5 Dezembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalTenor setubalense João Mendonza canta ‘Ave Maria’ na Ucrânia em concerto solidário

Tenor setubalense João Mendonza canta ‘Ave Maria’ na Ucrânia em concerto solidário

Espectáculo em Lviv vai contar com a participação da organista ucraniana Nadiya Velychko

 

- PUB -

O setubalense João Mendonza viaja este mês até à Ucrânia para cantar em concerto solidário, a acontecer na Catedral de Assunção de Maria com a organista ucraniana Nadiya Velychko.

No espectáculo em Lviv, o tenor de 31 anos “irá apresentar, entre outras canções, o seu original ‘Ave Maria’, canção que foi “Oferenda Oficial do João Mendonza foi recebido em Maio pela embaixadora da Ucrânia DR Estado Português” ao Papa Francisco e que foi entregue em mão pelo músico ao Sumo Pontífice no Vaticano”.

Em comunicado, João Mendonza refere que “será, ao que se sabe, o primeiro artista português a deslocar-se ao país desde o início da invasão”. “Achei que a melhor forma de ajudar é ir ao encontro de quem mais precisa. Sei os riscos que corro, mas estou convencido que valerá a pena esta pequena ajuda”, afirma o setubalense, citado na mesma nota.

- PUB -

O concerto em território ucraniano acontece passados cerca de nove meses de ter começado a “solidariedade com a Ucrânia”. “Começou no mês de Fevereiro, com a invasão Russa, a que João Mendonza se opôs publicamente”.

Com o intuito de ajudar, o tenor dedicou ainda “o seu último álbum “Ao Vivo”, produzido na cidade de Setúbal, ao povo ucraniano, doando metade das receitas da venda do mesmo à população que sofre diariamente com as ofensivas russas”.

O gesto foi, inclusive, “congratulado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa”. “Acabei por dedicar o disco à Ucrânia porque no momento em que tenho o disco pronto a guerra começa e pensei que a melhor maneira que tenho de homenagear estas pessoas e apoiá-las é usar este disco como ferramenta para ajudar financeiramente e logisticamente”, explicou João Mendonza a O SETUBALENSE em Agosto último.

- PUB -

Além disso, disse considerar ter “a missão de usar o disco “Ao Vivo” como veículo de entreajuda”. Foi com esse objectivo que “deu vários concertos solidários por todo o país, cobrando como “entrada” a entrega de bens essenciais”.

Composto por 13 canções, o referido disco, apresentado no “Concerto a Maria”, é uma edição de autor. “Sou crente, sou um grande seguidor e então dediquei todos os temas a Nossa Senhora de Fátima, canções como Ave Maria, Recado e Aleluia, que canto já há muito tempo e quis voltar a cantar, gravadas na Igreja da Anunciada”, explicou.

Já no passado mês de Maio foi recebido pela embaixadora da Ucrânia. “Agradeceu-me por estar envolvido numa acção destas de solidariedade e entreajuda, na qual quero continuar até a guerra acabar e depois na reconstrução”, sublinhou.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Homem morre em confrontos num café na Avenida Bento de Jesus Caraça

Causa da morte não é clara. PJ está a investigar

Primeira loja Lidl num campus universitário já abriu em Almada

Rede de supermercados alemã investe 10 milhões de euros no novo edifício situado no Monte da Caparica
- PUB -