13 Abril 2021, Terça-feira
- PUB -
Início Desporto “Um orgulho enorme fazer parte deste enorme grupo de trabalho”

“Um orgulho enorme fazer parte deste enorme grupo de trabalho”

Vitorianos exultam com o primeiro lugar na série H do Campeonato de Portugal

Consumado o primeiro lugar do Vitória Futebol Clube na série H do Campeonato de Portugal e o consequente apuramento para o play-off de acesso à II Liga, muitos jogadores e alguns elementos que compõem o plantel fizeram questão de assinalar o momento das suas redes sociais. O empate 1-1- alcançado no sábado no reduto do Louletano, aliado à derrota do Amora, permitiu que todos extravasassem o seu sentimento pelo feito alcançado.

- PUB -

Numa época marcada por grandes dificuldades, a maioria resultante da queda abrupta do clube da I Liga para o Campeonato de Portugal, o feito do grupo de trabalho liderado por Alexandre Santana é ainda mais assinalável. Com uma equipa formada na sua maioria por jovens oriundos dos escalões de formação, alguns deles ainda com idade júnior, o espírito forte que foi formado no Bonfim ajuda a explicar o sucedido.

Fundamentais para a evolução dos mais jovens foi o contributo de jogadores experientes como Mano, José Semedo, Zequinha e Nuno Pinto. De resto, este último publicou uma sentida mensagem acompanhada da foto do grupo a celebrar nos balneários do Estádio do Algarve, após a igualdade com o Louletano que assegurou o apuramento para a fase em que se vai lutar pela subida de divisão.

“Esta imagem é o que nos caracteriza ao longo destes meses todos. União, compromisso, entre-ajuda e, acima de tudo, alegria nos momentos mais difíceis. Só assim foi possível chegar ao primeiro objectivo proposto. Muito obrigado a todos os intervenientes. Um orgulho enorme fazer parte deste ENORME grupo de trabalho. Vamos por mais”, escreveu o defesa Nuno Pinto.

- PUB -

Além do lateral-esquerdo, outros colegas fizeram, em textos mais resumidos, questão de mostrar a ambição para as partidas que vão disputar no play-off. João Serrão, que formou dupla inédita com François no centro da defesa, fê-lo dizendo “primeiro objectivo atingido, vamos por mais”. O médio André Sousa partilhou da ideia do colega, escrevendo no Instagram “primeiro objetivo conquistado”.

Os colegas do meio-campo João Marques e Bruno Ventura reforçaram o sentimento de ambição que a equipa tem para o que resta do campeonato. O primeiro confessou um “sentimento incrível”, acrescentando “primeiro objectivo concluído! Vamos por mais”, o segundo reiterou a ideia transmitida. “Primeiro objectivo alcançado. Vamos por mais”, lê-se nas redes sociais de ambos.

Motivos mais do que suficientes para assinalar o apuramento teve o avançado Rodrigo Pereira, autor do golo que, aos 90+4 minutos, deu o empate (1-1) aos setubalenses com o conjunto de Loulé. O jogador, de 18 anos de idade, fez questão de fazer uma referência ao facto de ter marcado o primeiro golo pela equipa principal. “Muito feliz por me estrear a marcar, mas ainda mais por garantirmos a passagem à próxima fase! Orgulho nesta família”.

- PUB -

 

“Comemoração mais do que merecida”, escreveu Diego

 

Quem se alongou mais na mensagem que escreveu foi Diego Silva, treinador de guarda-redes do Vitória. O antigo guardião dos verdes e brancos deu voz ao sonho que move o grupo que se orgulha de envergar o símbolo do clube. “Primeiro objetivo da época alcançado. Garanto uma coisa: merecemos! As batalhas que se aproximam serão muito difíceis, adversários de muita qualidade. Queremos muito mais, e diariamente lutaremos pelo nosso Vitória”.

Numa espécie de comentário final ao encontro de sábado com o Louletano, Diego salientou o momento em que a equipa repôs o empate em tempo de compensação. “Um golo incrível, de uma equipa que não importa a dificuldade, nunca desiste. Faltando três minutos para terminar o jogo, estávamos a perde por 1-0. Pontapé de baliza para o adversário. O guarda-redes dá a bola para o central. O nosso ponta-de-lança, Rodrigo, miúdo nascido no ano de 2003, pressiona o adversário, e dando um carrinho, faz com que ele se desfaça da bola, jogando ela para fora do campo”.

O relato continua através das palavras do treinador de guarda-redes que assistiu ao episódio a partir do banco de suplentes do Estádio do Algarve. “O próprio Rodrigo, faz rapidamente o arremesso lateral para o Ventura, e movimenta-se em direcção a grande área. O (Bruno) Ventura, inteligentemente, temporiza, esperando a aproximação do Rodrigo, e faz um passe preciso para o nosso ponta-de-lança, que, de primeira, remata para a baliza, fazendo o golo de empate nesse dificílimo jogo, que manteve a nossa invencibilidade, e garantiu nosso apuramento à fase de subida para a II Liga”.

A festa que se fez no final, garante Diego Silva, que tem testemunhado por dentro e por fora todas as dificuldades vividas, foi uma justa recompensa para quem tanto trabalha em prol do clube que representa. “Comemoração mais do que merecida, motivada pela responsabilidade que é defender as cores do Vitória e o sonho em ajudar a colocar o clube no seu devido lugar”, finalizou.

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Mercadona confirma supermercado no Montijo igual ao de Setúbal

Marca vai investir milhões de euros nos dois concelhos. Futuras superfícies comerciais vão ter 1 900 metros quadrados de área de venda   A expansão da...

Jovem setubalense morre em acidente de moto

Fábio Silva, conhecido por Pigóita, despistou-se junto ao cruzamento para Aldeia de Irmãos

Bateria da Raposa vai passar para o município para vigiar praias e reforçar combate a incêndios

O entendimento entre a Câmara de Almada e o Estado está a ser traçado para a bateria de costa na Mata Nacional dos Medos passar para a gestão da autarquia. Esta antiga estrutura militar vai ter novo uso estratégico de defesa
- PUB -