9 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Um morto e três feridos em ajuste de contas no Seixal

Um morto e três feridos em ajuste de contas no Seixal

Um morto e três feridos em ajuste de contas no Seixal

Um homem de 40 anos morreu após os tiros, na zona de bares na Amora. Outros três, na casa dos 20 anos, ficaram feridos, um dos quais em estado grave

 

Um homem com 40 anos morreu baleado com um tiro no peito na madrugada deste Sábado junto à zona de bares na Amora do Seixal. Outros três homens, com idades entre os 21 e 25 anos, ficaram feridos.

Um deles, com 22 anos, está em estado crítico após ter sido atingido na face com um tiro e luta pela vida na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Garcia de Orta. A vítima mortal, residente na Quinta da Princesa, no Seixal, não resistiu aos ferimentos e faleceu já no bloco operatório do Hospital Garcia de Orta.

Na origem do crime estará um ajuste de contas entre dois grupos por tráfico de droga. Esta será a hipótese mais forte após as primeiras diligências de investigação feitas pela Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal, que tenta agora localizar o suspeito.

O homicídio ocorreu na Avenida Silva Gomes, na via pública e junto ao estabelecimento de diversão noturna Unic Shisha Lounge, na Amora, Seixal. Perto das quatro horas da madrugada, um desacato entre dois grupos, motivado por rivalidades por tráfico de estupefacientes, acabou com disparos de arma de fogo. O autor dos disparos, que atingiu quatro pessoas, colocou-se em fuga antes da PSP ser alertada e chegar ao local.

Três das quatro vitimas dirigiram-se por meios próprios para o Hospital Garcia de Orta, em Almada. No hospital, o homem de 40 anos, residente na Quinta da Princesa, acabou por falecer, não resistindo aos ferimentos. Um dos outros dois, de 22 anos, foi considerado ferido grave, e o outro, de 21 anos, ferido ligeiro. Este foi atingido na perna.

Outro homem, que foi baleado e considerado ferido ligeiro, foi levado para o Hospital do Barreiro. A PSP deslocou-se ao local dos disparos e tentou ainda localizar suspeitos, mas não identificou ninguém. A Polícia Judiciária de Setúbal foi chamada ao local e está a investigar o caso.

No Hospital Garcia de Orta e no Barreiro, a PSP reforçou o policiamento para tentar identificar eventuais testemunhas da desordem que lá se dirigissem para visitar os feridos e saber do estado da vítima mortal. No hospital, nenhum dos feridos falou com os agentes da PSP, no sentido de explicar o que aconteceu e quem está por detrás do homicídio.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -