasco Fernandes, os médios Mikel Agu e Rúben Micael e o autor o autor do golo Mendy.

O triunfo obtido na época transacta pode servir de inspiração para os vitorianos que vão procurar atenuar a superioridade histórica dos maritimistas no seu recinto em jogos no escalão principal. Em 33 partidas disputadas com os insulares como anfitriões, os sadinos venceram apenas em cinco ocasiões e empataram sete, tendo regressado às margens do Sado com 21 derrotas averbadas. Este domínio também tem reflexo nos golos marcados e sofridos (48-25).

- PUB -

Apesar de o histórico de encontros na Madeira ser desfavorável ao Vitória, no cômputo geral os setubalenses têm-se saído bem nos últimos duelos com os insulares. Senão vejamos: nos últimos cinco jogos o Vitória ganhou três (3-1 e 1-0, respectivamente, em 2017/18 e 2018/19, ambos no Bonfim, e o duelo na Madeira com o golo de Mendy), empatou um (0-0 na presente época na última partida realizada com Sandro Mendes no comando técnico) e perdeu outro (4-2, no Funchal, em 2017/18).

Entretanto, o plantel continuou ontem a preparar o jogo frente ao Marítimo, marcado para dentro de uma semana. No Estádio do Bonfim, os comandados de Julio Velázquez voltaram a ter uma sessão em que o técnico espanhol deu a oportunidade aos jogadores de colocarem em prática o trabalho que têm vindo a desenvolver nos últimos dias. Sempre muito interventivo, o técnico analisou o comportamento colectivo da equipa e a dinâmica nos vários momentos do jogo. Para hoje está agendada nova sessão, novamente às 10 horas, no Bonfim.

I Liga com cinco substituições até final da época

- PUB -

Os treinadores da I Liga, prova profissional em que se insere o Vitória, vão poder recorrer ao uso de cinco substituições e nove suplentes, nas 10 jornadas que faltam da competição até final da temporada 2019/20. A determinação acontece depois de deliberação da Direção da Liga Portugal, tendo em conta a Circular 19 do International Football Association Board (IFAB), de 8 de Maio de 2020.

“No remanescente da época desportiva 2019/20, os clubes devem designar em cada jogo até nove suplentes, podendo, em três momentos do tempo regulamentar e no intervalo, efectuar até cinco substituições de jogadores sem distinção das posições em que jogam e independentemente de os substituídos se encontrarem ou não lesionados”, lê-se no comunicado oficial n.º 209 publicado na página oficial da Liga Portugal.

Entretanto, durante o período que falta disputar na I Liga, os futebolistas dos clubes que competem na prova vão realizar testes à covid-19 24 horas antes de cada jogo, avançou a Lusa. “O protocolo sanitário para a retoma do principal escalão do futebol nacional previa um rastreio ao novo coronavírus 48 horas antes dos jogos e outro o mais perto possível do arranque dos encontros, mas a equipa de especialistas da Federação Portuguesa de Futebol e a Direcção-Geral da Saúde concordaram em testar os jogadores apenas 24 horas antes”.

De acordo com a mesma fonte ligada ao processo, a agência de notícia refere que “este agendamento dos testes justifica-se pelo curto intervalo temporal entre os jogos das 10 últimas jornadas da I Liga, que tem o seu reinício marcado para 3 de junho e fim previsto para 26 de Julho”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -