17 Outubro 2021, Domingo
- PUB -
Início Desporto Yekini bisou há 30 anos no triunfo (3-0) do Vitória sobre o...

Yekini bisou há 30 anos no triunfo (3-0) do Vitória sobre o Vizela na Taça de Portugal

Sadinos reeditam domingo no Estádio do Bonfim o jogo de 1991

Vitorianos estavam na 2.ª Divisão de Honra e os vizelenses na 2.ª Divisão B

 

- PUB -

Quase trinta anos depois de se terem defrontado pela última vez, Vitória FC e Vizela voltam este domingo, a partir das 14 horas, a medir forças num jogo da Taça de Portugal. Tal como aconteceu na época de 1991/92, a partida volta a ser a contar para a 3.ª eliminatória da prova rainha e a ambição dos sadinos passa por afastar novamente os vizelenses, que na altura foram derrotados no Estádio do Bonfim por 3-0.

A 17 de Novembro de 1991, o avançado nigeriano, que cumpria a sua segunda época em Setúbal, foi a figura do encontro ao bisar para os vitorianos, que nessa temporada disputaram a 2.ª Divisão de Honra. Diamantino foi o autor do outro tento dos verdes e brancos que alinharam na altura com Jorge Martins, Figueiredo, Jorge Ferreira, Sobrinho, Quim, Nunes, Amadeu, Paulo Gomes, Diamantino, Amâncio e Yekini.

Apesar de a realidade de Vitória e Vizela serem hoje bem diferentes de há três décadas – os primeiros militam agora na Liga 3, enquanto os vizelenses estavam na 2.ª Divisão B Zona Norte (terceiro escalão) e hoje competem na I Liga –, os sadinos, que jogam em casa e contam com o apoio do seu público, prometem tudo fazer voltar a levar a melhor sobre o actual 12.º classificado do escalão principal.

- PUB -

O palmarés do Vitória na competição, que venceu por três edições (1965, 1967 e 2005) e em que esteve presente em 10 finais, obriga todos os que envergam a camisola verde e branca a dar sempre o melhor de si para honrarem os pergaminhos do clube na Taça de Portugal, prova em que os sadinos afastaram na ronda anterior o Vianense, do Campeonato de Portugal, após triunfo por 2-0 em Viana do Castelo.

O embate do Vitória com o conjunto nortenho será o quarto da história dos dois emblemas. Antes do já referido jogo da Taça de Portugal, a contar para a 2.ª jornada da I Divisão na temporada de 1984/85, os sadinos tinham vencido, por 2-0, no Bonfim. Jorge Plácido inaugurou o marcador ainda na primeira parte e César fechou as contas do resultado a favor da equipa então treinada por Manuel de Oliveira.

Na segunda volta do campeonato, a deslocação a Vizela já não correu tão bem aos sadinos. Apesar de se terem adiantado no marcador por intermédio de Roçadas, a equipa não conseguiu evitar a reviravolta dos comandados de José Romão. Faria, no final do primeiro tempo, e António Barbosa, logo após o intervalo, fizeram os golos dos anfitriões, que não evitaram a descida de divisão no final da temporada.

- PUB -

 

Adeptos sedentos de Bonfim

 

Há quase dois meses sem assistirem a jogos oficiais da sua equipa no Bonfim, os adeptos sadinos não veem a hora de se voltar a sentar nas bancadas do estádio. A última vez que o tinham feito foi a 28 de Agosto, dia em que aplicaram uma goleada, por 5-2, ao Oliveira do Hospital, em partida da 3.ª jornada da série B (zona Sul) da Liga 3. Por esse motivo, a expectativa dos vitorianos, num jogo em que defrontam um oponente do escalão principal, está a gerar muita expectativa nos sadinos que estão sedentos de ver a sua equipa jogar.

Apesar de o confronto ter transmissão televisiva no Canal 11 e realizar-se logo ao início da tarde (14 horas), os responsáveis do clube acreditam que os adeptos vão comparecer em bom número no estádio para apoiarem a sua equipa. Conscientes da importância do 12.º jogador, os comandados de Toni Pereira agradecem toda a energia que possam transmitir à equipa durante o encontro.

 

Acção de formação reúne 25 participantes

 

Entretanto, uma acção de formação subordinada ao tema “Técnicas de observação do jogo de futebol” reuniu coordenadores técnicos da formação do Vitória, treinadores (dos sub-10 aos sub-19) e observadores do Gabinete de Scouting, num total de 25 participantes no Auditório Bocage, na Junta de Freguesia de São Sebastião, em Setúbal.

Numa nota emitida nas suas redes sociais Facebook e Instagram, os sadinos frisam a importância de levar a cabo iniciativas do género. “O Vitória, enquanto clube e Entidade formadora, tem como obrigação não só potenciar atletas para que cheguem aos mais elevados níveis competitivos do futebol português, mas também formar jogadores de excelência dentro e fora do campo”, vincam.

E acrescentam: “Dentro desse paradigma, o Vitória pretende garantir que todos os treinadores e coordenadores recebam formação, sustentada num plano complementar que constitua mais uma forma de enriquecimento profissional”, afirmam, agradecendo ao formador José Pedro Pereira a disponibilidade para participar na acção.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Geringonça dá Assembleia Municipal do Montijo ao PSD

Apesar de vencer nas autárquicas, PS vai perder presidência no órgão. CDU tem compromisso com os social-democratas. Se não houver recuo, Ana Dias Neves...

Construção de duas novas fábricas da Repsol é maior investimento dos últimos dez anos no país

Empresa quer tornar Complexo de Sines num dos mais avançados e competitivos da Europa

Fernando Negrão acusa administração do Centro Hospitalar de “incompetência” e defende demissão

Vereador social-democrata afirma que membros do órgão de gestão “estão cegos” e pede a sua substituição “por gente competente”   Fernando Negrão, vereador da Câmara Municipal...
- PUB -