1 Março 2024, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalCâmara de Setúbal vai recorrer a empréstimo de quase 9M€ para realizar...

Câmara de Setúbal vai recorrer a empréstimo de quase 9M€ para realizar 12 intervenções no concelho

Proposta foi aprovada com a abstenção do PSD depois de longa discussão. Empréstimo será pago em 20 anos

 

- PUB -

A Câmara Municipal de Setúbal vai recorrer a um empréstimo de quase nove milhões de euros para realizar um conjunto de 12 projectos, orçado no mesmo valor, que inclui a requalificação da Avenida Luísa Todi e a construção do Mercado de Brejos de Azeitão.

A contratação de um empréstimo de médio/longo prazo de 8 milhões e 969 mil euros foi aprovada na reunião pública de quarta-feira, com os votos a favor da maioria CDU e do Partido Socialista (PS) e a abstenção do Partido Social Democrata (PSD), depois de uma longa discussão.

Depois de apresentar “os projectos de investimento estratégicos para o concelho” e de referir que o empréstimo vai ser pago em vinte anos, o presidente da Câmara de Setúbal explicou que tal só é possível “devido ao controlo e equilíbrio das contas municipais”.

- PUB -

A construção do Pavilhão Desportivo das Manteigadas, por mais de 1,9 milhões de euros, foi um dos projectos previstos que esteve no centro do debate, com a bancada do PS, através do vereador Joel Marques, a afirmar que vê “com estranheza que a opção do município seja construir um pavilhão na mesma área onde já existe um outro pavilhão municipal”.

Isto porque os eleitos socialistas entendem “que a construção de dois pavilhões desportivos, em Azeitão e nas Manteigadas, é absolutamente necessária, mas que estes devem servir em primeiro lugar a comunidade educativa”. “Devem dar resposta àquilo que é a necessidade e a ausência de pavilhões na Escola Básica de Azeitão e na Escola Secundária D. Manuel Martins”, referiu Joel Marques.

Em resposta, André Martins disse não concordarem com tal posição. “Não o faremos a não ser que sejamos abordados e haja uma parceria no sentido da construção de pavilhões desportivos para as escolas, que são da responsabilidade do Governo”, afirmou.

- PUB -

Além disso, explicou que “a grande questão que se coloca é que as colectividades criticam a Câmara Municipal e chamam à atenção porque não têm condições”. “Se nós temos essa responsabilidade, como é que o senhor quer que nós vamos construir um pavilhão para servir a população escolar, se essa não é a nossa competência?”, questionou.

Sobre este entendimento, o vereador Joel Marques disse revelar “uma certa teimosia”. Antes, afirmou que “a bancada do Partido Socialista costuma acompanhar aquilo que são propostas de investimento”, relembrando dois projectos que foram viabilizados e que ainda não foram concretizados.

Como exemplos deu a aprovação “da proposta de aquisição e financiamento da Praça de Touros Carlos Relvas, por 1,2 milhões de euros”, em que, passados seis anos, “a aquisição foi feita, mas o projecto e o equipamento cultural ainda não saiu das promessas”, e da IMAPARK, no valor de 4,4 milhões de euros, tendo passado quatro anos da sua aquisição.

“É de facto preciso concretizar estes [12 novos] investimentos, concretizá-los bem, executá-los de uma forma eficiente e fiscalizá-los, porque, se não, vamos ter mais ‘IMAPARK’s’ ou mais praças de touros”, atirou em seguida Sónia Martins, vereadora do PSD.

Depois de afirmar que alguns dos investimentos apresentados “são bastante relevantes” e que “a dívida acaba por resultar num benefício para a população”, a autarca frisou a necessidade de estes serem cumpridos.

“Temos aqui uma proposta para contrair um empréstimo de médio/longo prazo. Ele tem de ser executado e cumprido, porque, se não, não estamos a dar condições às próximas gerações e só estamos a endividá-las”, reforçou a social-democrata.

Sobre os investimentos da IMAPARK e da Praça de Touros, o presidente do município explicou tratar-se de “processos complexos, que estão a decorrer, de grandes investimentos que é necessário fazer e garantir”.

Dúzia de intervenções é para ser realizada este mandato

As 12 intervenções que “vão acontecer ao longo deste mandato” já haviam sido anunciadas pelo presidente da autarquia a 15 de Junho.

Em conferência de Imprensa, André Martins deu conta de que a construção do Pavilhão Desportivo das Manteigadas, por 1,9 milhões de euros, e a requalificação da Avenida Luísa Todi, que custará 1 milhão de euros, representam as duas maiores fatias do investimento total previsto.

Enquanto o pavilhão vai reforçar “a capacidade do Complexo Desportivo Municipal das Manteigadas”, a obra prevista para a principal avenida do concelho passa pela “relocalização da fonte dos golfinhos, a reabilitação da ciclovia e a requalifi cação das passadeiras”, entre outras intervenções.

Para a freguesia azeitonense, por sua vez, está prevista a edificação do Auditório Municipal de Azeitão, por 954 mil euros, e a construção do Mercado de Brejos de Azeitão, que vai custar 371 mil euros.

A criação do refúgio climático da Várzea, no Parque Urbano da Várzea, representa um investimento de mais de 905 mil euros, sendo que, também nesta área, vai ainda ser valorizado o corredor ecológico da Ribeira do Livramento, por 848 mil euros.

Para as avenidas dos Ciprestes e de Moçambique e para a Rua Engenheiro Henrique Cabeçadas, por sua vez, estão previstas requalifi cações ao nível das infra-estruturas e dos pavimentos, orçadas em 742 mil (as duas primeiras) e 901 mil euros, respectivamente. Com perto de 303 mil euros vai ser requalificado o quarteirão urbano formado pela Praceta Joaquina Guerreiro, Lanchoa e Rua Libânio Braga.

O conjunto de investimentos engloba ainda intervenções nas ruas José Silva Xavier e Dr. Agostinho Machado Faria, que custam valores superiores a 139 mil e 148 mil euros, respectivamente.

- PUB -

Mais populares

Homem encontrado morto em casa no centro de Setúbal [Actualizada]

Cadáver de José, de 66 anos, foi transportado para a morgue do Hospital de São Bernardo para realizar autópsia

PJ investiga cadáver encontrado no interior de uma viatura em Setúbal

Populares alertaram as autoridades pelas 22h30. Homem, de 57 anos, terá morrido por causas naturais

Tribunal condena a 15 anos de prisão homicida de empregado de bar em Setúbal

Fábio Abenta, de 31 anos, deixa uma filha de dois anos de idade e era empregado de balcão há vários anos
- PUB -