2 Fevereiro 2023, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoRicardo Contramestre: "Este ano o Carnaval do Montijo é para arrebentar, vai...

Ricardo Contramestre: “Este ano o Carnaval do Montijo é para arrebentar, vai ser de arromba”

Escultor responsável pelos carros alegóricos diz que corso nocturno será espectáculo “como há muito não se vê” na cidade

 

- PUB -

Um corso nocturno e dois diurnos, com dez carros alegóricos e dois apêndices e mais de mil foliões de vários clubes, associações e tertúlias a desfilar. Montijo prepara “o melhor Carnaval de sempre”.

A convicção é de Ricardo Contramestre, 49 anos, escultor que está à frente da produção das imagens satíricas esculpidas em esferovite. E a justificação surge de seguida: pela primeira vez as comemorações do Entrudo vão contar com um cortejo à noite, agendado para as 21h30 de 18 de Fevereiro (sábado), que promete iluminar as principais artérias do centro da cidade (frente ribeirinha, Avenida dos Pescadores e Praça da República).

“Isto, este ano, é para arrebentar. Ninguém consegue prever o futuro, mas acho que vai ser de arromba”, diz o responsável pela equipa de concepção dos carros alegóricos, ao mesmo tempo que admite que o corso nocturno constitui um enorme desafio. Porém, os resultados podem ser muito recompensadores.

- PUB -

“Se for bem publicitado, permitirá uma noite espectacular no Montijo, como não se vê há muitos anos. Vai ser uma noite em grande. Acho que podemos meter muita gente no Montijo”, reforça, sem sequer mostrar grande preocupação com as condições atmosféricas que possam vir a registar-se nos três dias de desfiles – além da noite de sábado, o corso sairá às ruas nas tardes de domingo (19) e terça-feira (21) a partir das 15 horas. “Se chover poucochinho, saímos para a rua na mesma”, garante o montijense – “aldeano de gema”, como faz questão de frisar –, que já leva décadas de experiência em cenografia (televisão, cinema e carnavais). “Comecei nisto, no esferovite, nos bonecos, há 30 anos. Principalmente para as Marchas de Lisboa”, recorda.

Desde que o Carnaval foi retomado no Montijo, em 2017, tem liderado a criação dos carros alegóricos e o processo, confessa, obriga a uma execução com considerável antecedência. “É sempre trabalho para três ou quatro meses. Todos os dias, trabalhamos das 8 às 20 horas. Só não temos feito domingos. Mas vamos começar a fazer, tal como vamos começar a fazer noites a partir da próxima semana”. Até porque, este ano o tempo foi mais apertado. “Começámos a trabalhar em 19 de Novembro último, quando éramos para ter começado em 15 de Outubro.”

Carro da política local vai fazer furor

- PUB -

No pavilhão do Parque de Exposições Acácio Dores (Montiagri), o trabalho prossegue a bom ritmo. E com mais ou menos atraso, certo é que tudo estará pronto como nos outros anos. “É sempre até ao último dia. Não se dorme na véspera para se fazer os acabamentos. Os carros só ficam prontos quando achamos que não se pode fazer mais nada”, salienta Ricardo Contramestre.

“O corso nocturno obriga-nos a ter os carros prontos mais cedo, para que depois possam ser electrificados e podermos fazer o desenho de luz que pretendemos. E isso também nos obriga a trabalhar um pouco mais depressa. Portanto, isto vai ser até à última”, explica, para logo depois fazer um balanço ao que já está conseguido. “Neste momento o trabalho está concluído a 45 por cento. Temos seis carros andados, ou seja, quase prontos.”

E a vitamina para dar corda aos sapatos é… audível. Chama-se ‘heavy metal’. “Dá um bocadinho de ritmo, de pica, de inspiração, apesar de nem todos sermos da mesma geração. Mas todos gostamos de ouvir música pesada, alto som. É preciso batida para dar energia à malta”, revela, antes de pedir ao colega de trabalho Pedro Rodrigues para que solte o som de Rammstein, uma das bandas que a par de Manowar e Metallica integram, entre outras, a ementa musical que os acompanha diariamente.

Quanto aos temas dos carros alegóricos que este ano vão desfilar, levanta apenas um pouco do véu para que não se estrague a surpresa. Além do habitual carro de promoção aos vinhos da Adega de Pegões, estão em preparação “um sobre desporto, um sobre o gasoduto de Sines referente à política nacional e internacional, um da Dance Fusion, um da Mad G Wine à volta da temática tik tok, um das tertúlias sobre touradas e o partido PAN, um alusivo ao Alto Estanqueiro e outro sobre a política local”.

E este último, a avaliar pelas figuras já esculpidas e pelo que conta, promete arrancar gargalhadas aos montijenses. Ricardo Contramestre concorda. “Também acho que, para os montijenses, o carro da política local será o que terá mais impacto. De certeza absoluta. Pela acção, pela estória que retrata e que cada um interpretará à sua maneira… Mas, tudo depende da festa, do movimento que exista em cima dos carros, dos grupos que os acompanham e até do som que apresentam”, conclui o responsável pela equipa de trabalho, composta por José Luís Ferreira, Pedro Rodrigues, João Santos e José Cordeiro, a qual conta ainda com os contributos de Virgílio nas montagens à noite e de três elementos da empresa JSVC Decor 2, contratada para fazer a electrificação dos carros.

O Carnaval do Montijo 2023 é organizado pela Associação Somos Peixinho e tem como promotores a Câmara Municipal do Montijo e a Junta da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro.

Promoção Representantes de colectividades vão à SIC

Fernando Caria, presidente da Junta da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro, espera este ano uma edição “diferente do habitual, com um corso nocturno, repleto de animação, cor e muita luz” e revela que a promoção do Carnaval montijense vai passar pela TV. Na manhã do próximo domingo vão estar nos estúdios da SIC “elementos de várias colectividades que irão participar nos desfiles carnavalescos”. “Vão falar um pouco sobre o Carnaval que está a ser preparado no Montijo e Ricardo Contramestre vai estar presente a demonstrar ao vivo como se constrói uma figura para um carro alegórico”, avança o autarca. À tarde, será o camião “Domingão”, da mesma estação televisiva, a percorrer vários pontos da freguesia e a visitar o Parque de Exposições Acácio Dores onde estão a ser preparados os carros alegóricos.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -