26 Setembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
Início167º aniversárioJovens setubalenses criam jardim sustentável e vencem Prémio Montepio

Jovens setubalenses criam jardim sustentável e vencem Prémio Montepio

“As Traseiras” distinguiu-se entre as 15 candidaturas nacionais e alcançou o primeiro lugar do ‘Prémio Voluntariado Jovem Montepio’

 

- PUB -

Quem atravessa o jardim do Bairro 2 de Abril, em Setúbal, não imagina que, em tempos, era espelho de um espaço abandonado, com sinais evidentes de degradação. Estrutura danificada, lixo amontoado e ervas daninhas a cobrir o chão fazem parte de um cenário que três jovens setubalenses quiseram desconstruir.

Desde o início de 2022 que o jardim tem uma “nova cara”, tudo graças ao esforço de Érica Oliveira, Carlos Santos e Tiago Paciência, jovens voluntários da Associação Cultural Novas Ideias- Setúbal Academy’ que, incentivados pelo presidente, Fernando Cruz, se propuseram a requalificar as traseiras da associação.

“As Traseiras” foi precisamente o nome que atribuíram ao projecto que criou o primeiro jardim sustentável do país inserido num bairro social. Tal feito concedeu-lhes a vitória da 11º Edição do ‘Prémio Voluntariado Jovem Montepio’, entre as 10 associações nacionais e os 15 projectos candidatos.

- PUB -

“Fiquei abismado quando soube que tínhamos ganho”, confessa Carlos num riso nervoso. Tem 17 anos e está a terminar o curso de jardinagem na Escola Profissional de Setúbal que
lhe conferiu as bases necessárias para o projecto em que se aventurou.

Entre os dois colegas, a reacção é semelhante: “Nem queria acreditar quando o Fernando me contou a novidade”, lembra Tiago, de 20 anos. “Fiquei sem palavras. Sabia que existiam projectos muito bons a concorrer”, conta Érica, também com 20 anos de idade.

A dedicação dos voluntários foi salientada por Carlos Beato, membro do conselho de administração da Fundação Montepio, na cerimónia ocorrida em Abril, que premiou a associação com 2.750 euros e cada um dos jovens com 250 euros.

- PUB -

“Felicitamos os jovens porque deram um sinal de que a juventude quer e pode ter um papel muito activo na melhoria das condições sociais e ambientais”, reforçou o responsável.

Ao longo de vários meses, os jo-vens disponibilizaram-se para recolher o lixo que preenchia o local e participar no planeamento do novo espaço que, além de ponto de convívio, o presidente da associação setubalense acredita tratar-se de uma forma de educação ambiental.

“Este projecto é importante para a região, mas também para todo o país, pois é dos poucos locais com sobreiros urbanos e não podíamos deixar de salvaguardar a sua continuidade”, conta Fernando Cruz. “Queremos dar aos moradores a oportunidade de criarem uma relação com o ambiente e de conhecerem os problemas ambientais”.

E tal tem sido feito não existisse uma envolvência dos moradores na construção da nova horta que começa a dar sinais de vida no jardim. Já em Setembro está ainda prevista a edificação de um caminho sensorial e o desenvolvimento de actividades lúdicas que unam a comunidade sénior e a população mais jovem do bairro.

Quanto aos três vencedores, ambicionam continuar a participar em todas as fases do projecto e já têm um destino assegurado para o valor monetário conquistado: “Vou poupar”, assegura Carlos. “Pode dar jeito para o futuro”, complementa Érica.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos
- PUB -