16 Agosto 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoMercadona causa furor em dia de inauguração

Mercadona causa furor em dia de inauguração

Clientes realçam espaço e variedade de produtos. Nuno Canta apadrinhou a ocasião e lembrou a capacidade de atracção de investimento da autarquia

 

- PUB -

O corrupio começou antes da hora marcada. Ainda nem tinham soado as nove badaladas e já havia fila, à espera da abertura das portas, com os 190 lugares para estacionamento automóvel quase lotados. Os carrinhos – para acomodar as compras e que se distinguem dos de outras superfícies comerciais por dispensarem o uso de moedinha – anunciavam ao que aquelas dezenas, depois centenas, de pessoas iam. O movimento num “virote”, dinâmico, aumentava a olhos vistos e cruzava-se em sentidos contrários, de entrada e saída. A ansiedade de vários meses de espera chegara ao fim ao início da manhã desta sexta-feira. A Mercadona acabava de abrir portas no Montijo.

A 34.ª loja da cadeia de supermercados em Portugal estava inaugurada e as 11 caixas registadoras não paravam de “tilintar”. Os clientes, de todas as idades, mostravam-se tão familiarizados com os cerca de 1 900 m2 do espaço que quem não soubesse até seria levado a pensar que a nova unidade comercial já ali morava há anos.

Feito o “avio” e satisfeita a curiosidade, à saída – bordada no alto da fachada pelo verde da esperança a adornar a insígnia da marca – a clientela dava nota positiva à mais recente superfície comercial montijense, erguida na zona do Pau Queimado. Susana Lança e Joana David, ambas do Montijo, estavam juntas à porta, na posse de um carrinho abastecido de produtos. Não quiseram perder a oportunidade de conhecer o espaço logo no primeiro dia. “Por curiosidade”, revelaram, antes de avaliarem o serviço: “A loja está organizada, tem preços bons, é espaçosa, tem muita variedade de escolha e há simpatia no atendimento.”

- PUB -

Pouco depois passava Rosário Sousa. Veio de São Francisco, do concelho vizinho de Alcochete, e destacou também a oferta de produtos. “Tem coisas diferentes dos outros lados”, observou, mas não ficou tão convencida com o custo dos bens. “Os preços não são tão convidativos como pensava”, admitiu.

Muito menor foi o percurso percorrido por Maria Marques e Marta Dias. Tiveram de andar pouco para se estrearem na nova Mercadona. “Moramos aqui ao lado”, confessaram, sem deixarem de enaltecer o espaço. “É uma loja boa, grande e bonita. Nota-se muita higiene, mas também abriu hoje”, concordaram. E os preços dos produtos também mereceram olhar atento. “Estão, mais ou menos, ela por ela, em relação a outras superfícies”, consideraram as duas residentes na zona do Afonsoeiro.

- PUB -

“Não foi por magia”

Antes, já Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal do Montijo – acompanhado pelo vereador José Manuel Santos e por Helena Almeida e Paulo Brás, em representação da Junta da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro –, conhecera “os cantos à casa”, numa visita guiada que teve como cicerone Ana Carreto, Directora de Relações Externas Centro-Sul de Portugal da Mercadona.

O ritual informal foi também cumprido pela Comunicação Social presente, mas, em separado, com Anabela Pontes, responsável de comunicação na empresa, a destacar serviços e produtos. “A nossa prioridade é a qualidade. E apostamos na produção local. As cenouras que temos aqui são mesmo do Montijo”, vincou, logo à passagem por uma “nova secção livre no serviço de pronto-a-comer, que apresenta 40 pratos preparados todos os dias”. O serviço de “presunto cortado à fatia, na hora”, os queijos “adaptados aos consumidores” da zona e o “peixe fresco vindo da lota de Setúbal” eram apontados pela responsável.

Mais à frente a secção de padaria, onde não faltam “vianinhas” e “bolos”, depois uma outra, de perfumaria, que há muito começou a ganhar fama, “entre os portugueses que a partir do Algarve atravessavam a fronteira para Ayamonte e passavam por lojas da marca em Espanha”, explicou. O serviço de adega, com vinhos produzidos em exclusivo para a Mercadona, ficou por ver, mas não por realçar.

No final, Ana Carreto e Nuno Canta debruçaram-se sobre o investimento da marca no Montijo. “A Mercadona tem um novo modelo de loja, que está a implementar em Portugal e que se traduz por dar o máximo de conforto nas compras. Caracteriza-se por ter corredores mais amplos. Em relação a Setúbal, o modelo é exactamente idêntico”, avançou a directora de relações externas, que sublinhou a contratação feita localmente dos 65 funcionários que operam na loja.

Já o presidente da autarquia lembrou a importância do equipamento. “Complementa uma estratégia que temos tido de atracção de novos investimentos para a cidade. O Montijo é um exemplo nesse sentido. Não nos comparamos com Lisboa ou Porto, mas somos neste momento, na periferia de Lisboa, uma das cidades que consegue atrair mais investimento. Não é por magia que aparece a Mercadona ou outras insígnias no Montijo. E este é mais um exemplo da internacionalização da economia do Montijo”, frisou o edil.

A nova loja, reforçou, “complementa toda uma zona comercial de excelência da região de Lisboa e, talvez, até mesmo do País”. Nuno Canta falava da centralidade geográfica e dos acessos a esta zona que apresenta vários equipamentos comerciais. E ao mesmo tempo fazia um paralelismo com o passado: “A ligação histórica que tivemos até Espanha pela Malaposta é agora também expressa por este equipamento da Mercadona”.

A finalizar, o autarca acentuou aquilo que considera ter marcado a diferença na instalação da marca em Montijo e Setúbal. “Os 3,5 hectares cedidos para o município construir um corredor verde aqui ao lado. Essa é a principal diferença para o investimento feito em Setúbal. Foi um contributo importante da Mercadona para a sustentabilidade ambiental no Montijo”, concluiu.

Compras Tia Cátia presente para cozinhar amanhã na TVI

Quem não passou despercebida foi a ‘Tia Cátia’, que apresenta receitas culinárias na TVI. A chef, acompanhada por uma equipa de reportagem da estação televisiva de Queluz de Baixo, gravou imagens na nova loja da Mercadona, onde adquiriu os produtos para apresentar no programa “Em Família”, que poderá ser visto amanhã. Simpática e atenta à qualidade dos produtos expostos nas prateleiras ou exibidos nas várias secções, a apresentadora – que lançou o livro “Os segredos da Tia Cátia” em 2019, composto por 82 receitas, na sequência da sua participação no programa da 24Kitchen – não se fez rogada. A lista de compras era longa.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Mulher morre em colisão entre dois veículos em Grândola

Uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros na Estrada Nacional 261, no cruzamento do Carvalhal, provocou, esta tarde, um morto e dois feridos graves.

Discussão entre dono de restaurante e cliente termina com perseguição e tiros

Em causa está uma discussão entre o proprietário do restaurante e um cliente, que terá insultado a sua companheira.
- PUB -