19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Festa da língua portuguesa em Alcochete celebra artes com todos os públicos

Festa da língua portuguesa em Alcochete celebra artes com todos os públicos

Festa da língua portuguesa em Alcochete celebra artes com todos os públicos

O programa do “À Volta da Língua” começa hoje e vai até domingo. É sempre gratuito, à excepção da peça “Ficheiros Secretos”

O Fórum Cultural e a Biblioteca de Alcochete voltam a receber a festa da língua portuguesa. É mais uma edição do “À Volta da Língua”, que também assinala o Dia Mundial da Língua Portuguesa, 5 de Maio. O programa começa hoje, vai até dia 7, e contempla oficinas, narração, música e encontro com escritores.

- PUB -

Todos os eventos são gratuitos, à excepção do espectáculo de teatro “Ficheiros Secretos”. Com o bilhete único a 5 euros, a peça está em palco hoje, sexta-feira, às 21h30, no Fórum Cultural de Alcochete, onde o jornalista e escritor Luís Osório assume o papel de narrador da história do País, do que somos, do que sonhamos, também do que tememos.

Naquela que promete ser “uma das propostas culturais mais surpreendentes dos últimos anos”, como refere a autarquia na sinopse deste espectáculo concebido a partir do livro “Ficheiros Secretos”, lançado por Luís Osório em 2021, este convoca para o palco fantasmas e memórias de personagens que marcaram a história recente de Portugal.

Para sábado estão marcados quatro espectáculos. Às 11h00, a Sala do Conto, na Biblioteca de Alcochete, o projecto Papão de Contos, de Carla Santos, traz a estória “Ovos”. Pensada para bebés dos 0 aos 36 meses, este espectáculo é desenvolvido com recurso a materiais sensoriais, surpresas e espantos, para embalar bebés. Este projecto original utiliza maioritariamente sobras de tecidos, botões e objectos antigos.

- PUB -

Às 16h00, o mesmo espaço, mas na Sala Multiusos, recebe a narração de “À volta das histórias”, com Miguel Horta, que “cruza imaginários como quem mistura pinceladas de cor”. Pragas algarvias, contos crioulos, histórias de pescadores, tudo cabe no seu saco. O artista é mediador do livro e da leitura em bairros, prisões, bibliotecas, escolas, ruas e barcos. É também pintor, escreve e ilustra os seus livros.

A Biblioteca de Alcochete, no Jardim de Animação, recebe às 17h30 o Workshop de Forró dinamizado pelos professores da escola de dança Espaço Baião. Um projecto musical e performativo criado por Enrique Matos, professor de forró e baião, músico, DJ e produtor cultural mineiro radicado em Lisboa.

A fechar a programação de dia 6, às 21h30, realiza-se o espectáculo de poesia e música “Metafisicamente d’outro mundo”, com o poeta da cidade Pedro Freitas. É na Sala Multiusos, onde o poeta vai falar sobre o despertar de um amor verdadeiro, e confessa que “a forma literária não foi capaz de condensar em si todo o significado deste amor”, e “cria uma performance” onde alia a música, numa criação atmosférica quase divina, pelas mãos de Wake Up Sleep (Cláudio Martins), e a palavra, a materialização da forma literária, num espectáculo poético que tenta mergulhar no sentido mais íntimo da questão: O que é um amor metafísico?

- PUB -

No domingo, às 11h00, na sala Multiusos da biblioteca, é de assistir à sessão narrativa e dramatizada “A Casa Amarela”, com Andreia Salgueiro e Eva Barros. Refere a sinopse: “Quantos de nós vivemos numa Casa Amarela? Está na hora de irmos lá para fora, onde a vida está a acontecer. Onde os pássaros cantam nas árvores, as árvores abraçam o céu, o céu suspira nos rios, os rios são bebidos pelas flores, as flores são cheiradas pelas abelhas. Está na hora de irmos lá para fora, onde a vida está a acontecer”.

Quase a fechar a edição deste ano do “À Volta da Língua”, a Sala Multiusos recebe, às 16h30, o Encontro com Escritores, onde o público pode participar na conversa com os escritores David Machado, João Pinto Coelho, Tânia Ganho e Filipa Fonseca Silva.

Por fim, às 18h00, no exterior da biblioteca, a proposta é o espectáculo musical “Viagem”, com jazz e outros sons.

O quarteto instrumental Solaris apresenta um espectáculo em que, juntando peças do repertório Jazz e composições de autores portugueses como Zeca Afonso, Sérgio Godinho e outros, além de temas brasileiros e originais, os músicos viajam com o público através de um largo panorama de harmonias, ritmos e melodias.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -