20 Agosto 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalMercado do Livramento celebra 146 anos repletos de orgulho

Mercado do Livramento celebra 146 anos repletos de orgulho

Histórico símbolo de Setúbal, pouco mais novo que a própria cidade, permanece uma referência na região e no país

 

- PUB -

O Mercado do Livramento está de parabéns, com o histórico símbolo de Setúbal a celebrar hoje 146 anos. Criado em 1876, o mercado é um dos principais centros de comércio da cidade, sendo considerado um dos mais famosos mercados do mundo. Sendo apenas 16 anos mais novo que a própria cidade, a qualidade e diversidade da oferta no mercado chamam a atenção de clientes de muitos pontos do país, mas quem dá a vida ao espaço são os comerciantes que lá permanecem há muitos anos, alguns quase desde nascença.

A praça sadina permanece no topo da lista de quem pretende comprar aquilo que a cidade tem de melhor. Peixe, fruta, carne, hortícolas e muito mais, o mercado tem uma oferta vasta na sua variedade, sendo que apesar da sua idade avançada, o espírito jovem mantém-se muito presente, muito graças aos comerciantes que dão vida ao centro de comércio.

São as pessoas que lá trabalham que trazem um grande espírito ao espaço, com alguns a pegarem no negócio de família, enquanto outros a preferirem que os filhos tenham uma vida melhor e longe do mercado.

- PUB -

Lucília Pinho é comerciante de peixe e contou a O SETUBALENSE como cresceu no mercado, pegando no negócio que lhe foi deixado pela família. “Basicamente nasci neste mercado, a minha mãe já aqui trabalhava e cedo aprendi a gostar do espaço e principalmente das pessoas”, contou.

Apesar da grande animação que se sente no espaço, não é só de coisas boas que se vive no mercado. Esse é o caso de Piedade Mendão, que apesar de estar feliz no seu posto, contou como o retorno financeiro por vezes não chega, garantindo que não deseja o mesmo futuro para os filhos. “Só o faço por gosto, infelizmente não consigo fazer muito dinheiro aqui”, confessou, explicando depois que não deseja este futuro para os seus filhos. “Não quero deixar isto para os meus filhos, felizmente eles já têm uma boa vida e estão orientados, não precisam deste trabalho, que cansa muito e não paga assim tão bem”, lamentou.

As histórias da praça são muitas, com várias origens e várias idades, mas quase todos partilham do pensamento que o mercado está a atravessar um período difícil. Fruto da pandemia e do conflito bélico existente na Ucrânia, a vida não tem sido fácil para os comerciantes, com vários a queixarem-se da perda de clientes e da dificuldade em manter preços atractivos para as os clientes.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Mulher morre em colisão entre dois veículos em Grândola

Uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros na Estrada Nacional 261, no cruzamento do Carvalhal, provocou, esta tarde, um morto e dois feridos graves.

Ana Catarina Gonçalves: A grandolense que arriscou e conseguiu montar um ‘império’ na vertente das explicações

Com apenas 21 anos, começou a acompanhar algumas crianças por brincadeira. Hoje, passados cinco anos, emprega três dezenas de professores

Acidente de viação no Montijo provoca três mortos

Colisão frontal provocou a morte de dois homens, de 26 e 32 anos, e de uma mulher, de 24 anos
- PUB -