29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioDesportoParagem na competição favorece recuperação de atletas lesionados do Vitória

Paragem na competição favorece recuperação de atletas lesionados do Vitória

Marouca, Mathiola e Zequinha estão a cargo do departamento médico dos vitorianos

Jogo em atraso da Liga 3, com U. Santarém, realiza-se a 20 de Novembro

 

- PUB -

Depois do emocionante triunfo (0-1) alcançado na jornada anterior no reduto do Torreense, o Vitória FC só entra agora em acção, na série B da Liga 3, a 20 de Novembro, dia em que defrontam o U. Santarém, numa partida em atraso referente à quinta ronda da prova.

A paragem de duas semanas na competição, devido aos compromissos da Selecção Nacional, vai permitir que vários jogadores ganhem tempo na recuperação das respectivas lesões.

Os atacantes Mathiola e Zequinha são dois dos atletas que têm estado indisponíveis por se encontrem a cargo do departamento e que vão poder avançar na sua recuperação no período em que há a paragem na competição.

- PUB -

Mais longa será a paragem de João Marouca, médio que também está a debelar de lesão e que, ao que tudo indica, só voltará a dar o contributo à equipa depois de Mathiola e Zequinha.

Ontem de manhã, depois de no dia anterior o plantel ter trabalhado no Estádio do Bonfim, o treino decorreu no Complexo Municipal de Atletismo do Vale da Rosa.

Por estes dias, o treinador Pedro Gandaio, que se estreou a ganhar ao leme da equipa na partida em Torres Vedras, vai aproveitar por implementar as ideias que entende serem as melhores para tirar o máximo rendimento do grupo de trabalho.

- PUB -

De forma a afinar a estratégia para o duelo que vão fazer com o U. Santarém, actual último classificado da Série B (com um triunfo, um empate e cinco derrotas em sete partidas), os setubalenses, que têm o avançado Fréderic Mendy por estes dias ao serviço da selecção da Guiné-Bissau, planeiam fazer nos próximos dias um par de testes para aprimorar alguns aspectos que o técnico, de 32 anos de idade, pretende ver melhorados.

Recorde-se que o encontro com o conjunto ribatejano estava inicialmente agendado para 2 de Outubro, mas foi na altura adiado a pedido dos vitorianos devido ao falecimento de Soraia Semedo, esposa do capitão dos sadinos José Semedo.

Entretanto, após mais de um mês de ausência, o médio, de 36 anos, voltou na sexta-feira a actuar, contribuindo para o êxito obtido na casa do Torreense.

Ainda antes do encontro em que José Semedo voltou a jogar, o timoneiro dos sadinos destacou a importância do experiente médio. “É o nosso capitão, é o nosso líder. Pode não ser o jogador tecnicamente mais vistoso e que desequilibra quando temos a bola, mas só o simples facto de comandar as tropas lá dentro é importantíssimo. Dá-me muita segurança saber que ele está lá dentro. É um líder nato, os colegas ouvem-no como não ouvem mais ninguém. Se estiver em condições, será ele e mais dez”.

Sub-15 apurados para a 2.ª fase

A equipa de sub-15 do Vitória foi à Amora golear a equipa local, por 4-0, resultado que permitiu aos sadinos terminar com 21 pontos na segunda posição da Série F do Campeonato Nacional, atrás do vencedor Barreirense (28 pontos), apurando-se assim para a próxima fase daquele escalão.

Desta forma os sub-15 garantiram também, de forma automática, o seu lugar naquela que será, oficialmente, a edição inaugural da nova 1.ª Divisão Nacional da Federação Portuguesa de Futebol em 2022/2023.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -