1 Outubro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalBarreiroHomem mata companheira grávida à facada no Barreiro e é detido no...

Homem mata companheira grávida à facada no Barreiro e é detido no aeroporto

Polícia Judiciária de Setúbal deteve suspeito enquanto tentava adquirir bilhete de avião para fora do país

 

- PUB -

Uma mulher grávida foi assassinada à facada em casa pelo companheiro no Barreiro. O suspeito, de 31 anos, de nacionalidade cabo-verdiana, foi detido pela Polícia Judiciária de Setúbal na manhã desta quinta-feira, 18 de Agosto. O homem estava no aeroporto de Lisboa e tentava adquirir um bilhete de avião para fora do país.

O homicídio ocorreu na noite de terça-feira, na casa onde agressor e vítima residiam. O suspeito colocou-se em fuga após assassinar a mulher e foi agora detido pela PJ. Encontra-se agora nas instalações da Polícia Judiciária de Setúbal e será levado a tribunal para aplicação de medidas de coacção.

Ao que foi possível apurar, não havia queixas de violência doméstica entre o casal.

- PUB -

Denise Rosa deixa quatro filhos, três dos quais menores. Após cometer o crime, o suspeito escreveu uma publicação nas suas redes sociais a dar conta do que fez, que matou Denise Rosa à facada por o filho não ser dele e por a vítima estar com ele com segundas intenções.  

Quem leu a publicação copiou-a e enviou-a às autoridades. A PJ de Setúbal levou a sério o texto e encontrou a mulher em casa morta com várias facadas. Logo de seguida montou uma caça ao homem e alertou o aeroporto, visto que este podia sair do país.  

Esta manhã de quinta feira, o suspeito voltou a fazer nova publicação nas redes sociais, onde pediu a quem partilhou a anterior que a apagasse, alegando que a sua família em Cabo Verde era alvo de ameaças. O suspeito foi detido pouco depois pela PJ. 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Bombeira grávida de sete meses diz-se ‘injustamente dispensada’ de serviço

Autoridade para as Condições do Trabalho esteve no quartel da associação
- PUB -