14 Maio 2021, Sexta-feira
- PUB -
Início Desporto “Vitória já garantiu uma subida de divisão contra todos os arautos da...

“Vitória já garantiu uma subida de divisão contra todos os arautos da desgraça”

Carlos Silva, presidente do Vitória FC, enaltece jogadores e equipa técnica

Depois de assegurar a Liga 3, Vitória aponta ao 1.º lugar no ‘play-off’ para subir à II Liga

 

- PUB -

O que representa para o clube e para a cidade de Setúbal a passagem do Vitória ao ‘play-off’ de acesso à II Liga?

Significa que o clube está vivo. Que ao contrário de outros históricos que tiveram percalços, o Vitória é resiliente, tal como o povo setubalense, não caiu, já garantiu uma subida de divisão, contra todos os arautos da desgraça. Na adversidade as pessoas uniram-se e respiram Vitória.

Mesmo com todas as dificuldades vividas esta época, o clube consegue terminar a primeira fase da série H invicto. Ficou surpreendido com a campanha da equipa? Porquê?

- PUB -

Surpreendido? Não. Conhecia o valor da equipa técnica, tal como dos atletas. A formação do Vitória é uma ‘cantera’ com provas dadas e que muito deu ao futebol português e que tem que continuar a ser a nossa aposta futura, daí estarmos a requalificar neste momento o centro de treinos da Várzea. Acabou por ser uma oportunidade para se mostrarem. E temos garantidamente um dos melhores balneários da história do clube e isso foi importante nesta caminhada, ou melhor, na minha opinião, foi decisivo, bem como a união dos mais velhos a acolher os jovens resultou em pleno.

Jogadores e equipa técnica já elogiaram publicamente a direcção e a forma “leal, transparente e cumpridora” como têm procurado resolver os problemas. De que forma o têm conseguido fazer? Reside também aí uma das chaves do sucesso?

Temos sido abertos com todos. Presentes. Agradecendo o esforço deles e tentando corresponder na melhoria constante de condições, mesmo com o condicionalismo de uma pandemia e confinamento. Eles têm feito o seu papel brilhantemente, nós tentamos, dentro do possível, fazer o nosso. Nada mais do que isso. Com respeito mútuo.

- PUB -

Quais as suas perspectivas para o ‘play-off’ em que vão lutar pela subida à II Liga com o Torreense, União de Leiria e Estrela da Amadora?

Obviamente que o objectivo é o primeiro lugar, mesmo sabendo que as outras equipas têm orçamentos duas e três vezes superiores aos nossos. Mas a nossa alma é seguramente quatro ou cinco vezes superior. Orçamentos não ganham competições, grupos bons de trabalho sim.

O Vitória levou recentemente a cabo uma campanha de angariação de sócios? Qual a adesão dos setubalenses à iniciativa? Há números que o ilustrem?

Houve um aumento de sócios. Mesmo nestas circunstâncias. E a campanha de compra de uma imagem personalizada presente no estádio, inovadora em Portugal, coloriu as bancadas num claro sinal de apoio. Umas centenas de sócios corresponderam ao apelo.

 

“Lugar do Vitória não é na Liga 2nem 3 mas sim na primeira Liga”

 

As intervenções que têm vindo a ser realizadas no Bonfim apresentam um estádio de cara lavada. Qual a importância do que tem vindo a ser feito?

Revitalização e ânimo. Entrar no Bonfim de cara lavada, nova loja quase pronta e moderna ajuda a dar sinais positivos de mudança para melhor. É um ganho para o clube e cidade no seu maior símbolo.

Se o Vitória terminar o ‘play-off’ em primeiro lugar vai reunir as condições necessárias para participar na II Liga?

Essa questão apenas se coloca em Junho e até lá muita coisa vai acontecer no Vitória. Estamos a trabalhar nisso. Neste momento, o foco é o licenciamento para a Liga 3. Para já, num processo difícil em que decorreu em pleno confinamento, com constrangimentos vários para nós e outros clubes, mas seguramente a Federação Portuguesa de Futebol tratará do processo de forma justa e igualitária para todos, ajustando o processo às circunstâncias imprevistas aquando do regulamento.

Há desenvolvimentos do recurso apresentado pelo Vitória, após a descida administrativa da I Liga ao Campeonato de Portugal? Qual o ponto da situação?

Lamentavelmente, da parte do TAD (Tribunal Arbitral do Desporto), em sete meses e meio, nada foi decidido sobre o processo da Liga, de forma inexplicável, quando outros processos já tiveram desfechos céleres. O lugar do Vitória não é na Liga 2 nem 3, mas sim na primeira Liga. Apenas pedimos para a justiça funcionar.

 

Futebol prepara E. da Amadora e andebol defronta FC Porto

Entretanto, após concluir a série H do Campeonato de Portugal no passado sábado (triunfo 2-0 sobre o Aljustrelense), a equipa principal do Vitória centra as suas atenções na preparação do duelo de quinta-feira, 15 horas, com o Estrela da Amadora. A partida, que terá lugar no Estádio do Bonfim, marca o arranque da Zona Sul da fase de acesso à II Liga. Além dos sadinos e dos amadorenses, o grupo conta também com a participação da União de Leiria e do Torreense.

Antes do futebol entrar em acção, a equipa de andebol defronta amanhã, pelas 18 horas, o FC Porto, em encontro da 23.ª jornada do Campeonato Placar Andebol 1. O jogo diante dos portistas terá como palco a Dragão Arena. Os dois emblemas estão separados na classificação por 30 pontos (FC Porto é líder com 69 pontos, enquanto os setubalenses seguem na 9.ª posição da tabela com 39).

 

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

GNR desmantela maior rede de tráfico de amêijoa do Tejo em mega-operação com 200 militares

Operação resultou na detenção de seis homens e duas mulheres e na apreensão de 120 mil euros, 22 veículos e 14 embarcações   Um grupo de...

Luís Maurício: “Vamos fazer tudo para criar a polícia municipal”

Cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Setúbal diz que concelho é inseguro e quer videovigilância em certas zonas da cidade   Luís Maurício, de 42 anos,...

Detidos em operação internacional de captura de amêijoa no Tejo são portugueses

Detidos serão presentes amanhã e quinta-feira ao tribunal do Montijo para 1.º interrogatório e aplicação das respectivas medidas de coacção   Os cinco detidos numa mega-operação...
- PUB -