26 Setembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioDesporto“Acredito que o Zequinha vai fazer uma época fantástica”

“Acredito que o Zequinha vai fazer uma época fantástica”

Jogador, de 35 anos, bisou nas duas últimas jornadas da Liga 3

 

- PUB -

Autor de quatro dos cinco golos apontados pelo Vitória nas primeiras três jornadas da Liga 3, o avançado Zequinha assume-se já como principal figura no arranque da temporada 2022/23. Depois de ter apontado dois golos no triunfo (3-2) obtido sobre o Sporting B, o jogador, de 35 anos, voltou, no passado sábado, a estar de pontaria afinada, sendo fundamental na igualdade (2-2) que os sadinos alcançaram com os açorianos do Fontinhas.

Questionado sobre o facto de a equipa estar muito dependente dos golos de Zequinha, o treinador Micael Sequeira, ainda antes da partida na ilha Terceira, já tinha vaticinado uma temporada de grande nível do atacante, de 35 anos. “Como todos os seus colegas, o Zequinha fez uma excelente pré-época. Marcámos muitos golos e continuamos a trabalhar para marcar mais. Acredito que o Zequinha vai fazer uma época fantástica e não vai ser o único”.

O timoneiro dos sadinos frisa que a boa pré-época realizada pela equipa ajuda a explicar a apetência pelos golos, capítulo em que outros atletas virão a sobressair. “O Rodrigo Pereira também acabou por fazer golo com o Sporting B. O que aconteceu é sinónimo de que as pré-épocas são importantes. Marcámos 34 golos nos jogos de preparação. Todos os jogadores vão ser valorizados”.

- PUB -

À margem dos golos, na hora de comentar a importância de Zequinha no grupo de trabalho, o técnico equipara sempre o avançado ao capitão José Semedo. “O Zequinha e o Semedo são duas referências e digo-o não apenas pela experiência que têm, mas pelo que transmitem e trabalham diariamente. São uns profissionais fantásticos. Eles são fundamentais, não só pela experiência, mas fundamentalmente pelo que fazem diariamente no treino e no jogo”.

Com o campeonato ainda numa fase embrionária, Micael Sequeira afirma que todos sem excepção vão ter um papel de relevo a desempenhar em 2022/23. “Todos os jogadores são importantes, mesmo aqueles que não foram ainda utilizados. Vai haver oportunidade para toda a gente e, no final, quem fica a ganhar é o Vitória e os jogadores todos, que serão valorizados. É este o espírito que tem de haver”.

Questionado sobre os aspectos que há a melhorar, o treinador diz que a equipa continua a evoluir. “Claro que há um processo novo, é um treinador diferente, com uma forma de trabalhar e ideia de jogo diferente. Leva tempo, não há varinhas mágicas, é um processo em construção. O mais importante, o que caracterizo e gosto das equipas é que tenham vontade, muita união e trabalho. É fundamental que isso aconteça para ganhar uma equipa. O resto a seu tempo vai surgir, os pontos e as vitórias”.

- PUB -

“Golos aumentam níveis de confiança”

Com quatro golos em três jornadas, Zequinha partilha a liderança na lista de melhores marcadores da Liga 3 com Gonçalo Gregório (U. Leiria). O avançado sadino reconhece que a veia goleadora um excelente tónico para o que aí vem. “Marcar estes golos é importante para aumentar os níveis confiança. Os pontas-de-lança vivem dos golos e, felizmente, estou a conseguir fazê-los”.

O atacante recorda que o momento de bonança que vive agora contrasta com o vivido nos primeiros meses da temporada anterior. “O ano passado não comecei assim porque tive uma cirurgia ao joelho que me obrigou a parar quatro meses. A nível pessoal, as coisas estão agora a correr-me bem e agora é continuar para fazer mais golos e ajudar a equipa a atingir os seus objectivos.

Em relação à luta pela promoção à II Liga, Zequinha garante que os pontos perdidos até ao momento (conquistou quatro em nove possíveis) não desviam a equipa do seu foco. “Obviamente a subida de divisão passa-nos pela cabeça, mas temos os pés no chão e vamos trabalhar jogo a jogo, treino a treino, do dia-a-dia para seguir a nossa caminhada”, disse o atleta natural de Setúbal que foi nas duas últimas jornadas distinguido como ‘homem do jogo’ nos duelos que os sadinos travaram com o Sporting B e Fontinhas.

A finalizar, Zequinha lembrou a forte concorrência que o Vitória tem na série B da Liga 3. “É um campeonato difícil porque as equipas têm qualidade. Na minha opinião, pelos vários clubes históricos que estão nesta série, a nossa (B) é mais difícil do que a do Norte (A)”. Não obstante, confiança é palavra-de-ordem. “Confio na nossa equipa. Temos jogadores experientes e com muita qualidade. Não tenho dúvidas de que vamos fazer um campeonato diferente do ano passado”.

Entretanto, o Vitória, actual 5.º classificado da série B da Liga 3, realiza o próximo encontro na prova, a 17 de Setembro, diante do Caldas. Na partida agendada para as 15 horas, os sadinos vão ter pela frente o conjunto das Caldas da Rainha que segue na 3.ª posição, com cinco pontos, que resultam dos empates com o Fontinhas (1-1) e Oliveira do Hospital (0-0) e do triunfo da ronda transacta na recepção aos algarvios do Moncarapachense.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos
- PUB -