18 Maio 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioDesportoSetúbal projecta filme inédito da RTP sobre os 10 anos de ouro...

Setúbal projecta filme inédito da RTP sobre os 10 anos de ouro do futebol do Vitória

Protagonistas do passado e presente participam no debate que se segue à projecção, que terá o plantel actual entre a assistência

 

- PUB -

 

O Fórum Municipal Luísa Todi, em Setúbal, é na segunda-feira, pelas 21 horas, palco da apresentação do filme produzido pela RTP sobre os 10 anos de ouro da equipa de futebol do Vitória Futebol Clube. Após a projecção do filme de 58 minutos, que retrata os tempos áureos vivido pelo emblema sadino nas décadas de 1960 e 1970, haverá um debate que contará, entre outros, com as antigas glórias Fernando Tomé e Octávio Machado.

Na iniciativa, que conta com o apoio do jornal O SETUBALENSE, marcarão ainda presença o presidente do Vitória, Carlos Silva, e o actual capitão da equipa principal de futebol José Semedo. Na principal sala de espectáculos da cidade, que tem uma lotação de 650 espectadores (todos têm entrada gratuita), o jogador terá a companhia dos colegas do plantel profissional liderado pelo treinador Filipe Moreira.

- PUB -

Luís Liberato, director do Departamento de Cultura, Desporto, Direitos Sociais, Saúde e Juventude da Câmara Municipal de Setúbal, explicou que na génese da iniciativa esteve um repto do jornalista Paulo Sérgio, que será o moderador do debate. “O filme foi produzido pela RTP para ser transmitido na RTP Memória. Paulo Sérgio, setubalense que faz a locução do filme, considerou ser interessante mostrar o filme em Setúbal antes de ser passado na televisão”.

Questionado sobre o filme dos 10 anos de ouro do Vitória, cujo autor é Rui Alves, que também marcará presença no debate, Luís Liberato confessa não poder adiantar muito. “O filme é sobre os tempos em que o Vitória andou nas bocas do mundo. Vi um extracto de cerca de 10 minutos, mas não tenho a noção da totalidade de um filme que tem a duração de 58 minutos”.

O responsável da autarquia setubalense, de 61 anos, revelou o programa de segunda-feira. “Após o filme, será feito um pequeno debate de 40 a 50 minutos, que será moderado por Paulo Sérgio, e contará com duas antigas glórias do clube: “Octávio Machado e Fernando Tomé, que recebeu na passada semana o ‘Prémio Carreira’ na Gala do Desporto de Setúbal, já confirmaram a sua presença”.

- PUB -

Fernando Tomé, 74 anos, vestiu a camisola da equipa principal vitoriana entre 1965/66 e 1969/70, altura em que se transferiu para o Sporting. Voltou a jogar nos sadinos em 1976/77 e 1977/78. Já Octávio Machado, 72 anos, chegou ao Vitória, oriundo do Palmelense, em finais da década de 1960 e permaneceu no Bonfim até 1974/75, época em que rumou ao FC Porto. Em 1980/81 voltou a Setúbal para aí ficar até 1982/83.

A Câmara Municipal de Setúbal, que partilha com a RTP e o Vitória FC a organização da iniciativa, lembra que não são necessários ingressos para entrar no Fórum Municipal Luísa Todi. “A entrada é gratuita, nem podia ser de outra maneira. Não estamos a pedir para as pessoas levantarem bilhete previamente. A sala tem 650 lugares e creio que não vão haver problemas”.

Luís Liberato frisou ainda o facto de Vitória e Setúbal serem indissociáveis. A confirmar essa ideia está um episódio recente que partilhou com o nosso jornal. “É uma ligação que nunca podemos esquecer. Setúbal é hoje muito conhecido devido ao Vitória. Às vezes tenho surpresas. Há pouco tempo fui a uma visita cultural a Bolonha e um dos vereadores dessa cidade italiana veio pedir-me um cachecol do Vitória”.

E acrescenta: “Setúbal é muito conhecida no mundo pela sua equipa de futebol e pelos feitos que teve no passado. Olhamos para estas coisas com o espírito de recordar o passado, ma não saudosista porque queremos que esses feitos se possam repetir no futuro”, desejou Luís Liberato, considerando que “esse é agora o desafio de todos os que estão à frente dos destinos do clube e da cidade. É difícil, mas todos queremos voltar ao primeiro escalão e podemos ambicioná-lo”.

 

Expoente desportivo do concelho

 

O facto de 24 das mais de 70 distinções dadas ao Vitória na Gala do Desporto de Setúbal dizem bem da importância do clube no concelho. “Além de escolhermos os melhores do ano em várias áreas, premiamos também os campeões nacionais da época anterior. De facto, a grande maioria dos campeões nacionais são do Vitória. O clube tem cerca de 13 ou 14 modalidades desportivas diferentes e mais 1500 miúdos na área da formação e isso reflecte-se no número de campeões nacionais”.

Luís Liberato fez ainda questão de salientar e aplaudir a recuperação que está a ser feita no Bonfim, depois das dificuldades vividas devido à Covid-19. “Julgo que passados estes dois anos de pandemia, quer o Vitória que as outras modalidades estão a retomar a sua pujança e os resultados estão novamente a aparecer”.

Apesar de reconhecer o trabalho desenvolvido por todos os clubes sediados no concelho, o director do Departamento de Cultura, Desporto, Direitos Sociais, Saúde e Juventude do município sadino não tem dúvidas em afirmar que o Vitória é a principal referência. “Setúbal é muito rico a nível de clubes e há outros emblemas noutras modalidades, mas o Vitória continua a ser o grande expoente desportivo, não só no futebol, mas também nas modalidades amadoras”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -