29 Junho 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioDesportoGDR Verderena: “O crescimento tem sido grande e o trabalho tem vindo...

GDR Verderena: “O crescimento tem sido grande e o trabalho tem vindo a ser reconhecido”

O clube esteve muito perto de fechar as portas mas recuperou e hoje vive sem problemas. Em termos desportivos o grande destaque vai para o atletismo

 

- PUB -

O Grupo Desportivo da Verderena comemorou ontem, dia 3 de Agosto, o seu 26.º aniversário, tendo para o efeito promovido algumas actividades no Polidesportivo da Escola n.º 7, do Barreiro.

Durante o evento foram feitas demonstrações de fitness mix, pilates e ainda de atletismo.

Depois das boas vindas aos convidados dadas pelo presidente da Assembleia Geral, Mário Moura, seguiu-se a entrega de diplomas aos atletas e algumas intervenções da direcção e convidados. A festa terminou com um moscatel de honra e bolo de aniversário.

- PUB -

Vítor Amorim Correia, presidente da direcção desde 2012, adiantou ao SETUBALENSE que o clube ao longo dos tampos tem passado por boas fases mas também por algumas dificuldades, entretanto ultrapassadas.

Fundado em 1995, o clube teve origem no café Piratão. Dois anos depois foram eleitos pela primeira vez os órgãos sociais e em 1998 a sede passou para a rua Joaquim Miquelino da Silva.

Mais tarde, em Abril de 2001, foi aprovada em Assembleia Geral a alteração do nome do clube para Grupo Desportivo e Recreativo da Verderena.

- PUB -

“O Piratão tinha feito um grande trabalho no atletismo popular, na malha e na pesca mas, mais tarde, já como Grupo Desportivo e Recreativo da Verderena, começaram a surgir dificuldades devido a problemas de gestão e o clube esteve mesmo para fechar”, conta Vítor Amorim Correia que assumiu a presidência em 2012.

“Na altura em que entrei para os órgãos sociais havia um passivo muito grande e tivemos que desenvolver uma luta muito grande para procedermos à desejada recuperação, mas conseguimos. Em 2013 fizemos um contrato de arrendamento da loja situada na rua Armindo de Almeida e voltámos ao espaço onde havíamos nascido (Piratão). Mais tarde, em 2015, fizemos um protocolo com a Câmara Municipal do Barreiro que nos cedeu o espaço na Praceta D. Duarte, onde existe actualmente a nossa sede, passando a anterior a funcionar como espaço recreativo e bar. E estabelecemos também outro protocolo com a Junta de Freguesia que foi fundamental para a cedência do polidesportivo da escola n.º 7 que permitiu a recuperação das actividades desportivas que tinham sido suspensas”.

Continuando, o presidente do clube, adiantou que “depois surgiu novamente o atletismo e a partir de 2015 tem sido um crescendo de actividades e resultados. Entrámos no ‘Circuito do Barreiro’, filiamo-nos na Associação de Atletismo de Setúbal, fomos crescendo e de então para cá temos conquistado vários títulos regionais e muitos pódios, em todos os escalões. Este ano alcançámos o 34.º lugar absoluto a nível nacional, o 3.º lugar em veteranos e o 3.º lugar absoluto a nível regional. O ano passado tivemos um atleta que se sagrou campeão nacional de juniores em marcha, nos 10 mil metros e este ano pela primeira vez tivemos uma atleta nos Campeonatos de Portugal que ficou em 9.º lugar. O crescimento tem sido muito grande e o nosso trabalho tem vindo a ser reconhecido pelos órgãos autárquicos e pela AA Setúbal”.

Em relação ao futuro, Vítor Amorim Correia diz que as perspectivas apontam para que o clube “continue a crescer” e referiu que um dos seus grandes anseios é a implementação de “um ginásio para proporcionar melhores condições aos atletas”, e, a curto prazo, talvez já para o ano, a criação de um “museu virtual”, que será um dos primeiros a acontecer no Barreiro.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Revolta no velório de Jéssica obriga à presença de bombeiros e polícia

Avó paterna e alguns populares revoltam-se com mãe da criança durante a cerimónia fúnebre
- PUB -