2 Fevereiro 2023, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalNovo concurso para ampliação do Hospital de São Bernardo publicado em Diário...

Novo concurso para ampliação do Hospital de São Bernardo publicado em Diário da República

Propostas apresentadas no anterior procedimento concursal impediram adjudicação da empreitada por ultrapassarem valor-base fixado

 

- PUB -

O novo concurso público internacional para a ampliação do Hospital de São Bernardo, em Setúbal, cuja obra tem agora o valor base de 27,5 milhões de euros, foi ontem publicado em Diário da República.

Conforme noticiado em primeira mão por O SETUBALENSE na edição da passada segunda-feira, o anterior procedimento concursal, aberto a 18 de Outubro último por 13,5 milhões (acrescidos de IVA), “resultou na não adjudicação da empreitada, uma vez que todos os concorrentes se apresentaram com valores acima do preço contratual base fixado”.

A reprogramação da construção do novo edifício para o serviço de Urgência do Hospital de São Bernardo foi necessária, tendo em conta que das 16 empresas que manifestaram interesse, apenas cinco apresentaram propostas, cujos preços de execução da obra ultrapassaram o valor-base do concurso.

- PUB -

Por este motivo, verificou-se a “necessidade de um novo ajustamento da execução orçamental inicialmente prevista e a revisão do montante inicial do referido encargo, por forma a permitir a sua concretização”, refere a Resolução do Conselho de Ministros publicada ontem em Diário da República.

De acordo com o deputado socialista Fernando José, em declarações à agência Lusa, “a administração do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS), não tinha verba suficiente para adjudicar a obra”, pelo que “o Governo aprovou a reprogramação do investimento previsto”.

Já Eurídice Pereira, deputada do PS e presidente do Conselho de Administração da Assembleia da República, disse a O SETUBALENSE relacionar o insucesso do primeiro concurso – que apresentava um prazo de 540 dias para a conclusão da obra – com a actual conjuntura.

- PUB -

A construção de um novo edifício no Hospital de São Bernardo vai permitir realojar o serviço de Urgência, assim como “dar continuidade à requalificação dos espaços de diversos serviços de apoio assistencial”, garantiu a administração do CHS.

A ampliação da unidade hospitalar sadina é, há mais de uma década, desejada por utentes e profissionais de saúde, uma vez que as actuais instalações são já insuficientes e que alguns serviços em diversas especialidades funcionam em espaços degradados.

As duas lacunas, a juntar à falta de médicos, levaram o director clínico, Nuno Fachada, a apresentar a demissão do cargo em Setembro último, ao qual se seguiram 87 directores e coordenadores de serviço.

Seguiu-se então uma tomada de posição de cerca de 200 médicos do Centro Hospitalar de Setúbal, que viriam a solidarizar-se com a atitude do director clínico, que acabou por retirar o pedido de demissão cerca de dois meses depois.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -