26 Junho 2022, Domingo
- PUB -
InícioDesportoVitória vive seca histórica de golos

Vitória vive seca histórica de golos

Desde a época de 1939/40 que a equipa não estava em branco à passagem da terceira jornada

 

- PUB -

O jejum de golos do Vitória FC na edição 2019/20 da I Liga é motivo de preocupação entre os responsáveis do clube e os seus adeptos, uma vez que não há memória de se ter estado sem facturar nos primeiros 270 minutos do campeonato. O Setubalense – Diário da Região fez uma pesquisa e chegou à conclusão que é preciso recuar 80 anos para encontrar uma temporada em que os sadinos não tenham celebrado qualquer golo nas primeiras três jornadas.

O Vitória, que ainda não conseguiu fazer jus ao seu nome na Liga 2019/20 [empates a zero com Tondela e Moreirense e derrota 4-0 com FC Porto], não tinha um arranque tão mau em termos ofensivos desde 1939/40, época em que só à sétima jornada fez o primeiro golo na 1.ª divisão (1-1 com Leixões). Na altura, à terceira ronda, os setubalenses tinham baqueado com FC Porto (11-0), Carcavelinhos (0-2) e Barreirense (0-1), apresentando um saldo negativo de 0-14.

Com o 0-0 registado com o Moreirense na passada sexta-feira, os comandados de Sandro Mendes ultrapassaram o registo negativo de 2009/10, temporada em que o Vitória de Carlos Azenha marcou pela primeira vez ao minuto 90, por Hélder Barbosa, à 3.ª jornada aquando da goleada (8-1) sofrida com o Benfica. Após o desfecho na Luz, o Vitória foi na jornada seguinte novamente goleado (0-4 pela U. Leiria).

- PUB -

A contrastar com as épocas em que os verdes e brancos estiveram de pontaria desafinada nas primeiras rondas estão algumas das épocas das décadas de 1960 e 1970. Em 1973/74, por exemplo, o Vitória tinha à terceira jornada um saldo positivo de golos de 13-0. Em 1964/65 e 1967/68, em período homólogo, os sadinos tinham conseguido também números impressionantes: 14-1 e 11-0, respectivamente.

 

Vasco Fernandes foi o último a celebrar

- PUB -

 

O ex-capitão Vasco Fernandes, que entretanto foi transferido para o futebol turco, foi o autor do último golo do Vitória no campeonato. A 18 de Maio de 2018, em partida da 34.ª a última (a última de 2018/19), o defesa fez, aos 53 minutos, o tento de honra dos setubalenses na derrota, por 1-3, sofrida, no Bonfim, com o Rio Ave. Daí para cá os adeptos não voltaram a gritar golo em jogos a contar para o escalão principal.

 

Aspectos positivos

 

Apesar de saltar à vista o facto de ainda não terem marcado qualquer golo no campeonato, não se pense que não existem aspectos positivos na equipa de Sandro Mendes. Um dado que salta à vista é a coesão defensiva manifestada nos duelos com Tondela e Moreirense, clubes que não conseguiram marcar qualquer golo no Bonfim. Fora de portas, as coisas já não correram tão bem nesse capítulo como ilustra a goleada sofrida no Dragão (4-0).

Não obstante o jejum de êxitos no campeonato, o Vitória somou dois pontos e, mesmo sem vencer, mantém-se, para já, acima da linha de água. Outro aspecto positivo no arranque da temporada é o de o Vitória manter as suas aspirações na Taça da Liga intactas. O 1-0 com que os sadinos bateram o Moreirense, graças a um golo do defesa Artur Jorge, proporcionou esta época a única celebração de um golo (e triunfo) aos seus adeptos na presente temporada.

 

Pontaria afinada em Palmela

 

Entretanto, o plantel continuou ontem de manhã no Complexo Desportivo Municipal de Palmela a preparar a estratégia a utilizar sábado, 21:30, no reduto do Gil Vicente, em partida da quarta jornada da I Liga. Para ter êxito, o Vitória, que hoje volta a treinar em Palmela (10 horas), terá de fazer algo que não conseguiu nas primeiras três rondas: marcar golos. Consciente disso, o treinador Sandro Mendes voltou ontem a alertar os jogadores para a necessidade de serem eficazes na hora de visarem a baliza.

Frente ao Gil Vicente, o conjunto setubalense continua a não poder contar com os contributos de André Pedrosa, Alex Freitas [que ontem celebrou o seu 28.º aniversário] e Amâncio, todos a cargo do departamento médico. Além destes, João Valido, João Serrão, Nuno Pinto e Leonardo Chão, quarteto que tem jogado pelos sub-23 na Liga Revelação, também não deverão ser opção para o encontro em Barcelos.

Com o objectivo de contar com o máximo apoio dos adeptos nas bancadas do Estádio Cidade de Barcelos, o Vitória tem em marcha uma excursão ao Norte do país. Os interessados em acompanhar a equipa terão de pagar um total de 25 euros (15 do autocarro e 10 do bilhete). A partida de Setúbal, junto ao Estádio do Bonfim, está agendada para as 12:30 de sábado, podendo inscrever-se na Gestão de Sócios.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -