19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Setúbal em 7.º lugar dos distritos com mais PME LÍDER

Setúbal em 7.º lugar dos distritos com mais PME LÍDER

Setúbal em 7.º lugar dos distritos com mais PME LÍDER

Região tem o valor de 4% do total nacional de entidades reconhecidas, graças ao contributo de 433 empresas

 

Setúbal é o 7.º distrito do País que tem mais Pequenas e Médias Empresas distinguidas, a nível nacional e em vários sectores, com o selo de mérito por desempenhos superiores. A região acumula o total de 433 empresas premiadas com o Estatuto PME Líder 2022, prémio atribuído pela Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI) “em parceria com o Turismo de Portugal – no caso das empresas do sector do turismo -, um conjunto de bancos parceiros e as Sociedades de Garantia Mútua, tendo por base as melhores notações de rating e indicadores económico-financeiros”, como explica o site oficial.

- PUB -

Significa isto que das 10 239 empresas distinguidas em todo o território, 4% têm sede no distrito. Nos lugares da frente ficaram os distritos do Porto (1.º lugar – 19%), Lisboa (2.º lugar – 18%), Braga (3.º lugar – 11%), Aveiro (4.º lugar – 10%), Leiria (5.º lugar – 8%) e Faro (6.º lugar – 5%).

Em 2020, último ano em que o estudo foi realizado – tendo sofrido um interregno por causa da pandemia –, os números eram mais favoráveis para a região. Em competição estavam 9 955 empresas nacionais (número que, entretanto, aumentou) mas as empresas do distrito sadino identificadas com estatuto de excelência representavam 4,5% do total, valor que em 2022 diminuiu 0,5%.

O Seixal é o concelho com maior número de empresas premiadas (84). Seguem-se Setúbal (72), Almada (62), Palmela (58), Montijo (33), Barreiro (28), Moita (26), Sesimbra (20), Santiago do Cacém (15), Alcochete (12), Grândola (9), Sines (8) e Alcácer do Sal (6).

- PUB -

Sobre os sectores de actuação das mais de quatro centenas de empresas destacam-se o comércio, a indústria e a construção e imobiliário como os três com maior percentagem de actividade.

Em termos numéricos isto significa que o comércio tem um total de 39,95% (30,95% nas pequenas, 4,62% nas micro empresas e 4,39% nas médias empresas), a indústria com 14,55% (9,24% nas pequenas empresas, 0,69% nas micro e 4,62% nas médias empresas), a construção e imobiliário com 15,24% (12,70% nas pequenas empresas e 2,54% nas médias empresas), o turismo com 11,32% (9,24 para as pequenas empresas e 1,62% para as médias empresas), serviços com 13,63% (8,31% para as pequenas empresas e 4,39% para as médias), transportes a 3,46% (2,54% nas pequenas e 0,92% nas médias empresas), e o último indicador, agricultura e pescas com 1,85% (1,15% para as pequenas, 0,23% para as micro e 0,46% para as médias empresas).

Fica assim patente que o sector da agricultura e pescas é o que menos tem representatividade perante as empresas premiadas.

- PUB -

188 empresas distinguidas com excelência

Outra das atribuições da IAPMEI é o selo de PME de Excelência que, segundo a agência, é um “selo de reputação que permite às empresas relacionarem-se com a sua envolvente – fornecedores, clientes, sistema financeiro e autoridades nacionais e regionais – numa base de confiança facilitadora do desenvolvimento dos seus negócios”.

No distrito de Setúbal existe um total de 188 empresas premiadas, com destaque, mais uma vez, para o Seixal onde estão sediadas 36 dessas entidades. Seguem-se Palmela (32), Setúbal (28), Almada (27), Barreiro (13), Sesimbra (13), Montijo (11), Moita (9), Alcochete (5), Santiago do Cacém (4), Sines (4), Alcácer do Sal (3), e Grândola (3).

Neste indicador o cenário dos sectores de actividade sofre algumas alterações, face aos valores registados nas PMEs Líder.

O destaque mantém-se no comércio com 30,32% de dimensão (30,32% nas pequenas, 3,72% nas micro e 2,13% nas médias empresas), a indústria conta com 13,83% (9,04% nas pequenas,0,53% nas micro e 4,26% nas médias empresas), a construção e imobiliário detém 18,62% (16,49% nas pequenas, e 2,13% nas médias empresas), os serviços a 15,96% (11,17% nas pequenas, 1,06% nas micro e 3,72% nas médias empresas), o turismo com apenas 9,57% (7,45% nas pequenas, 0,53% nas micro e 1,60% nas médias empresas), já os transportes somam 2,13%, apenas nas pequenas empresas, por fim, a agricultura e pescas com o menor valor de 3,72% (2,66% nas pequenas e 3,72% nas micro empresas).

Aqui, o volume de negócios aumentou 0,53%, mas as exportações, contrariamente, diminuíram -7,09%.

AUMENTO | Volume de negócios e exportações cresceram

As empresas com sede no distrito, em competição para as PME Líder, registaram um aumento substancial no volume de negócios e exportações, mas não em todos os concelhos. Os dados, apresentados no gráfico disponibilizado pela IAPMEI, revelam que este primeiro indicador teve um crescimento de 16,98%, enquanto as exportações registaram um aumento ainda maior, na casa dos 32,13%.

A nível concelhio todos aumentaram a variação de exportações, à excepção de Setúbal, que teve um decréscimo de 8,92% no volume, Alcochete (-7,34%), Grândola (-14,88%) e Alcácer do Sal (-85,9%).

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -