9 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Jantar distrital do PS em Grândola junta mais de 500 militantes

Jantar distrital do PS em Grândola junta mais de 500 militantes

Jantar distrital do PS em Grândola junta mais de 500 militantes

Líder da Federação de Setúbal diz que momento é de celebração das vitórias socialistas nas autárquicas e legislativas

 

A Federação Distrital de Setúbal do PS promoveu na noite deste sábado um jantar, em Grândola, que juntou, segundo a organização, mais de 500 militantes de todas as secções concelhias.

O jantar da liberdade, como foi designado o encontro, comemorou os 49 anos do partido, os 48 anos do 25 de Abril e o 1.º de Maio, e, para o líder distrital, foi igualmente “um momento de celebração das vitórias” que o PS tem tido no distrito nas últimas eleições, tanto autárquicas como legislativas.

O encontro anual por esta altura do 25 de Abril, em Grândola, é já uma espécie de tradição para o PS na região, embora nos dois últimos anos não se tenha realizado, devido à pandemia. Da última vez, em 2019, o encontro contou com a presença do secretário-geral.

António Costa não esteve presente desta vez, tendo sido representado pelo secretário-geral adjunto. João Torres, que se estreou num primeiro grande evento partidário neste cargo, disse que o Orçamento de Estado, que vai ser discutido na Assembleia da República na próxima semana, “honra o resultado [do PS] nas eleições e os 10 deputados eleitos por Setúbal”.

O secretário-geral adjunto respondeu ainda às criticas do PSD, que acusa os socialistas de recorrerem a medidas de austeridade.

“A razão para as oposições nos acusarem de promover políticas de austeridade é terem um peso na consciência”, atirou João Torres.

Antes falaram a presidente das Mulheres Socialistas, Ana Santos, e o líder distrital da JS, Pedro Almeida, assim como o presidente da concelhia de Grândola. Pedro Ruas considerou o líder da Federação, António Mendes, o “timoneiro das extraordinárias vitórias” que o partido tem tido nos últimos anos na região.

O líder local garantiu que o PS vai lutar para conquistar Grândola, em 2025, depois de nas últimas autárquicas ter ficado a apenas 172 votos da CDU.

Além dos autarcas e deputados eleitos pelo distrito, e de vários ministros, o jantar contou com a presença dos antigos líderes da Federação de Setúbal Alberto Antunes, Vítor Ramalho e Ana Catarina Mendes. O actual presidente distrital recordou também os antigos presidentes regionais Maldonado Gonelha e Joel Hasse Ferreira, falecidos este ano.

 

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -