7 Dezembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalSaúde mental é encarada como "uma prioridade global"

Saúde mental é encarada como “uma prioridade global”

Iniciativa da FamiliarMente decorreu durante o dia de ontem no Cinema Charlot

 

- PUB -

O VII Encontro Nacional da FamiliarMente referente à saúde mental decorreu ontem, no Cinema Charlot, em Setúbal, com vários debates e conferências sobre a temática “governação e financiamento – saúde mental uma prioridade global”. Com início às 10 horas, várias foram as personalidades chamadas a palco para darem o seu contributo acerca de um tema com desafios “que precisam de ser solucionados”.

Na impossibilidade de estar presente, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou uma mensagem a todos os presentes onde reforçou o esforço que deve ser feito para “tornar público os desafios que persistem nas pessoas com doença mental e das suas famílias e que têm de ser solucionados”. “Temos de insistir para que as medidas e os planos existentes se concretizem porque, neste combate, ninguém pode ficar para trás”, deixou em nota o Presidente da República.

Para o arranque da iniciativa esteve presente Miguel Xavier, coordenador nacional das políticas de saúde mental, que, no seu testemunho, quis deixar um apelo à Câmara Municipal de Setúbal. “O distrito recebe, este ano, uma equipa de saúde mental na infância e na adolescência e, apesar de entendermos as dificuldades que a Câmara tem em atender aos desejos de toda a gente, a verdade é que as equipas comunitárias precisam de trabalhar fora dos hospitais e precisam de ter locais para trabalhar dentro da localidade”, explicou o coordenador.

- PUB -

“Se a Câmara de Setúbal tiver algum local onde possa alojar temporariamente, ou não, uma equipa destas, acho que a população e os profissionais de saúde vão agradecer”, concluiu. Em resposta, Pedro Pina, vereador da Câmara Municipal de Setúbal, afirmou que para a Câmara Municipal, é fundamental afirmar que “a saúde mental tem de ser uma prioridade global em que à governação e ao financiamento diz respeito”. “A razão e as motivações deste âmbito de trabalho são, para nós, particularmente caras e, por isso, sentimo-nos mais empenhados e satisfeitos quando o mote de uma conferência ou seminário aborda temas tão relevantes para a vida dos nossos cidadãos”, afirmou o vereador. Assim, Pedro Pina quis deixar claro que com as competências que lhe estão entregues, o município está disponível para receber a equipa técnica e dar o apoio necessário. “Estamos num território com evidente falta de respostas e importa continuar a lutar pelo investimento para a saúde mental. Desta forma, a Câmara Municipal estará sempre disponível para contribuir para a qualidade de vida das pessoas”, concluiu o vereador da Saúde.

Para o resto da manhã, o VII Encontro Nacional contou com o painel “Papel das Famílias na Nova Organização da Saúde Mental – a realidade em cada região de saúde”, onde estiveram presentes os coordenadores regionais da saúde mental. Já o período da tarde foi tomado pelo segundo painel que, com a temática “Sustentabilidade da Saúde Mental – Governação e Financiamento”, foi chamado a palco Rui Ribeiro, adjunto da direcção do Centro Hospitalar de Setúbal e da Divisão dos Direitos Sociais.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Militares da GNR raptados e agredidos na Costa da Caparica

Uma das vítimas sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta. A PJ de Setúbal foi accionada e está a investigar o caso

Homem morre em confrontos num café na Avenida Bento de Jesus Caraça

Causa da morte não é clara. PJ está a investigar

Nova clínica da rede CUF abriu hoje portas no Montijo

Equipamento, construído de raiz, ocupa mais de 1 500 metros quadrados. Dá resposta a várias especialidades médicas e cirúrgicas
- PUB -