3 Março 2024, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalAD entrega lista pelo distrito encabeçada por Teresa Morais e afirma confiança...

AD entrega lista pelo distrito encabeçada por Teresa Morais e afirma confiança na vitória nacional

A social-democrata Teresa Morais diz que o PS não fez as reformas que deveria ter feito e deixou o País num impasse 

- PUB -

A Aliança Democrática entregou ontem, no Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal, a lista de candidatos ao círculo eleitoral do distrito de Setúbal nas legislativas de 10 de Março. No Palácio da Justiça estiveram os nomes que lideram a primeira linha desta lista que se apresenta confiante a disputar eleições num território essencialmente de esquerda.

“A AD apresenta-se às eleições [legislativas] como alternativa ao Partido Socialista que, durante oito anos, governou mal”, disse ontem Teresa Morais a O SETUBALENSE. Para a número um da lista, o governo de António Costa “não fez as reformas que tinham de ser feitas” e deixou o País “num impasse em matérias como a saúde e habitação”.

No caso concreto do Distrito de Setúbal, a ex-ministra da Cultura Igualdade e Cidadania do XX Governo Constitucional, de Pedro Passos Coelho, acredita que a votação na AD vai subir em número de votos e mandatos, e com este resultado “contribuir para a vitória da Aliança Democrática a nível nacional e dar um novo governo a Portugal”.

- PUB -

Nas legislativas de 2022 o PSD foi a segunda força política mais votada com 16,15% dos votos e elegeu três deputados, quanto ao CDS foi o nono, com 1,12% dos votos, e não elegeu qualquer deputado. O vencedor foi o PS, que recebeu a confiança de 45,73% do eleitorado. Agora, numa coligação PSD, CDS e PPM serão “potenciadas energias”, afirma Teresa Morais.

“As coligações criam dinâmica, alargam o espectro de intervenção, alcançam mais pessoas e aproveitam votos que, de outra forma seriam desperdiçados, foi isso que aconteceu no passado com as coligações que fizemos”.

Com a Comissão Distrital do PSD de Setúbal a ter parte da responsabilidade na escolha da nacional recair em Teresa Morais para encabeçar a lista, a própria revela que depois da experiência governativa, como ministra e secretária de Estado, não estava à espera de deixar a vida académica. “Estava no meu sossego académico e a dar aulas; não estava nos meus planos regressar à política”, afirma.

- PUB -

Porém, “este é o momento das pessoas saírem à rua e darem o melhor que têm para a fundamental mudança política do País”. “Fui desafiada e aqui estou disposta a fazer uma campanha eleitoral intensa com os meus colegas de lista”, afirma.

Tendo como mandatário António Salgueiro, a lista da AD apresenta-se com Paulo Ribeiro, presidente da Comissão Distrital, em segundo lugar, seguido de Bruno Vitorino, Sónia Reis em quarto lugar, Paulo Edson da Cunha em quinto lugar e Carina Ramos de Freitas. Nos primeiros sete lugares da lista, o sétimo é o primeiro do CDS-PP, que é ocupado por Ana Clara Birrento.

Para Paulo Ribeiro esta é uma lista “multifacetada com grande equilíbrio” e “forte expressão a nível territorial”. Quanto à apresentação de todas as listas a nível nacional, será conhecida a 29 de Janeiro no site da AD, último dia para serem entregues em tribunal.

- PUB -

Mais populares

Homem encontrado morto em casa no centro de Setúbal [Actualizada]

Cadáver de José, de 66 anos, foi transportado para a morgue do Hospital de São Bernardo para realizar autópsia

PJ investiga cadáver encontrado no interior de uma viatura em Setúbal

Populares alertaram as autoridades pelas 22h30. Homem, de 57 anos, terá morrido por causas naturais

Pedro Catarino já é goleador-mor dos sadinos na 1.ª Divisão da AF Setúbal

Com cinco golos no Vitória B, avançado do plantel principal volta a ser decisivo
- PUB -