23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Almada é o primeiro município da margem sul a reciclar cápsulas de café

Almada é o primeiro município da margem sul a reciclar cápsulas de café

Almada é o primeiro município da margem sul a reciclar cápsulas de café

Protocolo foi assinado entre a autarquia, Amarsul e Associação Industrial e Comercial do Café

Almada é a o primeiro município a sul do Tejo a aderir ao projecto de reciclagem de cápsulas de café, promovido pela Associação Industrial e Comercial do Café (AICC). O protocolo foi formalizado na segunda-feira, dia 11, na Sala Pablo Neruda, Fórum Municipal Romeu Correia, com a assinatura da presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, e representantes da Amarsul – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, Sérgio Bastos, e Associação Industrial e Comercial do Café (AICC), Vítor Martins.

- PUB -

Este acordo, que envolve seis associados da AICC, Nestlé, Delta Cafés, Massimo Zanetti, NewCoffee, UCC e JMV, e pretende dar nova vida às cápsulas de café “é um dos pequenos gestos para a defesa do ambiente, através da reciclagem”, comentou Inês de Medeiros na altura da assinatura do protocolo. Por sua vez, o responsável da AICC destacou a sua preocupação com a sustentabilidade, enquanto a Amarsul afirmou estar empenhada neste protocolo, desejando que venha a ter bons resultados.

Após a assinatura do protocolo, os representantes das partes envolvidas deslocaram-se à Praça S. João Baptista para colocação de cápsulas de café no ponto de reciclagem. Um acto que contou com a presença de uma turma do 5.º ano da Escola Básica D. António Costa.

Aqui, os alunos ouviram uma breve explicação do responsável da AICC sobre “o ciclo de vida” das cápsulas recicladas e participaram ainda num workshop de plantação de suculentas em cápsulas de café, dado pelos técnicos do Departamento de Higiene Urbana da Câmara Municipal.

- PUB -

Segundo a autarquia, a implementação da recolha selectiva de cápsulas de café permite ao município “assegurar o encaminhamento e valorização destes resíduos desviando-os do aterro, contribuindo assim para o cumprimento das metas do Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos 2030 e para a promoção da economia circular”.

Pela parte dos munícipes, basta fazerem a separação das cápsulas de café e depositá-las em pontos criados para esse efeito, tanto no Ecocentro Móvel – que percorre todas as freguesias do concelho – como no Ecocentro fixo, localizado na Quinta da Matosa, na Sobreda, da responsabilidade da Amarsul.

A empresa de Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos fica com a responsabilidade de armazenar as cápsulas até à sua recolha. Explica ainda a autarquia que as empresas de café vão assegurar a recolha destes pequenos recipientes nas instalações da Amarsul, bem como o transporte até ao reciclador licenciado.

- PUB -

Lembra a Câmara de Almada que as cápsulas de café usadas “têm um elevado potencial de reciclagem uma vez que os seus componentes, alumínio, plástico e borra de café são materiais recicláveis ou reutilizáveis”. Assim sendo, “há que promover a reciclagem destes resíduos e garantir o aproveitamento de todas as frações de resíduos neles contidas”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -