1 Julho 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioDesporto“São jogadores-chave muito importantes nesta estrutura e equipa”

“São jogadores-chave muito importantes nesta estrutura e equipa”

Micael Sequeira “ficaria bastante satisfeito” se Edinho se juntasse ao plantel sadino em 2022/23

 

- PUB -

Depois de ser oficializado como treinador do Vitória em 2022/23, o treinador Micael Sequeira, ex-Lokomotiv Tashkent (Uzbequistão), já trabalha com a administração no planeamento da nova temporada. Além dos reforços a contratar, define-se por estes dias quais os elementos que vão permanecer no clube. Por entender que se tratam de “jogadores-chave”, o técnico pretende manter nas fileiras o trio composto por José Semedo, Nuno Pinto e Zequinha.

Sem hesitações, o técnico, de 48 anos, foi peremptório quando questionado directamente por O SETUBALENSE sobre se era seu desejo continuar a contar com os capitães José Semedo, Nuno Pinto e Zequinha. “Sem dúvida. Para mim, são jogadores-chave, muito importantes nesta estrutura e equipa. Portanto, vai haver um equilíbrio entre o jogador jovem e experiente, em conjunto vão formar uma equipa bastante forte”.

O treinador reconhece que o médio José Semedo (37 anos), o defesa Nuno Pinto e o avançado Zequinha (ambos de 35) acrescentam à equipa, além da evidente experiência de muitos anos de futebol a jogar em diferentes contextos, um valor fundamental na transmissão do que é a mística do clube aos mais novos e aos jogadores que possam vir a integrar o plantel setubalense.

- PUB -

O mais velho do trio, o capitão José Semedo, vai cumprir a sua sexta temporada ao serviço dos sadinos. Depois de ter feito a sua formação no Sporting, clube que o cedeu a outros emblemas já como sénior, o médio actuou 10 anos no futebol inglês antes de cumprir o sonho de envergar a camisola do Vitória da sua cidade natal. Desde que chegou ao Bonfim, em 2017/18, para representar o clube na I Liga, o atleta contabiliza seis golos em 133 partidas pelo Vitória.

Um facto que ilustra bem a importância do médio foi o comunicado que o clube emitiu, ainda antes da chegada do nono técnico, a colocar um ponto final nos rumores que diziam que o jogador poderia terminar a carreira e abraçar outras funções. “ Importa sublinhar que é um elemento fundamental na estratégia delineada para a próxima temporada, mas em campo, onde vai continuar a liderar o Vitória na perseguição daquele que é nosso principal objectivo: a subida de divisão”.

Há mais tempo no Vitória está Nuno Pinto, que chegou ao clube em 2015/16 oriundo dos romenos do Astra Giurgiu. Natural de Vila Nova de Gaia, o defesa rapidamente foi acolhido pelos adeptos sadinos como um dos seus também fora das quatro linhas. Há sete temporadas no Bonfim, o esquerdino, de 35 anos, contabiliza 179 partidas com a camisola verde e branca. Com dois golos apontados, o jogador contabiliza muitas mais assistências nas diferentes provas em que já representou os sadinos.

- PUB -

Nuno Pinto chegou a Setúbal para actuar na I Liga, Taça de Portugal e Taça da Liga e, tal como os seus colegas José Semedo e Zequinha, não virou as costas ao clube depois da descida administrativa que nas duas últimas épocas levaram o clube a competir no Campeonato de Portugal (2020/21) e Liga 3 (2021/22). Na nova temporada, sob o comando de Micael Sequeira, o lateral, que na época transacta alinhou em 26 jogos, vai continuar a ser uma peça influente na equipa.

Apesar de ser de forma intervalada, nenhum jogador do actual plantel tem tantos anos de Vitória como Zequinha. Formado na ‘cantera’ de onde só saiu quando para o FC Porto quando era júnior, o avançado regressou um par de vezes ao longo da sua carreira ao Vitória. A primeira aconteceu em 2013/14 e permaneceu até 2015/16, quando, sem espaço no plantel de Quim Machado, rumou ao Arouca.

O regresso ao clube de que é sócio há mais de 25 anos deu-se em 2018/19 para voltar a jogar na I Liga pelo clube do seu coração. Daí para cá, Zequinha deixou a sua marca no clube e foi um dos mais importantes do plantel nos últimos dois anos. Em 2020/21, no Campeonato de Portugal, o atacante marcou 16 golos em 25 partidas e, já em 2021/22, mesmo tendo tido uma grave lesão que o tirou dos relvados quatro meses e meio, apontou oito golos em 17 jogos.

 

Edinho desejado

 

Se depender exclusivamente do treinador Micael Carreira, a média de idades do plantel pode subir ainda mais na nova temporada. Confrontado pelo nosso jornal com as declarações de Edinho, ex-avançado do Vitória, que manifestou o desejo de terminar a sua carreira no clube sadino, o técnico vê a possibilidade de reencontrar o seu antigo pupilo no Sp. Braga, que completa 40 anos no próximo mês de Julho (dia 7), com muito agrado.

“Fui treinador do Edinho no Braga e conheço-o muito bem. O Edinho é fantástico, como pessoa é do melhor que existe e como jogador foi o que toda a gente viu. No Vitória ele foi bastante feliz e acabou sempre por marcar muitos golos. É um excelente jogador e pessoa. Se houver a possibilidade de ele vir para cá, ficaria bastante satisfeito”, afirmou sem rodeios sobre o jogador que representou o Vitória em 2007/08, 2016/17 e 2017/18, frisando que “ter 18 ou 40 anos não é impeditivo de jogar numa equipa”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Carreiras da Carris Metropolitana iniciam novos circuitos a partir desta sexta-feira em Palmela, Setúbal, Alcochete, Moita e Montijo

Álvaro Amaro diz que a operadora vai agora cumprir os percursos que ainda não estão a ser efectuados

Programa Festas Populares São Pedro Montijo 2022

Consulte o programa na íntegra das Festas Populares de São Pedro, que arrancam na terça-feira (28 de Junho)
- PUB -