21 Maio 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalAlmadaBarbeiro ucraniano promove recolha de bens em Almada para ajudar o seu...

Barbeiro ucraniano promove recolha de bens em Almada para ajudar o seu país

Alimentos não perecíveis, medicamentos e material médico estão no topo da lista das necessidades ucranianas

 

- PUB -

 Ivan Slynko, de nacionalidade ucraniana, está a organizar uma recolha de bens e medicamentos na barbearia “Seven Shave”, no Feijó, da qual é proprietário, a serem enviados para o seu país de origem com o objectivo auxiliar quem se encontre numa situação fragilizada perante o cenário de guerra entre a Ucrânia e a Rússia.

Alimentos não perecíveis, itens para criança, medicamentos, material médico e de higiene fazem parte da lista de bens prioritários a necessitar pelos ucranianos. A recolha, que começou há dois dias, já angariou mais de 150 sacos de compras.

Depois de organizados, os produtos são entregues aos Bombeiros Voluntários de Óbidos que estão a disponibilizar um armazém para a recolha e, posteriormente, transportados para a Polónia que se encarrega de fazer a distribuição para o país.

- PUB -

A viver em Portugal há 18 anos, Ivan afirma a O SETUBALENSE estar agradecido pela “ajuda do povo português” que se tem demonstrado “bastante solidário” e explica que o contexto de guerra obriga a que as necessidades se alterem, assim como o tipo de bens a enviar.

“O militar ucraniano que está a coordenar no armazém em Óbidos contou que já conseguiram enviar 100 toneladas de roupa, então a prioridade actual é o ‘kit’ de primeiros socorros. Até porque estão a chegar refugiados ucranianos e precisam de roupa aqui”, diz Ivan Slynko.

O barbeiro comenta que tem família a residir na Ucrânia e, assim que soube do início dos ataques, a sua verdadeira intenção foi combater pelo país, mas a situação familiar impede-o de partir.

- PUB -

“Estive mesmo para ir para a Ucrânia defender o meu país, mas a minha família dissuadiu-me. Tenho dois filhos pequenos com oito meses e quatro anos e a minha mulher está desempregada, então sou o sustento da casa. Mas se a situação se tornar mais crítica, vou ‘arrancar’ para lá”, garante.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos
- PUB -