17 Maio 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaCiclismo: Clássica da Arrábida com equipas de três continentes

Ciclismo: Clássica da Arrábida com equipas de três continentes

Quinta edição da prova, a 13 de Março, vai ter 150 ciclistas profissionais de 25 equipas

 

- PUB -

A quinta edição da Clássica da Arrábida, prova de ciclismo de estrada que faz parte do calendário da União Ciclista Internacional, realiza-se no dia 13 de Março, domingo da próxima semana. Tem partida na Avenida da Liberdade, em Sesimbra, e meta na Avenida Luísa Todi, junto ao Largo José Afonso, depois de passagem por Palmela.

Entre os cerca de 150 ciclistas profissionais, em representação de cerca de 25 equipas, é de salientar a presença de equipas provenientes de Espanha, Colômbia, Venezuela, Angola e África do Sul o que demonstra um cada vez maior interesse do pelotão internacional na prova portuguesa.

A prova terá uma extensão de 161,8 quilómetros e atravessa toda a região da Arrábida. O itinerário inclui quatro contagens de montanha. Alto da Serra, Machadas, Estrada da Cobra (terra batida) e Alto dos Picheleiros.

- PUB -

Promover a Arrábida como um destino privilegiado para a prática desta modalidade, conjugando a vertente competitiva, turística e de lazer, é o principal objectivo dos organizadores da prova, que desde 2017 tem trazido à região as melhores equipas e ciclistas portugueses e várias formações estrangeiras.

A Clássica da Arrábida integra o calendário da União Ciclista Internacional e resulta de uma parceria entre a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), a Lima & Limão Cycling Services e os municípios de Palmela, Setúbal e Sesimbra.

Na cerimónia de apresentação da prova que decorreu na Casa Mãe da Rota dos Vinhos, em Palmela, o presidente da federação, Delmino Pereira, revelou satisfação pelo estatuto que a Clássica já conseguiu alcançar.

- PUB -

“Ao fim de cinco anos a marca está consolidada e é hoje um evento de grande prestígio. Foi criada com uma filosofia assertiva, todos os princípios estavam alinhados. Primeiro, uma grande corrida desportiva, internacional, bem colocada no calendário e que consegue atrair grandes equipas internacionais. Depois o compromisso da prova com o território, a Arrábida e os seus municípios. Esta prova ganhou força dos municípios estarem associados à marca que é comum a todos, a Arrábida”.

Em termos desportivos, na estrada, o ex-ciclista e dirigente máximo da modalidade, está confiante numa edição muito competitiva. “Esta prova mantém sempre uma exigência física acima da média, temos trilhos de terra batida, subidas muito duras ao longo do percurso o que, em princípio, fará com que chegue um pequeno grupo de corredores que irão disputar a vitória ao sprint”.

Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Palmela considera que após cinco anos “esta é uma parceria de sucesso” que traz para o “nosso território uma competição profissional internacional que promove ao mesmo tempo o nosso território, nomeadamente a serra da Arrábida”.

Pedro Pina, vereador na Câmara Municipal de Setúbal para além da vertente desportiva destacou a promoção da região no país e no mundo. “Esta é uma oportunidade para valorizar o território Arrábida que é ímpar”.

José Polido, vereador na Câmara de Sesimbra, sublinhou que “desde a primeira hora, desde 2017, abraçámos com bom grado esta iniciativa que promove o nosso ícone que é a serra Da Arrábida. Para nós é um privilégio e uma honra fazermos parte desta parceria”.

Equipas de Portugal, Espanha, Colômbia, Angola e África do Sul

A Clássica da Arrábida, ainda apenas na sua quinta edição, desperta cada vez mais interesse no pelotão internacional. Este ano Espanha faz-se representar por duas das suas equipas mais emblemáticas, a Caja Rural e a Euskatel Euskadi, formações posicionadas no escalão Pro Teams.

Nas classificadas de Continentais estão a maioria das equipas nacionais e estrangeiras. ABTF-Feirense, Atum General-Tavira-AP Maria Nova Hotel, Aviludo-Louletano-Loulé Concelho, EFAPEL, Glassdrive-Q8-Anicolor, Kelly-Simoldes-UDO, LA Alumínios, Radio Popular-Paredes-Boavista, Tvfer-Mortágua-Ovos Matinados, W52 FC Porto, BAI Sicasal Petro Luanda (Angola), Protouch (África do Sul), Java Kiwi Atlântico (Venezuela), Electro Hiper Europa-Caldas (Colômbia).

V Perfis/Windmob e Santa Maria da Feira/Segmento D´Epoca/Reol são as equipas de clubes presentes nesta prova.

Palmelense Rafael Reis corre “em casa” com as cores da Glassdrive

A presença do corredor palmelense Rafael Reis, 30 anos, é um atractivo extra para a quinta edição da Clássica da Arrábida. O atleta, que se mudou este ano da EFAPEL para a Glassdrive, venceu isolado no ano passado a etapa da Volta a Portugal com uma chegada em tudo idêntica à que está programada para esta prova de um só dia.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -