27 Janeiro 2023, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalOdemiraFACECO atrai 30 mil a São Teotónio e mostra “aquilo que de...

FACECO atrai 30 mil a São Teotónio e mostra “aquilo que de melhor se faz” em Odemira

Presidente da Câmara diz que “foi uma edição especial” e que certame “mostrou que a vila está viva e quer progredir no futuro”

 

- PUB -

Em três dias, mais de 30 mil pessoas estiveram em São Teotónio para visitar a FACECO, feira das actividades culturais e económicas do concelho de Odemira. Para o presidente da Câmara Municipal, Hélder Guerreiro, o “balanço é bastante positivo”, com a “celebração e a festa a marcarem o certame”.

“Foi uma edição especial porque foi uma espécie de retorno à actividade. Faz-me lembrar quando deixamos de ter covid-19, em que deixamos de sentir o gosto das coisas na boca. A edição deste ano foi o momento em que começámos a sentir o gosto e os sabores de estarmos juntos e de voltarmos a acreditar no futuro”, referiu o autarca, acompanhado do restante executivo socialista, na conferência de Imprensa de balanço da feira.

Para o edil, a FACECO, que é “a cara de Odemira, conseguiu mostrar a multiculturalidade e a capacidade do concelho de fazer coisas novas e de mostrar aquilo que é capaz, mostrando que a vila está viva e que quer muito progredir no futuro”.

- PUB -

“Isso enche-nos muito de orgulho, na mesma medida que nos enche de orgulho o facto de as pessoas contribuírem para que esta feira fosse possível este ano. Os funcionários, o executivo, os empresários e a comunicação local e regional são os elementos fundamentais para que a FACECO ser o que é”, frisou.

A 30.ª edição da icónica feira arrancou na passada sexta-feira com as duas primeiras etapas do 33.º Concurso Nacional da Raça Bovina Limousine, promovido pela Associação Portuguesa de Criadores de Raça Bovina Limousine, sendo que o dia ficou igualmente marcado por diversos apontamentos musicais, sendo disso exemplo a actuação dos grupos corais da Casa do Povo de São Luís e de Odemira.

À noite, a voz de Tiago Bettencourt ecoou pelos cerca de cinco hectares do recinto, preenchido com perto de três centenas de expositores de artesãos locais, gastronomia e com pecuária e agricultura.

- PUB -

Já no sábado, entre outras actividades, foram entregues durante a manhã os prémios ‘Espírito Empreendedor’, cujos vencedores nas “Novas Iniciativas Empresariais” foram a carpintaria “The Carpentry Club” e o “Cantinho da Xana”.

No âmbito do programa “Odemira Empreende – Programa Municipal de Empreendedorismo e Emprego”, os dois projectos premiados, escolhidos de entre nove candidaturas, arrecadaram um apoio financeiro de dois mil e de mil euros, respectivamente. Enquanto isso, nas “Ideias Empreendedoras e Criativas”, o 1.º lugar, no valor de 1 200 euros, foi atribuído ao “Humiverso”.

No decorrer da tarde, o certame recebeu o 1.º Concurso de Medronho, ganho pelo “Monte do Vale Doja”, do produtor Joel Rosalino, com o segundo dia de festa a terminar com a actuação do grupo Bateu Matou.

Além de provas gastronómicas, actividades desportivas e um programa recheado de iniciativas para as crianças, a FACECO acolheu ontem o 4.º Concurso Ibérico da Raça Bovina Limousine e o 17.º Concurso Regional Raça Holstein Frísia. A 30.ª edição do certame terminou com Viviane a subir ao palco principal.

Secretária de Estado “consciente das necessidades de Odemira”

Na sessão de inauguração da FACECO, a secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, depois de ter deixado uma “nota de apreço” ao município “por manter viva esta feira”, garantiu estar “consciente das necessidades de Odemira”.

Para Isabel Ferreira, “esta é uma tradição que tem contribuído para a promoção da economia local e para a valorização das instituições e de todos aqueles que residem ou trabalham” no concelho.

“As apostas em iniciativas como esta são fundamentais para os municípios, uma vez que representam ferramentas importantes para o marketing territorial, que promove o desenvolvimento regional”, acrescentou.

Em seguida, classificou o concelho odemirense com um “caso raro em Portugal”. “Contrariamente aos restantes territórios do interior, que enfrentam um enorme declínio demográfico, Odemira foi o único dos 47 concelhos alentejanos que ganhou população residente”, sublinhou, para deixar ainda “uma palavra de reconhecimento ao município pela forma com tem sabido acolher e integrar a comunidade migrante no território”.

De acordo com a secretária de Estado, este aumento de população residente “terá de ser acompanhado de um reforço de serviços de proximidade”, além de ter “bem presente a melhoria que tem de ser efectuada nas infra-estruturas, em particular na rede de saneamento e em investimentos na cobertura de banda larga, fundamental às empresas e ao teletrabalho”.

Para tal, assegurou que “serão utilizados fundos europeus regionais para garantir a cobertura de todo o território”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Pai herói salva filha bebé de incêndio que destruiu habitação [actualizada]

Entrou em habitação em chamas e conseguiu resgatar a bebé. Sinistro destruiu o 1.º piso da habitação

Comando dos Bombeiros do Montijo repudia críticas sobre combate ao fogo de sexta-feira

Reacção surge na sequência de vídeos e comentários publicados nas redes sociais 

Sexta-feliz chega ao concelho para dar “mais tempo” aos funcionários

PartYard decidiu dar as tardes de sexta-feira aos trabalhadores para melhorar o seu rendimento
- PUB -