20 Janeiro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioDesporto“Estamos aqui hoje e quero-vos dizer que estou aqui para ganhar”

“Estamos aqui hoje e quero-vos dizer que estou aqui para ganhar”

António Pereira revela mensagem que vai transmitir aos jogadores no primeiro dia

Treinador do Vitória orienta hoje, 9:30 horas, o primeiro treino do plantel no Bonfim

 

- PUB -

O Vitória Futebol Clube regressa hoje, pelas 9:30 horas, ao trabalho no Bonfim, estádio em que o treinador António Pereira começa a preparar a equipa para a temporada 2021/22 da Liga 3, nova competição profissional organizada pela Federação Portuguesa de Futebol. Depois de na época transata terem terminado a fase de acesso (Zona Sul) à II Liga na terceira posição, o objectivo traçado passa agora por conseguir ascender já ao segundo escalão do futebol nacional.

Com um total de seis subidas de divisão nos escalões secundários no currículo, o técnico, que foi apresentado oficialmente na quarta-feira já tem definidas as primeiras palavras que vai dizer aos seus jogadores. “Meus senhores estamos aqui hoje e quero-vos dizer que estou aqui para ganhar. Fui de ganhar, sou de ganhar e tenho ganho. Estou no Vitória para ganhar”.

Questionado sobre as palavras que gostaria de verbalizar à equipa no final da temporada que agora se inicia, o ex-treinador, de 64 anos, não hesitou. “No fim, gostava de dizer: meus senhores, muito obrigado, ganhámos. Até à próxima”, partilhou o treinador que na época transacta comandou o Cova da Piedade e o Alverca, respectivamente na II Liga e no Campeonato de Portugal.

- PUB -

Ao longo do seu percurso, o timoneiro dos sadinos garante ter pautado o seu comportamento pela seriedade e honestidade. “Da minha parte há o compromisso de ser sério e honesto, como sempre fui. Tenho ganho muitas mais vezes do que as que perdi. Agora vamos ver o que é que conseguimos fazer do Vitória”, diz, admitindo que a meta final é a subida. “Por onde passo nunca houve nenhum presidente que me dissesse para ganhar um jogo e perder outro. É sempre para subir. Tenho tido a felicidade de me convidarem para projectos para subir de divisão e na maioria deles tenho conseguido”.

Em relação à possibilidade de apostar num misto de experiência e juventude no plantel vitoriano, António Pereira considera que “equilíbrio” é a palavra-chave num clube em que há o hábito de apostar na Formação. “Temos que criar um plantel equilibrado. Não nos podemos esquecer que o Vitória é um viveiro de jogadores. Se recuarmos ao tempo em que eu era miúdo ou até mais recentemente vimos que muitos jogadores saíram daqui das camadas jovens”.

Apesar dessa ideia, o técnico deixa o alerta: “o clube pode fazer muitos jogadores, mas, para um projecto destes, não podemos ir só com gente muito jovem. Temos que equilibrar e manter os mais jovens que nos interessam e têm qualidade para poder posteriormente capitalizar em transferências. Este campeonato não é a I nem a II Liga. Pelos anos que cá estou, ninguém conhece melhor este campeonato do que eu. Quando percebermos que este campeonato é diferente, o Vitória vai por aí a cima”, vaticina.

- PUB -

 

“Quem quiser ganhar comigo tem lugar na equipa”

 

O alentejano, natural de Grândola, sublinha que o critério da idade não terá peso na hora de decidir quem joga. “Jogará quem treina bem e quer ganhar. Isso é que é importante. Quem quiser ganhar comigo tem lugar na equipa, quem não quiser, se calhar terei de falar com quem de direito. Estou aqui para ganhar. Não é o caso, mas importa-me muito pouco que tenha sete ou oito jogadores com 40 anos e dois ou três com 17. Se os 17 tiverem valor os de 40 não jogam. Isso é claro comigo. Se puder juntar isto tudo e promover jogadores que possam render alguma coisa ao Vitória não tenhamos dúvidas nenhumas que enquanto aqui estiver serei treinador para ajudar o Vitória”.

Com cerca de 35 anos de futebol, António Pereira explicou as razões pelas quais nunca liderou um projecto na I Liga. “Passei por todas as divisões do futebol português menos a I Liga. Nunca tive muito interesse em me expor muito. Normalmente quando se vai para uma I Liga é para equipas que lutam pela permanência e, quando se perde dois ou três jogos, saímos. Preferi ficar pela II Liga ou Campeonato de Portugal”.

Questionado sobre se se sente preparado para a exigência dos adeptos vitorianos, António Pereira respondeu sem subterfúgios, afirmando que não consegue fazer futurologia. “Não sei, vamos ver. Sei como são exigentes, mas lembro que vamos começar agora e é algo importante para o Vitória. Não vamos ganhar todos os jogos, mas vamos ganhar muitíssimo mais vezes, como tenho feito”, prometeu.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Vereador diz que cães vadios fogem com crânios na boca e acusa PS de tratar mal os vivos e pior os mortos

João Afonso volta a criticar serviço nos cemitérios. Autarca do PSD denuncia ossadas lavadas em tanques da roupa e colocadas em caixas de fruta a secar. Nuno Canta diz que é fantasia

Pinhalnovense não tem jogadores para ir a jogo no próximo domingo

No Campeonato de Portugal a situação está muito complicada para os clubes da região porque o Barreirense está numa posição delicada na tabela classificativa...

Casal assaltou 13 casas num mês na Moita

Um casal assaltou 13 casas na Moita no espaço de um mês. Ele assaltava e ela vendia os bens. Conseguiram 29 mil euros. Os assaltos...
- PUB -