23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
“Somos muito fortes quando as almas de jogadores e adeptos se juntam”

“Somos muito fortes quando as almas de jogadores e adeptos se juntam”

“Somos muito fortes quando as almas de jogadores e adeptos se juntam”

“Vitorianos apoiaram-nos do primeiro ao último minuto, ajudando-nos a vencer”, vincou

 

O treinador José Pedro não tem dúvidas em afirmar que a simbiose que houve entre a equipa e as centenas de adeptos do Vitória que se deslocaram ao campo da Verderena, no Barreiro, foi determinante para o triunfo (1-0) na casa do Barreirense. “Somos muito fortes quando estas duas almas (dos jogadores e adeptos) se juntam. Foi uma vitória mais que merecida”, vincou.

- PUB -

A afirmação do técnico ganha relevo pelo facto de esta ter sido a primeira deslocação fora de casa depois do encontro na Vidigueira com o Vasco da Gama, que terminou empatado (0-0) e ficou marcado pelas agressões de alguns adeptos a atletas. Agora, numa altura em que faltam cumprir quatro jornadas para o final da fase regular da série D do Campeonato de Portugal, os sadinos podem na próxima jornada assegurar a presença na fase de subida à Liga 3.

A união que se viu sábado entre o plantel e vitorianos foi enaltecida pelo timoneiro dos setubalenses, que destacou a entrega dos seus atletas na conquista dos três pontos. “Como sempre, quero dar os parabéns aos jogadores que foram os grandes responsáveis pela vitória. Deixo também uma palavra de agradecimento aos adeptos que nos acompanharam ao Barreiro e nos apoiaram do primeiro ao último minuto, ajudando-nos a vencer”.

A 22.ª jornada ficou marcada pelo facto de os verdes e brancos terem sido o único emblema a conseguir vencer, razão pela qual puderam aumentar a distância para o Moncarapachense (2.º classificado) e Lusitano de Évora (3.º). “O mais importante foi termos conquistado os nossos três pontos. De qualquer forma é sempre boa altura ganhar pontos às equipas que nos estão mais próximas”.

- PUB -

Na análise ao jogo e resultado obtido na casa do vizinho Barreirense, que está agora no 5.º posto, José Pedro não tem dúvidas sobre a justiça do vencedor. “Foi uma vitória inteiramente justa. Fizemos uma exibição muito bem conseguida, que pecou por não terminar com um resultado mais dilatado. Criámos novamente várias ocasiões que nos podiam ter dado um resultado mais avolumado”, disse em declarações à ‘Players of Future’, agência que o representa.

Ainda sobre a ideia de vantagem tangencial não reflectir o ascendente da sua equipa no jogo, o técnico destacou o desempenho defensivo (11.º jogo sem sobre golos) e ofensivo (20.º partida a ‘facturar’ na baliza contrária. “Fomos muito bons a defender e a atacar. Ganhámos 1-0, mas podíamos ter feito muito mais. Na primeira e segunda parte, tivemos várias oportunidades para marcar No final dos 90 minutos, penso que o resultado foi curto”.

José Pedro fez questão de salientar a forma séria como a sua equipa abordou o embate com um oponente de valor num campo (sintético) difícil. “Sabíamos que ia ser um jogo difícil frente a um adversário moralizado que jogou em sua casa. Demos uma boa resposta e considero que foi dos jogos mais sérios que fizemos à semelhança do que tem sido o normal da nossa equipa”.

- PUB -

Os sadinos estão agora na liderança com 48 pontos, mais quatro que o Moncarapachense e dez que o Lusitano de Évora. Numa fase em que avançam para a ronda seguinte os dois primeiros classificados, os vitorianos, que estão (sem depender de terceiros) a um êxito de carimbar o passaporte para a ronda de subida, reforçaram a candidatura ao 1.º lugar da série. “O rendimento da equipa continua dentro daquilo que tem feito ao longo da época”.

Caso ganhe ao Juventude de Évora no sábado, em partida da 23.ª jornada que está agendada para as 15:00 horas, os vitorianos garantem o primeiro objectivo da temporada. Questionado sobre o confronto com os alentejanos, que ocupam o 10.º lugar (primeiro abaixo da ‘linha de água’), José Pedro é peremptório. “É um jogo com o seu grau de dificuldade, também pela classificação na tabela da equipa adversária. Contudo, jogaremos em casa perante o nosso público e tudo faremos para somar mais três pontos”.~

No campo da Verderena, Tiago Neto, de 20 anos, voltou a ser o dono da baliza do conjunto verde e branco numa partida complicada, admite, em que o domínio dos sadinos foi evidente. “Foi um jogo difícil e importante porque, com os três pontos que somámos, ficámos mais perto de garantir o apuramento para a próxima fase. Tivemos um controlo completo do jogo em que que o adversário não fez um remate à baliza”.

O jovem guarda-redes, que entrou para os escalões de formação dos sadinos em 2015/16, oriundo do São Domingos FC, destacou o desempenho defensivo e ofensivo da equipa no campo da Verderena. “Estivemos bem em termos defensivos e fomos eficazes no ataque, marcando golo e saindo de um campo difícil com a vitória”, disse Tiago Neto que é, de forma ininterrupta, titular da baliza desde a 7.ª jornada do Campeonato, altura em que substituiu o lesionado Galli.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -