19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Homem de 35 anos assassinado com três tiros em casa em Grândola

Homem de 35 anos assassinado com três tiros em casa em Grândola

Homem de 35 anos assassinado com três tiros em casa em Grândola

Alisson Gonçalves estava em casa com a mulher, grávida de 17 semanas, quando foi brutalmente assassinado

Um homem de 35 anos, de nacionalidade brasileira, morreu durante a madrugada deste domingo, em Grândola, vítima de homicídio com arma de fogo. O crime ocorreu às 4 horas da madrugada na Rua 25 de Abril, no Bairro do Isaías, revelou fonte do Comando Territorial da GNR de Setúbal.
A vítima é Alisson Gonçalves, 35 anos, que morava em Grândola com a esposa e trabalhava numa unidade hoteleira do concelho. Alisson é natural do Rio de Janeiro, no Brasil. Na informação que disponibiliza nas redes sociais, pode ler-se que se mudou para Portugal em 2018. No Brasil foi militar paraquedista, entre 2007 e 2014.
Ao que foi possível apurar, a vítima estava em casa com a mulher, grávida de 17 semanas, quando foi brutalmente assassinado. Os três suspeitos, que serão dois homens e uma mulher, entraram em casa para o matar.
O homem de nacionalidade brasileira faleceu com três tiros, dois que o atingiram no tórax e outro nas costas. Os suspeitos agarraram a mulher da vítima pelo braço para a afastar do marido e esta acabou por sofrer ferimentos.
Consumado o crime, os homicidas colocaram-se em fuga e foi a esposa da vítima que chamou pelo socorro via 112. A mulher foi assistida pelos bombeiros de Grândola e transportada para o Hospital do Litoral Alentejano, tendo sido depois transferida para a Maternidade de Beja, para ser observada.
À chegada das autoridades, os suspeitos já se tinham colocado em fuga. A Polícia Judiciária de Setúbal está a investigar o caso e vai tentar agora localizar, identificar e deter os suspeitos deste homicídio. Os inspectores vão também tentar apurar os motivos que levaram ao assassinato da vítima.
Na origem do crime pode estar um erro dos homicidas na casa da vítima que tinham como alvo. Esta é uma das teses em investigação pela Polícia Judiciária de Setúbal para explicar o homicídio. Os homicidas enganaram-se na casa e mataram o homem errado.
Ao que foi possível apurar, a PJ tem em aberto várias linhas de investigação, sendo que esta tese é uma das que está em cima da mesa.
As diligências iniciais de recolha de prova decorreram até às oito horas da manhã deste domingo, altura em que o corpo foi removido para o Instituto de Medicina Legal de Santiago do Cacém, onde será autopsiado.
Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -