17 Maio 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalCâmara de Setúbal tem disponíveis "instalações municipais" para acolher refugiados ucranianos

Câmara de Setúbal tem disponíveis “instalações municipais” para acolher refugiados ucranianos

Informação foi hoje comunicada ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, através de carta

 

- PUB -

A Câmara de Setúbal revelou hoje ter disponíveis “instalações municipais” para acolher, “logo que tal seja necessário, refugiados da guerra em curso na Ucrânia”.

Em comunicado, a autarquia sadina explica que “informou hoje o ministério dos Negócios Estrangeiros, em carta enviado ao ministro Augusto Santos Silva, que tem disponibilidade e capacidade logística” para receber refugiados ucranianos que assim o necessitem.

Através da missiva, André Martins, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, descreveu “ao responsável pela pasta dos Negócios Estrangeiros que a autarquia a que preside está profundamente preocupada com os efeitos provocados pela intervenção militar da Rússia na Ucrânia”.

- PUB -

Do conflito “são vítimas muitas centenas de milhares de cidadãos deste país e da região que, para fugir e proteger as suas famílias, são obrigados a abandonar as suas casas”. “A preocupação municipal tem de se traduzir em acções concretas e, por essa razão, decidimos disponibilizar instalações municipais para acolher eventuais refugiados desta guerra que cheguem ao nosso país em busca de auxílio”, lê-se na referida carta.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -