11 Maio 2021, Terça-feira
- PUB -
Início Desporto “Um orgulho enorme fazer parte deste enorme grupo de trabalho”

“Um orgulho enorme fazer parte deste enorme grupo de trabalho”

Vitorianos exultam com o primeiro lugar na série H do Campeonato de Portugal

Consumado o primeiro lugar do Vitória Futebol Clube na série H do Campeonato de Portugal e o consequente apuramento para o play-off de acesso à II Liga, muitos jogadores e alguns elementos que compõem o plantel fizeram questão de assinalar o momento das suas redes sociais. O empate 1-1- alcançado no sábado no reduto do Louletano, aliado à derrota do Amora, permitiu que todos extravasassem o seu sentimento pelo feito alcançado.

- PUB -

Numa época marcada por grandes dificuldades, a maioria resultante da queda abrupta do clube da I Liga para o Campeonato de Portugal, o feito do grupo de trabalho liderado por Alexandre Santana é ainda mais assinalável. Com uma equipa formada na sua maioria por jovens oriundos dos escalões de formação, alguns deles ainda com idade júnior, o espírito forte que foi formado no Bonfim ajuda a explicar o sucedido.

Fundamentais para a evolução dos mais jovens foi o contributo de jogadores experientes como Mano, José Semedo, Zequinha e Nuno Pinto. De resto, este último publicou uma sentida mensagem acompanhada da foto do grupo a celebrar nos balneários do Estádio do Algarve, após a igualdade com o Louletano que assegurou o apuramento para a fase em que se vai lutar pela subida de divisão.

“Esta imagem é o que nos caracteriza ao longo destes meses todos. União, compromisso, entre-ajuda e, acima de tudo, alegria nos momentos mais difíceis. Só assim foi possível chegar ao primeiro objectivo proposto. Muito obrigado a todos os intervenientes. Um orgulho enorme fazer parte deste ENORME grupo de trabalho. Vamos por mais”, escreveu o defesa Nuno Pinto.

- PUB -

Além do lateral-esquerdo, outros colegas fizeram, em textos mais resumidos, questão de mostrar a ambição para as partidas que vão disputar no play-off. João Serrão, que formou dupla inédita com François no centro da defesa, fê-lo dizendo “primeiro objectivo atingido, vamos por mais”. O médio André Sousa partilhou da ideia do colega, escrevendo no Instagram “primeiro objetivo conquistado”.

Os colegas do meio-campo João Marques e Bruno Ventura reforçaram o sentimento de ambição que a equipa tem para o que resta do campeonato. O primeiro confessou um “sentimento incrível”, acrescentando “primeiro objectivo concluído! Vamos por mais”, o segundo reiterou a ideia transmitida. “Primeiro objectivo alcançado. Vamos por mais”, lê-se nas redes sociais de ambos.

Motivos mais do que suficientes para assinalar o apuramento teve o avançado Rodrigo Pereira, autor do golo que, aos 90+4 minutos, deu o empate (1-1) aos setubalenses com o conjunto de Loulé. O jogador, de 18 anos de idade, fez questão de fazer uma referência ao facto de ter marcado o primeiro golo pela equipa principal. “Muito feliz por me estrear a marcar, mas ainda mais por garantirmos a passagem à próxima fase! Orgulho nesta família”.

- PUB -

 

“Comemoração mais do que merecida”, escreveu Diego

 

Quem se alongou mais na mensagem que escreveu foi Diego Silva, treinador de guarda-redes do Vitória. O antigo guardião dos verdes e brancos deu voz ao sonho que move o grupo que se orgulha de envergar o símbolo do clube. “Primeiro objetivo da época alcançado. Garanto uma coisa: merecemos! As batalhas que se aproximam serão muito difíceis, adversários de muita qualidade. Queremos muito mais, e diariamente lutaremos pelo nosso Vitória”.

Numa espécie de comentário final ao encontro de sábado com o Louletano, Diego salientou o momento em que a equipa repôs o empate em tempo de compensação. “Um golo incrível, de uma equipa que não importa a dificuldade, nunca desiste. Faltando três minutos para terminar o jogo, estávamos a perde por 1-0. Pontapé de baliza para o adversário. O guarda-redes dá a bola para o central. O nosso ponta-de-lança, Rodrigo, miúdo nascido no ano de 2003, pressiona o adversário, e dando um carrinho, faz com que ele se desfaça da bola, jogando ela para fora do campo”.

O relato continua através das palavras do treinador de guarda-redes que assistiu ao episódio a partir do banco de suplentes do Estádio do Algarve. “O próprio Rodrigo, faz rapidamente o arremesso lateral para o Ventura, e movimenta-se em direcção a grande área. O (Bruno) Ventura, inteligentemente, temporiza, esperando a aproximação do Rodrigo, e faz um passe preciso para o nosso ponta-de-lança, que, de primeira, remata para a baliza, fazendo o golo de empate nesse dificílimo jogo, que manteve a nossa invencibilidade, e garantiu nosso apuramento à fase de subida para a II Liga”.

A festa que se fez no final, garante Diego Silva, que tem testemunhado por dentro e por fora todas as dificuldades vividas, foi uma justa recompensa para quem tanto trabalha em prol do clube que representa. “Comemoração mais do que merecida, motivada pela responsabilidade que é defender as cores do Vitória e o sonho em ajudar a colocar o clube no seu devido lugar”, finalizou.

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Barcos da Transtejo/Soflusa param travessia do Tejo a 20 de Maio

Na reunião de hoje com a administração da empresa, e conforme o que tinha sido decidido em plenário de trabalhadores da semana passada, o...

Sindicato não aceita aumentos de salários propostos pela administração da Autoeuropa

Administração da fábrica da Volkswagen em Palmela quer acordo que prevê aumentos salariais a três anos em função da taxa de inflação, sindicato contesta

Empresa dedicada à comercialização de canábis chega a Setúbal com nova unidade no parque BlueBiz

Espaço servirá para pós-colheita da planta medicinal. Produtora escolheu a cidade sadina “por possuir excelentes acessibilidades e oferecer flexibilidade nas suas instalações”   A empresa Clever...
- PUB -