17 Maio 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioDesporto‘Tiro’ de André Mesquita vale triunfo aos sadinos sobre o Oliveira do...

‘Tiro’ de André Mesquita vale triunfo aos sadinos sobre o Oliveira do Hospital

Substituições efectuadas foram decisivas para desfazer nulo em Tábua

 

- PUB -

Após três jornadas sem vencer, o Vitória reencontrou esta quarta-feira à tarde os triunfos na série B da Liga 3 ao vencer, por 1-0, no reduto do Oliveira do Hospital, em partida de acerto de calendário referente à 14.ª jornada.

André Mesquita, que tinha sido lançado no jogo oito minutos antes, fez, aos 80, num disparo fortíssimo num livre directo, o golo que deu os três pontos aos sadinos, que estão agora com 30 pontos na 4.ª posição da tabela.

Nota ainda para o facto de os comandados de Pedro Gandaio terem conseguido chegar ao golo numa altura em que estavam em superioridade numérica devido à expulsão de Bonilla, aos 79.

- PUB -

Refira-se que o lance que deixa os beirões a jogar com 10 elementos deveu-se a uma falta cometida pelo defesa colombiano junto à linha limite da área sobre Rodrigo Pereira, avançado que tinha no minuto anterior substituído Zequinha.

Em comparação com o último encontro – derrota por 2-1 no reduto do Caldas –, os vitorianos apresentaram-se no Estádio Municipal de Tábua com três alterações no onze. Os veteranos Nuno Pinto, que tinha cumprido castigo na ronda passada, o médio José Semedo e o avançado Zequinha foram titulares nos lugares de Diogo Martins, André Pedrosa e Mathiola, respectivamente.

Na primeira parte, os comandados de Pedro Gandaio dominaram o encontro e passaram a maior parte do tempo instalados no meio-campo contrário. No entanto, apesar de logo à passagem segundo minuto, Zequinha ter testado a atenção do guarda-redes Nando Pedrosa num remate de fora da área, foram poucas as oportunidades de golo criadas pelo ataque dos setubalenses.

- PUB -

Depois desse lance, os verdes e brancos só voltaram a visar a baliza do conjunto beirão aos 21 minutos, momento em que José Varela desferiu um remate cruzado e colocado de fora da área, levando a bola a passar perto do poste esquerdo da baliza.

Volvidos três minutos, foi a vez de Zequinha, assistido por José Varela, cruzar desde o flanco esquerdo com perigo para o interior da área onde o guardião do Oliveira do Hospital defendeu sem dificuldades.

Em todo o primeiro tempo, a melhor oportunidade que houve para inaugurar o marcador pertenceu ao Vitória. Aos 31 minutos, um livre cobrado na esquerda por Nuno Pinto levou a bola até Frédéric Mendy no interior da área. O luso-guineense respondeu de cabeça à assistência primorosa do lateral, obrigando Nando Pedrosa a aplicar-se para evitar com uma excelente defesa o golo do Vitória.

Numa primeira parte em que o guarda-redes sadino João Valido foi praticamente um espectador – só aos 41 minutos foi chamado a intervir pela primeira vez num cruzamento sem perigo do adversário para o interior da área –, os comandados de Pedro Gandaio não conseguiram materializar em golo o ascendente que tiveram até ao momento em que o árbitro apitou para o intervalo.

Na tentativa de dar mais dinâmica ao meio-campo, o médio Rúben Gonçalves, reforço que chegou em Janeiro ao Bonfim oriundo do Rio Ave, foi lançado no jogo, entrando para o lugar de Mano. Não obstante a mudança, o Vitória não conseguiu evitar que o Oliveira do Hospital equilibrasse o jogo no segundo tempo, passando mais tempo no meio-campo defensivo dos setubalenses.

Na única vez que os verdes e brancos conseguiram criar perigo junto da baliza contrária nos primeiros 20 minutos da etapa complementar, nenhum jogador conseguiu dar sequência a uma boa iniciativa individual de José Varela quando, aos 55 minutos, o extremo colocou bola no interior da área e Frédéric Mendy e Zequinha falharam a emenda. Na sequência do lance a bola sobrou para Diogo Leitão que rematou para defesa de Nando Pedrosa.

Aos 68, já depois de os beirões terem ameaçado um par de vezes em remates de meia distância à baliza de João Valido, um livre apontado por Nuno Pinto na esquerda deixou em sobressalto a defesa contrária num lance em que o guarda-redes dos anfitriões não conseguiu chegar à bola.

Mexidas surtem efeito

Aos 72 minutos, três depois de entrar para o lugar de Diogo Leitão, André Mesquita assistiu José Varela, extremo que no flanco esquerdo deixou um adversário para trás e cruzou para o “miolo” da área, zona em que o avançado Frédéric Mendy não conseguiu encostar para o golo dos sadinos. Quatro minutos depois foi a vez de João Valido aplicar-se para impedir que Marcelo Machado marcasse para os anfitriões.

Aos 79 minutos, um depois de Rodrigo Pereira ter entrado para o lugar de Zequinha, o avançado foi travado pelo defesa Bonilla quando se preparava para entrar na área dos beirões. O árbitro do encontro não teve dúvida em assinalar o livre directo e exibir o cartão vermelho ao colombiano. Na conversão, aos 80, quando todos pensavam que seria Nuno Pinto a cobrar o livre, André Mesquita disparou um tiro que não deu hipóteses de defesa a Nando Pedrosa.

A vencer por 1-0, o Vitória, apesar das tentativas do Oliveira do Hospital em repor a igualdade, controlou as operações até ao apito final. Nota ainda para a estreia do avançado brasileiro Gabriel Lima, reforço que chegou recentemente a Setúbal oriundo do Corinthians. Aos 88, o atacante, de 23 anos, entrou a par de André Pedrosa para os lugares de José Varela e Frédéric Mendy.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -