6 Outubro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioDesportoVitória permite reviravolta do Caldas e sofre primeira derrota no Bonfim

Vitória permite reviravolta do Caldas e sofre primeira derrota no Bonfim

Insatisfeitos com o resultado, adeptos sadinos apuparam equipa e mostraram lenços brancos

 

- PUB -

Após o empate (2-2) da última jornada na casa do Fontinhas, O Vitória falhou no sábado o objectivo de se reencontrar com os triunfos na Liga 3 ao perder, por 2-1, no Bonfim, com o Caldas, em partida da 4.ª jornada da série B da Liga 3. No final do encontro, que os sadinos venciam ao intervalo, os adeptos presentes no estádio mostraram o seu desagrado com a equipa treinada por Micael Sequeira, que viu lenços brancos nas bancadas.

O desfecho verificado ditou o primeiro desaire em Setúbal dos verdes e brancos, que somam agora quatro pontos em 12 possíveis, pecúlio que está muito aquém do que os responsáveis do clube pensavam ter nesta altura. Já o Caldas, que consumou a cambalhota no marcador com o golo de Gonçalo Barreiras aos 90+3 minutos, segue a par do Belenenses na frente da tabela com oito pontos.

Em relação ao jogo, em que foi respeitado um minuto de silêncio em memório de Fernando Pedrosa, antigo presidente do Vitória que faleceu no passado dia 11 aos 91 anos de idade, o treinador do Vitória apresentou várias novidades no onze em comparação com a ronda anterior: François, Lourenço Henriques, David Santos e Vitinho foram titulares em detrimento de João Freitas, Luís Pedro, Mário Mendonça e Mathiola (este último de fora por lesão).

- PUB -

Com três elementos a actuarem no eixo da defesa – François, José Semedo e Lourenço Henriques (jovem de 18 anos que se estreou ontem pela equipa principal) –, os sadinos apanharam um primeiro susto aos 10 minutos da partida, momento em que João Rodrigues cabeceou ao poste, após um cruzamento do colega João Silva.

Os vitorianos não tardaram a reagir e fizeram-no da melhor forma possível inaugurando o marcador, aos 18 minutos. Gabriel Lima foi o autor do 1-0 depois de uma assistência de David Santos na esquerda para a zona frontal da baliza onde surgiu o avançado brasileiro a encostar para o primeiro tento da partida. Nota para Zequinha que teve o mérito de fazer um excelente passe para esquerdino David Santos.

Motivado pelo golo, o conjunto setubalense teve, aos 23 minutos, uma oportunidade soberana para ampliar a vantagem, mas a eficácia não foi a melhor. Depois de um cruzamento de Vitinho na direita o experiente atacante cabeceou à figura de guarda-redes Luís Paulo num lance em que a bandeirola do árbitro assistente ficou em baixo enquanto os caldenses ficaram à espera do fora-de-jogo.

- PUB -

Depois de uma pausa para hidratação aos 25 minutos, o Caldas ameaçou o empate, que só não aconteceu porque o guardião Leonardo Ferreira se opôs a um cabeceamento de Leandro Borges e, na sequência da jogada, voltou a agigantar-se ao remate de Tiago Catarino. Mais vistoso, e igualmente perigoso foi o lance em que, aos 42 minutos, Zequinha cruzou de letra e Gabriel Lima respondeu com um pontapé acrobático que passou ao lado da baliza.

O Vitória chegou ao intervalo a ganhar 1-0 e, pela primeira vez em quatro jornadas, chegou ao final do primeiro tempo sem golos sofridos. Pouco tempo após o reatamento, a solidez defensiva sofreu um revés. Aos 49 minutos, Leonardo Ferreira fez uma excelente defesa a evitar o golo de João Silva. Volvidos dois minutos, numa altura em que estava a ser dos melhores em campo, o guardião sadino falhou a intercepção da bola, após canto de André Perre, e a bola chegou ao segundo poste onde surgiu Leandro Borges a encostar para o 1-1.

O Caldas ganhou ânimo e só não passou para a frente do marcador aos 57 porque o guarda-redes vitoriano travou um cabeceamento de João Rodrigues. Num jogo vivo, em que as oportunidades se iam sucedendo junto de ambas as balizas, Zequinha rematou colocado em zona frontal, e acertou no poste direito da baliza do emblema das Caldas da Rainha, aos 59.

Na última meia-hora, talvez desgastados pelo intenso calor que se fez sentir em Setúbal no sábado, o ritmo foi menos acutilante e as oportunidades de golo também foram menores junto de ambas as balizas. Numa fase em que os sadinos estavam balanceados no ataque, o Caldas aproveitou uma recuperação de bola a meio-campo para marcar, aos 90+3. Depois de Leonardo Ferreira ter travado um primeiro remate de Chiquinho a bola chegou a Gonçalo Barreiras que, ao segundo poste, rematou para o 2-1 que operou a reviravolta.

Revoltados pelo balde de água fria sofrido e pela forma como a equipa perdeu o jogo, os adeptos vitorianos não pouparam os jogadores e o treinador Micael Sequeira após o apito final. Ouviram-se críticas, apupos e gritos de revolta e viram-se lenços brancos a manifestar o desagrado pela derrota sofrida no Bonfim e pelo facto de a equipa somar apenas quatro pontos em quatro jornadas.

A Série B do terceiro escalão só volta a ser jogada no segundo fim-de-semana de Outubro. Na quinta ronda, o Vitória FC vai ao Algarve defrontar o Moncarapachense. Antes disso há Taça de Portugal, prova em que o Vitória FC recebe o Vilar de Perdizes.

 

 

Adepto socorrido na bancada: Cartão branco para equipas médicas

À margem do encontro entre o Vitória e o Caldas, a tarde de sábado ficou marcada por um episódio que levou o árbitro Rui Soares, da Associação de Futebol de Santarém, a exibir o cartão branco às equipas médicas de ambos os clubes. O primeiro cartão branco da Liga 3 foi atribuído ao facto de os responsáveis clínicos terem socorrido com rapidez e prontidão um adepto vitoriano que se magoou na bancada do estádio. Após a intervenção, que fez a partida iniciar-se com 10 minutos de atraso, o espectador recuperou e, auxiliado, deixou a bancada central descoberta do Bonfim.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Primeira pedra de construção de empreendimento à beira-rio lançada no município do Barreiro

Novo espaço habitacional pretende atrair famílias locais e jovens a um preço razoável   O lançamento da primeira pedra de construção do novo empreendimento que vai nascer...

Colisão contra portagens na A2 em Coina causa vítima mortal

Viatura bateu contra os pórticos das portagens e acabou por se incendiar

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima
- PUB -