4 Julho 2024, Quinta-feira

- PUB -
Descida administrativa precipita debandada do plantel vitoriano

Descida administrativa precipita debandada do plantel vitoriano

Descida administrativa precipita debandada do plantel vitoriano

Os últimos dias têm sido férteis em notícias das saídas de jogadores do plantel do Vitória. Tal como se previa, a confirmação da rejeição do licenciamento dos sadinos nas provas nacionais organizadas pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) provocou uma debandada dos jogadores que em 2023/24 tinham conseguido dentro de campo a subida do Campeonato de Portugal à Liga 3.

Já depois de uma dezena de colegas seus ter deixado mensagens de despedidas nas suas redes sociais, o médio setubalense Daniel Carvalho, de 20 anos, foi o último a anunciar a sua saída do clube que representa desde a época 2018/19. Segundo a imprensa desportiva nacional de terça-feira, o futuro do jovem atleta vai passar pelo Estrela da Amadora, clube da I Liga a que ficará vinculado por três épocas.

- PUB -

“Daniel Carvalho, médio de 20 anos que se destacou na época passada ao serviço do Vitória e é conhecido no mundo do futebol como Dani, vai reforçar o E. Amadora. O médio-ofensivo que se evidenciou na campanha dos sadinos que ditaria a subida à Liga 3 – inviabilizada pela FPF, devido a irregularidades – chega agora à I Liga e integra desde a pré-época o plantel às ordens de Filipe Martins”, noticiou o jornal Record.

No mesmo dia, Daniel Carvalho recorreu à sua rede social Instagram para deixar uma sentida mensagem de despedida do emblema setubalense. “Este é efectivamente um caso de amor.
O orgulho de vestir esta camisola é desmedido, inexplicável e inesquecível… um privilégio”, começou por escrever o internacional sub-20 português, confessando um sentimento agridoce na época que terminou. “Vivi o melhor e o pior da minha vida nesta casa que é minha”.

O médio-ofensivo chegou a Setúbal ainda adolescente, oriundo do Barreirense, e cedo começou a mostrar as suas qualidades. A estreia na equipa principal aconteceu em 2020/21 e, daí para cá, foram 88 os jogos realizados, 36 dos quais em 2023/24 (33 no campeonato e três na Taça de Portugal), época em que apontou sete golos ao serviço da equipa comandada por José Pedro.

- PUB -

A finalizar a mensagem que deixou nas redes sociais, Daniel Carvalho sublinhou o espírito de grupo do plantel. “Não fomos só uma equipa de futebol, fomos família. Obrigado por tanto”, disse, recusando-se a fazer uma despedida definitiva do Vitória, deixando em aberto a possibilidade de regressar. “Não sei, não posso e nem consigo despedir-me de ti. Eles sabem lá. Até já, meu Vitória”.

Ao serviço do clube desde 2018/19, época em que ingressou nos sadinos proveniente do Barreirense, Daniel Carvalho tinha recentemente explicado o que sente ao actuar no Bonfim pela equipa principal. “É um orgulho enorme para mim jogar no Estádio do Bonfim. É o clube da minha cidade, do meu coração e espero fazê-lo por muito mais tempo”, disse o jovem que se estreou em 2020/21 pelos seniores que eram treinados por Alexandre Santana.

Quando há cerca de três meses o jogador manifestou o desejo de continuar a envergar a camisola verde e branca não imaginava o revés que o clube iria sofrer. A oportunidade de actuar na I Liga deixa-o mais perto de cumprir os sonhos que gostaria de ver cumpridos. ““Um dos meus principais objectivos no futebol é pisar os grandes palcos. Gostaria de jogar na ‘Premier League’, na Liga dos Campeões e ser internacional A pela Selecção”.

- PUB -

Refira-se que já antes do agora amadorense Daniel Carvalho, vários atletas que integraram o plantel na temporada de 2023/24 já tinham nos últimos dias dito adeus ao Vitória. Foram, entre outros, os casos do guarda-redes Tiago Neto, dos defesas Tiago Duque, Joel Monteiro, Gonçalo Maria, dos médios António Montez, Mauro Antunes e Caleb e dos avançados Flavinho e Heliardo.

Além de Daniel Carvalho, que vai agora representar o conjunto da Reboleira, outros dois atletas já definiram o emblema que vão envergar em 2024/25: Joel Monteiro assinou pelo Varzim e Gonçalo Maria pelo Belenenses, podendo assim actuar na Liga 3. Recorde-se que ainda antes dos jogadores, o treinador José Pedro tinha sido o primeiro a deixar o Bonfim para abraçar um novo projecto em Alverca, clube que ascendeu à II Liga.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -