23 Fevereiro 2024, Sexta-feira
- PUB -
InícioDesportoLíder Vitória confirma favoritismo ao vencer ‘lanterna vermelha’ em Albufeira

Líder Vitória confirma favoritismo ao vencer ‘lanterna vermelha’ em Albufeira

Daniel Carvalho, Heliardo e Flavinho fizeram os golos no 3-0 aplicado ao Imortal

 

- PUB -

O Vitória somou este domingo o seu quarto êxito consecutivo na série D do Campeonato de Portugal ao bater, em Albufeira, os algarvios do Imortal, por 3-0, em partida da 18.ª jornada. Frente ao ‘lanterna vermelha’ da prova, o líder não sentiu dificuldades em se superiorizar a um adversário que nunca mostrou argumentos para poder discutir o resultado com a equipa treinada por José Pedro.

Antes da meia-hora de jogo, os verdes e brancos já venciam por dois golos de diferença graças aos tentos apontados por Daniel Carvalho e Heliardo, aos 22 e 29 minutos, respectivamente. Com o jogo completamente controlado, os vitorianos, que tiveram tempo de lançar o reforço Joca (ex-Varzim) na recta final do encontro (81 minutos), viram outro atleta vindo do banco de suplentes – Flavinho – fechar o resultado em 3-0, aos 90+3 minutos.

Em Albufeira, o Vitória apresentou de início um onze constituído por Tiago Neto, Joel Monteiro, Lourenço Henriques, Tiago Duque, Gonçalo Maria, António Montez, Mauro Antunes, Caleb, Daniel Carvalho, Diogo Sequeira e Heliardo. Em relação à jornada passada, a única alteração foi a entrada de Mauro Antunes para o lugar de Paulo Lima no meio-campo. Nota ainda para a presença do mais recente reforço da equipa, Joca, no banco de suplentes.

- PUB -

Apesar de ocupar o último lugar na tabela classificativa, o Imortal não se atemorizou nos minutos iniciais por ter pela frente o líder do campeonato. A comprová-lo está o facto de, aos três minutos, o primeiro remate da partida ter sido feito pelos algarvios num lance que não chegou para assustar o guarda-redes Tiago Neto que viu a bola passar sobre a trave da sua baliza.

Apoiados por perto de meio milhar de adeptos no Estádio Municipal de Albufeira, os vitorianos não tardaram a justificar em campo o seu favoritismo através da criação de várias oportunidades para chegarem ao golo. Aos cinco minutos, Diogo Sequeira rematou contra o guarda-redes Lucas e, aos nove, Caleb e Joel Monteiro combinaram entre si, mas a bola acabou por perder-se pela linha final.

Numa altura em que a diferença de qualidade das equipas já era notória e ilustrativa dos lugares que ambas ocupam na classificação, o Vitória continuou a ameaçar em jogadas bem desenhadas na frente de ataque. Depois de Gonçalo Maria ter cruzado para a área e Lucas ter resolvido de forma eficaz, aos seis minutos, os sadinos só não inauguraram, aos 18, o marcador porque o guardião defendeu para canto o remate de Heliardo.

- PUB -

Volvidos três minutos, numa das raras vezes em que o Imortal ameaçou a baliza de Tiago Neto, o defesa Lourenço Henriques travou um contra-ataque que poderia ter feito mossa na baliza verde e branca. Aos 22, para alegria dos quase 500 adeptos sadinos presentes em Albufeira, Daniel Carvalho fez o 1-0 num golo de belo efeito, que teve início numa recuperação de bola de Caleb.

Em desvantagem no marcador, os algarvios esboçaram uma reacção, aos 25 minutos, momento que foi facilmente resolvido por Tiago Neto. Com o jogo controlado, o Vitória chegava facilmente a zonas de finalização. Numa dessas vezes, aos 29 minutos, o avançado brasileiro Heliardo, depois de ser assistido por Diogo Sequeira, apontou antes da meia-hora o 2-0 que materializou o domínio dos sadinos na partida.

Até ao intervalo, os comandados de José Pedro controlaram as operações não dando veleidades ao Imortal para se aproximar da baliza defendida por Tiago Neto. Antes do final do primeiro tempo, o guarda-redes Lucas ainda foi chamado a intervir, aos 37 e 41 minutos, quando Heliardo e Joel Monteiro, respectivamente, visaram a baliza do guardião de 23 anos que impediu que a sua equipa regressasse aos balneários com uma desvantagem maior.

 

Flavinho entrou e marcou

 

Sem nada a perder, o Imortal entrou no segundo tempo mais afoito com o objectivo de chegar ao golo que lhe permitisse relançar a discussão do resultado. Mais dinâmicos no meio-campo, os algarvios ameaçaram a baliza de Tiago Neto ainda antes dos 60 minutos. Foi nesse período, aos 58, que os sadinos tiveram uma perdida incrível ao não conseguir bater o guardião Lucas que fez três defesas seguidas, impedindo o terceiro golo dos visitantes.

Apesar de Imortal ter mais posse de bola no segundo tempo, o Vitória conseguia manter o perigo afastado da sua baliza. Mesmo em lances de bola parada, o Imortal raramente conseguia causa sobressaltos a Tiago Neto. Com o objectivo de refrescar fisicamente a equipa, o timoneiro dos sadinos lançou, aso 70 minutos, Diogo Martins e Tuga para os lugares de Gonçalo Maria e Heliardo.

Aos 81, José Pedro voltou a mexer na equipa ao lançar em campo Marouca, Flavinho e Joca – sendo este último um reforço oriundo do Varzim que foi oficializado na passada semana no Bonfim –, que substituíram Caleb, Daniel Carvalho e Diogo Sequeira. Com o jogo controlado, os sadinos, que tinham chegado ao 2-0 ainda antes da meia-hora de jogo, fecharam o resultado em 3-0 já em período de compensação (90+3) por intermédio de Flavinho, atacante que desferiu um pontapé forte que só parou no fundo da baliza.

- PUB -

Mais populares

Menino de sete anos morre após ser baleado em Setúbal

Neto e avó foram atingidos a tiro de caçadeira no Bairro da Bela Vista. Disparo veio de carro em andamento. Alvo seria o pai da criança

Criança baleada em Setúbal hospitalizada em estado crítico [actualizada]

Menino de 7 anos e avó foram atingidos por um tiro de caçadeira disparado de um carro em movimento

Imagens mostram momentos após menino e avó serem baleados no Bairro da Bela Vista (vídeo)

Homem é visto a empunhar uma caçadeira correndo em várias direcções até que entra numa viatura que sai depois do local
- PUB -