25 Janeiro 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioDesportoReviravolta épica ao cair do pano coloca Vitória no 3.º lugar da...

Reviravolta épica ao cair do pano coloca Vitória no 3.º lugar da Liga 3

Sadinos reencontram êxitos no duelo do Bonfim com o Caldas

 

- PUB -

Dois golos nos minutos finais, apontados por Mendy e Rodrigo Pereira, permitiram esta quarta-feira ao Vitória FC reencontrar os triunfos no duelo diante do Caldas, referente à partida em atraso da 7.ª jornada da série B da Liga 3. O 2-1 obtido, depois dos desaires consecutivos com o Amora e U. Leiria, permitiu aos setubalenses ascender ao 3.º lugar (com 20 pontos), estando agora, numa altura em que ainda têm um jogo e atraso, estar no lote de equipas que está nas posições que dão acesso à fase de subida à II Liga.

Apesar de em comparação com a ronda anterior ter procedido a três alterações no onze – Diogo Martins, André Mesquita e Mendy substituíram José Semedo, Diogo Sequeira e Mathiola –, os sadinos voltaram a sentir muitas dificuldades em se impor no jogo. Exemplo disso é o facto de o Caldas ter tido o ascendente no primeiro tempo e disposto das melhores ocasiões para marcar.

Depois de um primeiro aviso aos 13 minutos, momento em que na cobrança de um livre directo na esquerda Nuno Januário obrigou João Valido a aplicar-se, o Caldas inaugurou o marcador, aos 21, por intermédio de Leandro Borges. O médio brasileiro surgiu solto ao segundo poste, após desvio de cabeça de Yordy no interior da área, e, sem oposição, limitou-se a cabecear para o 1-0.

- PUB -

Em desvantagem no marcador, os sadinos raramente conseguiram incomodar a defesa contrária, sendo o guardião Luís Paulo quase um espectador no encontro. Muito mais trabalho teve João Valido que, aos 36 minutos, teve de se aplicar para evitar que Nuno januário, depois de escapar à defesa vitoriana, ampliasse a vantagem para o emblema da Caldas da Rainha.

Até ao intervalo, aos 39 minutos, os forasteiros voltaram a criar perigo num remate cruzado do flanco esquerdo de Juvenal Oliveira que passou a centímetros do poste esquerdo da baliza dos setubalenses. Antes do árbitro açoriano Vasco Almeida apitar para o final do primeiro tempo, o Vitória conseguiu finalmente, sem a pontaria desejada, visar com perigo a baliza contrária num cabeceamento de André Mesquita que saiu sobre a trave.

No segundo tempo, o Vitória entrou melhor e só não igualou o marcador porque o guardião Luís Paulo, aos 49 minutos, voou até ao ângulo superior direito para travar um livre directo de Robson que levava selo de golo. Aos 55, também sem sucesso, foi a vez de Mendy, depois de cruzamento de Diogo Martins na esquerda, cabecear à figura do guarda-redes dos caldenses.

- PUB -

Apesar de terem mais posse de bola no segundo tempo, os sadinos viram o adversário chegar à sua área aos 61 minutos. Já depois de fazer uma dupla alteração (entradas de Ricardo Isabelinha e João Silva para os lugares de Nuno Januário e Diogo Clemente), o Caldas chegou à área sadina através de um remate de meia distância de João Rodrigues que foi facilmente travado por João Valido.

Entretanto, com o avançar do cronómetro, o Caldas conseguiu equilibrar o jogo e chegar novamente com perigo à baliza de João Valido, que viu André Perre, aos 72 minutos (dois depois de ter entrado para o lugar de Juvenal Oliveira), disparar sobre a trave dos sadinos. Volvidos sete minutos, o Vitória respondeu num cabeceamento de Mendy, que foi travado por Luís Paulo.

Numa fase em que o Caldas só já explorava o contra-ataque devido à pressão exercida pelos sadinos, o Vitória foi recompensado pelo facto de nunca ter desistiro. Primeiro, aos 86 minutos, Mendy materializou a reacção sadina  ao marcar o golo do empate num remate cruzado, que colocou em festa os espectadores presentes no estádio. Empolgados pelo tento, aos 90+5 minutos (o árbitro tinha dado seis de compensação), a reviravolta foi operada por um homem que tinha vindo do banco: Rodrigo Pereira, assistido ao segundo poste por Varela, que cruzou da direita, encostou para o 2-1 que colocou em festa os adeptos e jogadores.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Duas das crianças feridas em acidente rodoviário em Palmela em estado grave

O sinistro envolveu três veículos ligeiros e obrigou ao corte de trânsito na EN 5 por mais de três horas

Morreu uma das crianças feridas em colisão automóvel no concelho de Palmela 

Menino tinha cinco anos e havia sido transportado no helicóptero do INEM para o Hospital de Santa Maria. Ontem acabou por não resistir aos ferimentos

MP acusa médico do Centro Hospitalar de Setúbal de homicídio por negligência em caso de morte de bebé num parto

Os factos ocorreram no dia 06 de Fevereiro de 2018, nos serviços de urgência de obstetrícia e estão relacionados com o parto de um feto morto
- PUB -