26 Setembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioDesporto‘Bis’ de Zequinha e golo de Rodrigo Pereira dão vitória aos...

‘Bis’ de Zequinha e golo de Rodrigo Pereira dão vitória aos sadinos sobre Sporting B

Vitória alcança primeiro triunfo na edição 2022/23 da Liga 3

 

- PUB -

O Vitória conquistou este domingo à noite os primeiros três pontos na Liga 3, após vencer, por 3-2, o Sporting B. Zequinha, que bisou a abrir a primeira e segunda partes do jogo, e Rodrigo Pereira, aos 87 minutos, apontaram os golos que permitiram aos sadinos festejar, no Estádio do Bonfim, o primeiro êxito na edição 2022/23 da Liga 3, numa altura em que estão realizada duas jornadas na competição.

Desejosos de apagarem a péssima imagem deixada na ronda inaugural – a equipa foi goleada (4-0) em Leiria –, o Vitória, pese o nervosismo inicial, conseguiu dar uma boa resposta diante de um adversário recheado de jovens valores, que procuravam em Setúbal conquistar o primeiro êxito da temporada. Não obstante alguns períodos de futebol menos conseguido nos 90 minutos, no cômputo geral, a equipa soube sempre reagir aos golos que os sportinguistas fizeram.

Depois de terem sido derrotados na ronda inaugural, vitorianos (4-0 na casa do U. Leiria) e sportinguistas (perderam em Alcochete, por 3-2, com o Moncarapachense) entraram em campo à procura do primeiro êxito oficial da época. Em relação à partida anterior, o timoneiro dos sadinos efecuou duas alterações no onze, lançando o médio Lucas Oliveira e o avançado Gabriel Lima para os lugares de Malam Camará e Camilo Triana, respectivamente.

- PUB -

A equipa comandada por Micael Sequeira teve uma entrada auspiciosa no encontro, colocando-se na frente do marcador ainda antes de estarem cumpridos os primeiros 10 minutos. Lançado pelo capitão José Semedo, Zequinha ficou isolado na cara e Diego Callai e, na hora de rematar, colocou a bola fora do alcance do guarda-redes, de 18 anos, que nada pôde fazer para evitar o 1-0 do Vitória, aos oito minutos.

A festa dos adeptos na bancada e dos jogadores setubalenses no relvado contrastou com os protestos dos sportinguistas que reclamaram posição irregular de Zequinha no momento do passe do seu colega de equipa. Apesar de a equipa de arbitragem não ter atendido aos protestos, os leões não se deixaram afectar pelo golo e deram uma excelente resposta ao golo sofrido à passagem dos 17 minutos.

O tento do Sporting B nasceu numa recuperação de bola de Diogo Abreu, que aproveitou uma falha de José Semedo para ganhar a bola no meio-campo e lançar Afonso Moreira que fugiu no flanco esquerdo e cruzou rasteiro para o segundo poste, onde surgiu, livre de marcação, Mateus Fernandes, a encostar para o empate (1-1) da equipa treinada por Filipe Celikkaya.

- PUB -

O golo redobrou o ânimo dos sportinguistas que passou a ter o ascendente nos minutos seguintes à igualdade. Os primeiros lances de perigo a seguir ao golo de Mateus Fernandes aconteceram aos 21 e 22 minutos, primeiro por intermédio de Rodrigo Ribeiro que recebeu o passe de Vando Félix e, de uma boa posição, chutou por cima e, no lance imediato, Vando Félix rematou para defesa do guardião Leonardo Ferreira.

Após os sustos, o Vitória respondeu junto da área contrária, ficando muito perto de voltar novamente para a frente do marcador. Aos 31 minutos, o brasileiro Gabriel Lima rematou de primeira, à entrada da área, levando a bola a rasar o poste direito da baliza da equipa lisboeta. Mais perigo criou Zequinha, aos 35 minutos, momento em que o avançado, após cruzamento de José Semedo na direita, cabeceou à trave da baliza leonina, após desvio providencial com a luva de Diego Callai a evitar o golo.

Até o árbitro lisboeta João Pinto apitar para o intervalo, a toada foi morna no Bonfim, registando-se apenas mais um lance que poderia ter levado a nova alteração no placar. Nessa jogada, ao segundo dos três minutos de compensação dados pelo juiz da partida, Diogo Abreu, descaído sobre a direita, desferiu um remate forte que levou a bola a passar com perigo junto da baliza defendida por Leonardo Ferreira.

Tal como tinha acontecido no primeiro tempo, o Vitória entrou melhor que o adversário na segunda etapa do jogo, materializando esse bom recomeço com mais um golo apontado pelo suspeito do costume, aos 51 minutos. Depois de um primeiro remate de Gabriel Lima, para defesa incompleta de Diego Callai, a bola sobrou para Tiago melo na direita que cruzou para o interior da área onde, oportuno, surge Zequinha a desviar para o 2-1.

O Sporting B respondeu em remates de Canário (64 minutos) e Afonso Moreira (67) e André Gonçalves (75). Os três lances foram o pronúncio para o que viria a acontecer já na recta final do encontro quando, aos 81 minutos, Samuel Justo repôs a igualdade (2-2). André Gonçalves fez um excelente trabalho na esquerda e cruzou para a área onde o guardião sadino desviou a bola para a zona onde estava Samuel Justo que finalizou com sucesso.

Quando o empate já parecia o resultado certo no Bonfim, o estádio explodiu de alegria quando, aos 87 minutos, Rodrigo Pereira apontou o 3-2, depois de uma assistência de José Varela na esquerda. Os avançados, que tinham sido lançados no segundo tempo, construíram a jogada que deu o golo aos setubalenses que somam agora três pontos na classificação.

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos
- PUB -