16 Maio 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaPresidente Carlos Almeida promete Pinhal Novo de excelência até 2050

Presidente Carlos Almeida promete Pinhal Novo de excelência até 2050

94 anos da freguesia foram assinalados com promessas de desenvolvimento económico e social

 

- PUB -

O Pinhal Novo assinalou no sábado 94 anos da criação da freguesia, que data de 7 de Fevereiro de 1928.

A sessão solene de aniversário decorreu no auditório dos Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo, que registou lotação esgotada, com os presidentes da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal de Palmela a destacarem o potencial do território para se afirmar cada vez mais na região e no País.

Carlos Almeida, o novo presidente da Junta de Freguesia de Pinhal Novo, disse que a vila é hoje uma terra para “vir e ficar”. O autarca comunista promete que “irá converter-se, nesta primeira metade do século XXI, numa terra de excelência com elevados padrões de cultura e coesão territorial em harmonia com a sua vertente rural e urbana”.

- PUB -

O presidente da Junta reforçou depois a importância estratégica da vila em termos geográficos, para defender a necessidade do TGV e da construção da plataforma logística do Poceirão.

“Com as demais freguesias do concelho de Palmela partilhamos uma localização estratégica na Área Metropolitana de Lisboa, na região e no país. Esta freguesia é centro ferroviário que subscreve a justíssima reivindicação do desenvolvimento do país associado à ferrovia. Tem condições para acolher a seu lado uma poderosa e dinâmica plataforma logística que aconselha uma ferrovia de grande velocidade”.

Álvaro Amaro aponta centro de saúde e ribeira da Salgueirinha como conquistas

- PUB -

Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Palmela deixou a garantia de continuidade de uma relação “franca e honesta”, que tem como objectivo “o desenvolvimento social e económico da freguesia”.

Em dia de aniversário o autarca enumerou uma série de projectos que a autarquia tem para a freguesia ser um território “mais coeso e homogéneo”. O objectivo, aponta, “é o de facilitar a vida a quem aqui vive e trabalha”.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara elogiou todos os que contribuíram para a freguesia chegar até onde se encontra hoje. Numa perspectiva mais recente destacou duas conquistas.

“Garantimos a construção da Unidade de Saúde de Pinhal Novo no lado sul, mas ainda há muito trabalho a fazer na área da saúde em instalações e na resposta de meios humanos como médicos e enfermeiros”.

A primeira fase da regularização da Vala da Salgueirinha foi outra conquista que Álvaro Amaro realçou pela sua importância no presente e no futuro.

“É já um processo muito complexo com 40 anos de luta. O enorme impacto positivo que terá no futuro não está a ser devidamente valorizado. Um impacto que se sentirá ao nível da qualidade ambiental, da protecção dos ecossistemas, da prevenção contra cheias e do ordenamento do território na requalificação urbana e na promoção de novos espaços de descompressão traduzidos num parque verde urbano, um corredor arbóreo naturalizado que iremos desenvolver ao longo da ribeira assumindo também convictamente a vocação de pulmão verde da Área Metropolitana de Lisboa”.

Nesta ocasião marcaram presença e discursaram também representantes das forças políticas com assento na Assembleia de Freguesia. Manuel Ribeiro (CDU), Patrícia Caixinha (PS), Maria Adelaide (MCCP), Alberto Alves (Chega), Hélder Alves (PSD) e Bruno Pereira (BE).

Todos, sem excepção, optaram por um discurso de cooperação deixando a promessa de total disponibilidade para contribuir na procura de soluções para melhorar a qualidade de vida da população da freguesia de Pinhal Novo.

Na mesa de honra sentaram-se ainda Manuel Lagarto, presidente da Assembleia de Freguesia de Pinhal Novo e José Carlos de Sousa, presidente da Assembleia Municipal. O evento decorreu sem obrigação de distanciamento social, mas ainda com os presentes a não dispensarem a protecção da máscara.

A data ficou marcada pela singela homenagem à agora ex-funcionária Cassilda que depois de 41 anos de serviço na junta se reformou. E ainda pelo apontamento musical a cargo da Orquestra Novas Guitarras.

Estrada Nacional 252 “Uma ferida aberta no coração da vila”

O presidente da Câmara Municipal, aproveitou a sessão solene de comemoração do 94º aniversário da Freguesia de Pinhal Novo, para lembrar uma obra que demora a ser concretizada: a variante à estrada nacional, por fora da localidade.

“É uma aspiração muito antiga. A Estrada Nacional (EN) 252 é uma ferida aberta que corta a localidade a meio, que preenche o seu centro urbano com tráfego intenso ao longo de todo o dia”.

Para reforçar os argumentos junto do da Administração Central, Álvaro Amaro, destacou que na revisão do Plano Director Municipal (PDM) vai ser proposta uma alteração que consiste na criação de um corredor alternativo, a nascente, mais curto do que o original, e uma nova circular, a poente, encostada à urbanização de Vale Flores.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -